quarta-feira, 30 de setembro de 2009

DF debate norma sobre funcionamento de farmácias

Nessa quarta-feira (30), no auditório da Anvisa, em Brasília, fiscais da Vigilância Sanitária do Distrito Federal, farmacêuticos, alunos de Farmácia e demais convidados debatem a implantação da resolução RDC 44/2009 da Agência. A norma instituiu as Boas Práticas Farmacêuticas, com regras mais claras sobre os serviços e produtos que devem ser ofertados nestes locais.

Os participantes também discutiram temas relacionados com a regulação de medicamentos, como o Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados (SNGPC), a notificação de reações e eventos adversos por meio do Notivisa e a participação da sociedade para o uso racional de medicamentos.

Esse evento faz parte de uma série de atividades que estão sendo realizadas pela Anvisa em todos os estados brasileiros, em parceria com as Vigilâncias Sanitárias Estaduais e Municipais, Conselhos de Farmácia e Universidades.

Goiás e Santa Catarina já participaram e já estão agendados encontros em mais 15 estados. Mais informações pelo endereço eletrônico untec@anvisa.gov.br.

Consulte as Perguntas e Respostas da RDC nº 44/09.(PDF)


Informações: Ascom/Assessoria de Imprensa da Anvisa

Enviar para o Twitter

Exame Nacional do Ensino Médio registra recorde de inscrições neste ano



O balanço consolidado de inscrições ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2009 indica que 4.147.527 pessoas são esperadas para realizar a prova no próximo fim de semana, sábado e domingo, dias 3 e 4 de outubro. Esse número é o maior de todas as onze edições anteriores do exame, que ocorre desde 1998.


No ano passado, foram cerca de 4 milhões de inscritos e quase 3 milhões de presentes no dia da prova.Dentre os inscritos ao Enem 2009, mais da metade já concluiu o ensino médio em anos anteriores: 60,97% do total.


Os formandos neste ano representam 32,29% dos inscritos para fazer a prova, e somam 1.339.242 estudantes. Os outros 6,74% dos inscritos abrangem estudantes que vão terminar o ensino médio nos próximos anos e também aqueles que farão o exame como forma de certificar seus estudos.


O número de potenciais participantes no Enem que está terminando o ensino médio neste ano representa algo próximo de 80% dos concluintes em todo o Brasil, numa comparação feita com os dados mais recentes do Censo Escolar da Educação Básica. De acordo com o Censo, 1.742.620 estudantes haviam concluído este nível de ensino no ano de 2007.


Inscritos por município - O Enem 2009 será aplicado em 1.829 municípios espalhados por todos os estados e Distrito Federal. Também está prevista a aplicação da prova em 339 unidades prisionais do país. Considerando as cidades que abrigam exclusivamente presídios, o Enem vai chegar até 1.843 municípios no Brasil. A cidade de São Paulo é a que concentra maior número de inscritos para realizar a prova, 234.173 pessoas. A seguir vêm os municípios de Salvador (131.468 inscritos), Rio de Janeiro (110.979 inscritos) e Manaus (93.112 inscritos).


Confira tabela de inscritos ao Enem 2009.


Confira a lista de inscritos por município.


Assessoria de Imprensa Inep/MEC

Enviar para o Twitter

Anvisa proíbe propaganda de produto sem registro

Está proibida a propaganda do produto CPM - Flexo Extensão Contínua e Passiva do MI, de responsabilidade da empresa Salvape Produtos Ortopédicos Ltda. A determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), publicada nesta quarta-feira (30), é valida para todos os meios de comunicação de massa, inclusive sites da internet.


A Anvisa identificou que a empresa Salvape estava promovendo o produto pela internet, no entanto, esse equipamento não possui registro junto a Agência. De acordo com a legislação brasileira, é proibida a promoção de produtos que não possuem registro sanitário.



Informações: Ascom/Assessoria de Imprensa da Anvisa

Enviar para o Twitter

Câmara aprova antecipação de feriado para segunda-feira

Um projeto aprovado na Câmara dos Deputados prevê que os feriados que ocorrem entre as terças e sextas-feiras sejam antecipados para as segundas-feiras. Ficarão de fora apenas os feriados dos dias da Paz Universal (1º de janeiro), Carnaval (móvel), Sexta-feira Santa (móvel), Independência do Brasil (7 de setembro) e Natal (25 de dezembro). O projeto de lei 2756/03, do deputado Milton Monti (PR-SP), seguirá para análise do Senado, caso não haja recurso para que seja votado pelo Plenário.

O relator na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, deputado Geraldo Pudim (PMDB-RJ), afirmou que "os feriados que caem no meio da semana causam muitos transtornos e prejuízos à economia, principalmente ao comércio". No caso de haver mais de um feriado em uma mesma semana, o projeto determina que o segundo passe para a segunda-feira da semana seguinte.

Enviar para o Twitter

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Polêmica em blog envolvendo bar ridiculariza o 'Acre'


'Acre, Faixa de Gaza e o Boteco São Bento são os piores lugares do mundo para você ir com os amigos', afirmam os jornalistas blogueiros.


Guilherme Pavarin, de INFO Online

SÃO PAULO – Na internet, uma resenha negativa sobre um bar da Vila Madalena, em São Paulo, virou um caso para advogados.

A polêmica começou com um post intitulado de “Boteco São Bento (o pior bar do sistema solar)”, do blog Resenha em 6, mantido em clima de brincadeira por três jornalistas que se propõem a analisar “filmes, CDs, livros, shows, botecos, restaurantes e programas de TV: sem enrolação e em seis linhas ou menos”.

“Depois da Faixa de Gaza e do Acre, este é o pior lugar do mundo para você ir com os amigos. Caro, petiscos sem graça e, principalmente, garçons ultra-power-mega chatos: você toma dois dedos do seu chopp, quente e azedo que nem x* * * nos tempos dos vikings, eles já colocam outro na mesa. E se você recusa, eles ainda ficam putos. Só tulipadas diárias no rabo para justificar tamanha simpatia no atendimento”.

Três dias depois, a análise começou a repercutir na rede por meio de um comentário enviado por Jonas Steinmayer, que se identifica como membro da administração do Boteco São Bento.

“Como um bar com a dimensão do São Bento pode ser diminuído dessa forma? Estamos tomando as devidas providências em relação a esse blog”, escreveu, ao encerrar a mensagem.

A partir desta mensagem, os comentários e acessos ao site cresceram de maneira repentina. Em vez das 450 visitas diárias, o Resenha em 6 teve um pico de oito mil acessos num mesmo dia e coleciona 629 comentários até o momento.


Nos dias seguintes, o post foi espalhado como fogo em álcool no Twitter. Hoje, no Google, ao digitar a palavra “Boteco São Bento”, a resenha negativa está na primeira página, na terceira posição, logo abaixo do site oficial.


Dada a repercussão negativa, a cúpula do bar decidiu reagir, enviando uma notificação extra-judicial para os donos do blog via e-mail. O advogado do Boteco São Bento, Carlos Augusto Pinto Dias, diz que se trata de um pedido formal para que os comentários com falsidade ideológica – que se passam por administradores e patrocinadores – sejam retirados do ar.

“Não questionamos a liberdade de expressão dos autores do blog. Eles têm todo o direito de opinar, ainda que com expressões de baixo calão. Queremos apenas que os comentários com falsidade ideológica, como as pessoas que estão se passando por administrador ,sejam removidos. Este Jonas não pertence ao São Bento”, expôs.


Para o advogado, tudo está caminhando para um acordo amigável entre ambas as partes. Caso isso não ocorra, ele prevê que sejam tomadas “as medidas judiciais cabíveis”, que envolveria o acionamento das partes que detêm os dados dos endereços dos autores dos comentários – o Google, dono do Blogspot.


Procurados pelo INFO Online, os responsáveis pelo Resenha em 6 dizem que estão negociando com o advogado do Boteco São Bento sobre o que deve ou não permanecer no site.


Disclaimer: Juliano Barreto, editor de internet da revista INFO, é um dos membros do blog Resenha em 6.

Enviar para o Twitter

Arqueólogos descobrem sala de jantar giratória de Nero


Arqueólogos descobriram, hoje, o que acreditam ser os resquícios de uma extravagante sala de jantar do imperador Nero. Trata-se de um espaço circular que girava dia e noite para imitar o movimento da Terra e impressionar os convidados.

A sala, que pode ser parte do Palácio Dourado de Nero, uma extensa residência construída no século 1º d.C, foi erguida para entreter funcionários do governo e pessoas importantes, explicou a arqueóloga Francoise Villedieu. O imperador, conhecido por seu estilo de vida dispendioso e depravado, governou entre 37 d.C. e 68 d.C. "Isso não pode ser comparado a qualquer coisa que conhecemos da antiga arquitetura romana", disse Françoise aos jornalistas durante uma visita ao local.

Ela disse que a localização da descoberta, no tipo do Monte Palatino, a estrutura giratória e referências a ela em antigas biografias de Nero tornam mais provável que ela tenha sido construída durante seu governo. O local parcialmente escavado é parte de uma suntuosa residência, também conhecida como Domus Aurea, seu nome em latin, que sobreviveu ao incêndio que destruiu a maior parte da cidade em 64 d.C.

A sala, que tem diâmetro de cerca de 16 metros fica sob um pilar de quatro metros e quatro mecanismos esféricos, impulsionados provavelmente por um constante fluxo de água, que girava a estrutura. A descoberta foi feita durante trabalhos rotineiros de manutenção da frágil área do Palatino.

O biógrafo e historiador Suetônio, que foi cronista de sua época e escreveu as biografias de 12 governantes romanos, refere-se a uma sala de jantar que girava "dia e noite, seguindo o céu". Segundo Suetônio, Nero também foi um dos governantes de Roma mais cruéis, depravados e megalomaníacos. Ele se entregava a orgias e, considerando-se um artista, apresentava sua poesia e músicas para seus convidados.

Porém, Nero não aproveitou o Palácio Dourado por muito tempo. Sua construção foi concluída em 68 d.C, o ano em que o impopular imperador cometeu suicídio em meio a uma revolta.
Agência Estado

Enviar para o Twitter

Recorde de entradas para o filme de Michael Jackson



LOS ANGELES, EUA (AFP) - Os fãs de Michael Jackson correram para não ficar sem entradas para o filme "This is it", baseado nos últimos ensaios do rei do pop, que deve ser lançado em todo mundo em 28 de outubro, anunciou nesta segunda-feira a produtora do filme, Sony Pictures.

"Segundo os informes que continuamos recebendo, provenientes de vários países, parece que nenhum filme na história gerou tantas vendas antecipadas", indicou Sony em um comunicado.

O estudo assegura que centenas de sessões do filme já forma vendidas, 24 horas depois do início da pré-venda das entradas. O filme será exibido apenas durante duas semanas.

Em Los Angeles, os 3.000 lugares da pré-estreia de 27 de outubro foram vendidos em poucas horas.

No domingo, aproximadamente 80% dos tráfego dos sites de reservas de entradas Fandango e MovieTickets foi motivado pela compra de entradas pasra "This is it".

Em Londres, a quantidade recorde de 30.000 entradas foram vendidas apenas no domingo, mais do que as "Harry Potter" e "O senhor dos anéis". No Japão, as vendas já alcançariam o milhão de dólares.

A Sony pagou 60 milhões de dólares pelas imagens dos ensaios dos shows que Michael Jackson iria dar este ano em Londres.

Enviar para o Twitter

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Enem: nota oficial esclarece problemas em relação aos locais das provas

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) presta os seguintes esclarecimentos sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem):

1. Não existe problema generalizado com a alocação de participantes do Enem 2009. Também não há possibilidade de que inscritos tenham sido acomodados para realizar o exame em municípios diferentes daqueles escolhidos no ato da inscrição, dentre os oferecidos em ordem alfabética numa lista do sistema automatizado. O que foi identificado é que, em alguns casos, o próprio participante se equivocou no momento de fazer a opção, selecionando municípios imediatamente anteriores ou posteriores ao desejado, gerando ocorrências que estão sendo analisadas e resolvidas pelo nosso serviço de atendimento ao cidadão. O volume de ocorrências deste tipo é mínimo e todas serão devidamente analisadas. Até às 16h desta segunda-feira, 28 de setembro, apenas 400 casos foram encaminhados ao serviço de atendimento do Inep, num universo de mais de 4 milhões de inscritos.

2. Em relação à distância acima do padrão habitual que alguns participantes alegam ter que percorrer para realizar a prova na cidade de São Paulo, informamos que também se tratam de exceções no universo do Enem 2009. Tal fato foi gerado pelo descompasso entre o número de participantes do Enem dentro de uma determinada região e as escolas disponíveis para a aplicação da prova, o que tornou necessária a redistribuição dos inscritos para outras áreas. O volume desse tipo de ocorrência registrada também é pequeno. Até o momento, 200 solicitações foram encaminhadas ao Inep e estão sendo analisadas.

3. Maiores informações: 0800-616161

Assessoria de Comunicação Social

Enviar para o Twitter

Fiscalização apreende agrotóxicos adulterados na Bayer



A Agência Nacional de Vigilância Sanitária interditou, na última sexta-feira (24), 1 milhão de litros de agrotóxicos adulterados, em Belford Roxo (RJ). A fiscalização, realizada pela Agência com apoio da Polícia Federal, ao longo de toda semana passada na empresa Bayer, de origem alemã, identificou a produção de agrotóxicos com formulação adulterada, sem autorização dos órgãos competentes.


No total foram encontradas irregularidades em 12 agrotóxicos. O caso mais grave, identificado pela Agência, foi a importação do ingrediente ativo do agrotóxico Procloraz e a produção do agrotóxico comercial Sportak 450 EC, sem controle obrigatório de impurezas toxicologicamente relevantes. A falta desse controle pode causar câncer nos trabalhadores expostos ao agrotóxico e na população que ingere alimentos contaminados com tais produtos.


A interdição é valida por 90 dias, prazo em que os produtos não poderão ser produzidos nem comercializados. Caso sejam comprovadas as irregularidades, a empresa poderá pagar multa de até R$ 1,5 milhão por irregularidade.


No começo do ano, a Bayer, segunda maior empresa no segmento de agrotóxicos em todo mundo em 2008, teve o registro do agrotóxico Evidence (imidacloprido) cancelado. O produto, usado nas culturas de cana de açúcar e fumo, era produzido com adulteração na fórmula.


Adulteração
Agrotóxicos são produtos com alto risco para saúde e meio ambiente e, por isso, sofrem restrito controle de três órgãos de governo: Anvisa, IBAMA e Ministério da Agricultura. Alterações na fórmula desses produtos aumentam significativamente as chances do desenvolvimento de diversos agravos à saúde como câncer, toxicidade reprodutiva e desregulação endócrina em trabalhadores rurais e consumidores de produtos contaminados.


Só este ano, a Anvisa já apreendeu, 4,5 milhões de litros de agrotóxicos adulterados. As fiscalizações ocorrem, principalmente, quando são identificados indícios de irregularidades nos produtos acabados.

Enviar para o Twitter

Irmão de Hildebrando tem prisão decretada

da Folha Online

O juiz Leandro Gross, do TJ (Tribunal de Justiça) do Acre, determinou nesta segunda-feira a prisão do irmão de Hildebrando Pascoal, Pedro Pascoal Duarte Pinheiro Neto, também acusado pelo crime da motosserra, um dos mais bárbaros assassinatos da década de 90.

Pedro se apresentou hoje na Vara do tribunal e foi comunicado da decisão. Ele foi levado ao Quartel da Polícia Militar, no centro de Rio Branco, onde deverá cumprir prisão preventiva.

A prisão foi decretada depois que o advogado do acusado, Anderson da Silva Ribeiro, desistiu de fazer a defesa do réu. Segundo o juiz, a conduta de Pedro revela "intenção deliberada de impedir a realização do julgamento, afetando gravemente a possibilidade da instrução processual e a resolução do caso".

O acusado estava com dois julgamentos marcados para essa semana --hoje e quarta-feira. O juiz marcou novas datas para Pedro ser julgado: no 3 de novembro, pelo crime da motosserra - morte do mecânico Agilson Santos Firmino, o "Baiano", com tiros na cabeça após sessão de tortura; e no dia 23 de novembro, pelo assassinato de Wilder Firmino, filho de Agilson Firmino.

Gross também determinou o prazo de cinco dias úteis para o acusado constituir novo advogado. Após esse prazo, a defesa será exercida pelos defensores públicos que atuam na Vara do Tribunal do Júri.

Na semana passada, Hildebrando, ex-deputado e coronel reformado da Polícia Militar, foi a júri popular e condenado a 18 anos de prisão pelo crime da motosserra.

Segundo a denúncia, ainda vivo, o mecânico teve os olhos perfurados, braços, pernas e pênis amputados com a utilização de uma motosserra, além de um prego cravado na testa. Em seguida, os réus atiraram contra a cabeça do mecânico.

O que sobrou do corpo de Baiano foi jogado em uma hoje movimentada avenida de Rio Branco. O filho de Baiano, de 13 anos, também foi morto.

Enviar para o Twitter

Com Enem, candidatos disputam mais vagas

As mudanças na edição 2009 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) aumentaram as chances dos vestibulandos conseguirem uma vaga no ensino superior. Como cerca de 20 federais adotaram o Enem no lugar de seu vestibular ou como primeira fase do processo de seleção, estudantes que disputariam apenas as vagas das universidades localizadas no Estado onde moram agora planejam tentar outras instituições.

De acordo com o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Reynaldo Fernandes, o novo Enem foi pensado para permitir que o aluno concorra a vagas em um número maior de universidades sem precisar se deslocar geograficamente.

O Inep espera que o exame aumente a mobilidade dos estudantes entre as regiões do Brasil. "Em países como os EUA, a migração interna de universitários chega a 20%. No Brasil, apenas 0,04% se mudam de Estado para estudar", diz Fernandes.

O Enem 2009 será realizado em todo o País nos dias 3 e 4 de outubro. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Enviar para o Twitter

domingo, 27 de setembro de 2009

Em tom de campanha, Marina faz caminhada na zona sul do Rio



Pretexto do evento era discutir a posição do Brasil em conferência sobre o clima; mas candidatura predominou


Clarissa Thomé, de O Estado de S.Paulo


RIO - O pretexto era a Conferência de Copenhagen, em dezembro, e a posição que o Brasil deve assumir no encontro sobre o clima, mas o tom da caminhada na orla da zona sul, neste domingo de sol, 27, com a participação da senadora Marina Silva (PV-AC), foi o de campanha eleitoral.

Quase o tempo todo cercada por um cordão de isolamento, Marina foi abraçada por militantes, fotografada, distribuiu beijos e abraços e foi saudada aos gritos de "Brasil urgente! Marina presidente!", palavra de ordem resgatada da primeira campanha eleitoral de Lula para a presidência, em 1989.
Foi preciso que o vereador Alfredo Sirkis interrompesse a caminhada e lembrasse que fiscais do Tribunal Regional Eleitoral acompanhavam o ato "à espera de um mal passo".
Não surtiu grande efeito: os manifestantes passaram a gritar "Brasil no clima, junto com Marina".
Marina defendeu posição mais firme do Brasil a respeito da redução da emissão de gases do efeito estufa e evitou falar da campanha. Se apresentou como "pré-candidata prioritária" do PV .

"Eu me filiei a um partido que honrosamente me deu esse lugar de pré-candidata prioritária. E eu me sinto honrada com esse lugar. Obviamente que as instâncias partidárias irão tomar essa decisão em 2010 e todo nosso esforço agora vai ser no sentido de darmos conteúdo, a forma ao processo daquele que será o plano de governo", disse a senadora.
A caminhada reuniu cerca de 500 pessoas, que levaram duas horas para percorrer o calçadão do Leblon, Ipanema e Copacabana.

Enviar para o Twitter

Confira como as universidades federais vão adotar o Enem

Das 55 universidades federais, 46 instituições adotarão o novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e 9 definiram que não levarão em conta o resultado do exame em seu vestibular. As provas serão realizadas nos dias 3 e 4 de outubro.

São quatro as possibilidades de se utilizar a nota do Enem: como fase única; como primeira fase; como fase única para as vagas remanescentes, após o vestibular; ou combinado ao atual vestibular da instituição.

Região Norte

Universidade Federal da Amazônia A nota do Enem será usada como fase única para preencher 50% das vagas do processo seletivo. As outras 50% serão preenchidas por meio de avaliação seriada. O Enem também será usado para vagas remanescentes

Universidade Federal Rural da Amazônia Não utilizará o Enem nos processos seletivos de 2009 e 2010
Universidade Federal do Acre Utilizará o Enem a partir de 2009 para o preenchimento de vagas remanescentes
Universidade Federal de Roraima Não utilizará o Enem no vestibular 2010. A universidade estuda a adoção da nota para o vestibular de 2011.
Universidade Federal de Rondônia Usará o Enem em 2009 como fase única para 10% das vagas
Universidade Federal do Tocantins A partir de 2009, usará o Enem como fase única para 25% das vagas de todos os cursos. As demais vagas serão preenchidas pelo processo seletivo próprio da universidade
Universidade Federal do Pará Não utilizará o Enem no vestibular 2010. A universidade estuda a adoção da nota para o vestibular de 2011.
Universidade Federal do Amapá Não utilizará o Enem no processo seletivo de 2009
Universidades novas (Projetos de lei em tramitação no Congresso Nacional)
Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) Adotará o Enem em fase única. A operacionalização do processo está em fase de discussão
Universidade Federal da Integração Amazônica (Uniam) Adotará o Enem em fase única
Universidade Luso Afro-Brasileira (Unilab) Adotará o Enem em fase única. A operacionalização do processo está em discussão
Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) Adotará o Enem em fase única. Aluno de escola pública terá bônus


Enviar para o Twitter

Lula prevê que economia vai crescer 5% em 2010

O presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou hoje que a economia do País vai crescer 5% em 2010."A economia brasileira vai crescer 5% no próximo ano", disse Lula durante o encontro de chefes de Estado da América do Sul e da África realizado na Venezuela.

Funcionários do governo brasileiro já haviam indicado que consideravam a hipótese de elevar a previsão de crescimento para 2010 para 5%, ante previsão anterior de aumento de 4,5%, segundo informações divulgadas no início do mês.

A pesquisa Focus, levantamento semanal realizado pelo Banco Central do Brasil, mostrou em sua última edição que economistas do setor privado preveem que a economia brasileira sofrerá contração de 0,2% neste ano e crescimento de cerca de 4,2% em 2010.
Agência Estado

Enviar para o Twitter

sábado, 26 de setembro de 2009

Para Marina, desafio será crescer sabendo proteger






Senadora do PV diz que o futuro presidente deve fazer a transição para o século XXI.








Pedro Alves
Especial para O POVO




Para a senadora acriana Marina Silva (PV), pré-candidata à Presidência da República, o desafio para o Brasil na disputa eleitoral do próximo ano será eleger um nome que seja capaz de promover a transição do País do século passado para século XXI, através da adoção de uma agenda de sustentabilidade que imponha novos procedimentos no planejamento de todos os setores da vida social. "Em relação a sustentabilidade, o Lula ainda governa como no século passado. O nosso esforço é para que se possa transitar para o século XXI".




Só assim, diz a senadora, o Brasil evitará "graves prejuízos" que terão consequências para além do meio ambiente, atingindo também a economia do País. Segundo ela, a maioria dos partidos políticos no Brasil ainda não tem sensibilidade para promover essa transição. "Nós vamos atravessar o século XXI tendo que resolver a seguinte equação: como desenvolver protegendo e como proteger desenvolvendo. O Lula ainda lida com essa questão como no século passado e o nosso desafio é avançar nesta agenda", disse a senadora, em entrevista ontem no programa Debates Especiais Grandes Nomes, transmitido pela rádio O POVO/CBN e pelo portal O POVO Online, em Fortaleza (CE).




Ela disse que sua saída do Partido dos Trabalhadores (PT) não se deu pela questão eleitoral, já que o PV já havia tomado a decisão de ter candidato próprio, independentemente. A saída teria sido por questão ideológica. "Eu fiz o capítulo de meio ambiente para a campanha do PT duas vezes.
Mas eu entendo que a sustentabilidade tem que passar por todas as áreas". Ex-ministra de Meio Ambiente do governo Lula, Marina Silva afirmou que sua saída do ministério, em 2008, está relacionada à dificuldade de manter critérios de sustentabilidade e preservação do meio ambiente, já que estes acabavam batendo de frente com outros projetos do governo, mais prioritários, o que acabava gerando conflitos entre o Meio Ambiente e outros ministérios, como Minas e Energias, Transportes e Agricultura.
Segundo ela "não havia mais como tomar algumas medidas no sentido de colocar a sustentabilidade como critério para a ação dos demais setores" o centro desses conflitos, na maioria das vezes, estava a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT).

"Ela (Dilma) tem uma visão muito desenvolvimentista, mas não chega a ser a materialização dos conflitos (entre os interesses dos ministérios). Os embates passavam por ela por causa do seu papel de coordenar a Casa Civil. Não tinha nada de pessoal", explicou Marina.








Carlos Minc

Marina Silva respondeu às declarações do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, para quem o Ministério está adotando "as medidas que faltavam" antes para intensificar o combate ao desmatamento na Amazônia. A senadora se mostrou desconfortável com as criticas de Minc.




Ela disse ter implantado uma grande operação de combate ao desmatamento que reduziu o índice de 24 mil quilômetros de desmatamento para 12 mil quilômetros. "Nós temos que convir que a redução do desmatamento para 9 mil quilômetros, que o Minc está comemorando, foi até fácil, se considerarmos que ele já chegou ao Ministério com uma série de medidas anti-desmatamento em curso". Marina Silva embarcou ontem para Brasília.




Além da entrevista ao Grupo de Comunicação O POVO, deu palestra na Fa7 e participou de evento na Assembleia Legislativa do Ceará.






PERFIL DE MARINA SILVA
Maria Osmarina Silva de Lima, 51 anos, é acreana e filha de cearenses. Aprendeu a ler aos 16 anos, pois não havia escolas no seringal onde nasceu. Ao se mudar para Rio Branco (AC), onde foi se tratar de hepatite, alfabetizou-se pelo antigo Mobral. Formou-se em História pela Universidade Federal do Acre, aos 26 anos.




Junto com Chico Mendes, em 1984, fundou a Central Única dos Trabalhadores no Acre. No ano seguinte, filiou-se ao PT. Em 1988, foi eleita vereadora de Rio Branco. Dois anos depois, elegeu-se deputada estadual e, em 1994, aos 36 anos, tornou-se a mais jovem senadora da história. Em 2002, foi reeleita com o triplo da votação. Foi ministra do Meio Ambiente do governo Lula de janeiro de 2003 a maio de 2008.





ENTREVISTADORES - Plínio Bortolotti. Diretor Institucional do Grupo O POVO - Nazareno Albuquerque. Jornalista e publicitário - Guálter George Editor executivo do Núcleo de Conjuntura do O POVO - Érico Firmo. Editor adjunto do Núcleo de Conjuntura do O POVO - Jocélio Leal. Editor da coluna Vertical S/A do O POVO.

Enviar para o Twitter

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Campanha de Dilma na Web terá marqueteiro de Obama


Por Stuart Grudgings

RIO (Reuters) - O homem que liderou a estratégia revolucionária de Internet de Barack Obama durante a campanha presidencial do ano passado acredita que métodos semelhantes podem transformar a política no Brasil e ajudar a eleger a primeira presidente mulher no país.


A empresa de Ben Self, Blue State Digital, foi contratada como consultora para uma estratégia online da campanha da ministra Dilma Rousseff, que provavelmente será a candidata do PT na eleição presidencial de 2010.

Como chefe da campanha digital de Obama, Self foi essencial na criação de uma enorme base de apoio que ajudou a levar Obama à Casa Branca e levantar 500 milhões de dólares para a campanha online do democrata, número recorde de doações.


"Engajamento político desse nível nos Estados Unidos também é algo novo", disse à Reuters em entrevista por telefone, de Washington. "Não há porque esse tipo de engajamento político não ser aplicado em outros países".

Enviar para o Twitter

Isenção tributária para a produção artística nacional registra avanços neste setembro


A PEC da música incentiva produção nacional

Leia também:
Varadouro vai até domingo

Uma Proposta de Emenda à Constituição - PEC - que garante isenção tributária para a produção artística nacional registra avanço neste mês de setembro com a aprovação, pela Comissão Especial de Fonogramas e Videofonogramas Musicais da Câmara, do relatório sobre a PEC 98/07 – mais conhecida como PEC da Música – de autoria do deputado Otavio Leite (RJ).

Deputado do Rio de Janeiro é autor da proposta

A proposta elimina impostos sobre os CDs e DVDs produzidos no Brasil, que contenham obras de brasileiros ou interpretadas por brasileiros – o que poderá gerar uma redução de cerca 25% nos preços para o consumidor. A iniciativa beneficiará também as mídias digitais. “Hoje, ao baixar músicas pelo celular, o consumidor paga 35% de imposto. Um absurdo contra a cultura nacional”, diz Otavio.


De acordo com o parecer aprovado, as fábricas de CDs e de DVDs instaladas na Zona Franca de Manaus continuam com a exclusividade da isenção de impostos para fabricação multiplicada dos produtos. Diversos artistas compareceram à reunião para apoiar a aprovação da proposta, entre eles os cantores, Gian & Giovani, César Menotti, Ivo Meireles, Jorge Vercillo, entre outros.


A PEC agora vai à votação no plenário da Câmara, onde serão necessários os votos de, no mínimo, 308 deputados.
Assunto relacionado:


Enviar para o Twitter

Marina Silva afirma que foi eleita por suas bandeiras


Ex-ministra responde a Dirceu, que criticou o fato da senadora ter mantido o mandato após sair do PT

Carmen Pompeu, especial para o Estado


FORTALEZA - Em resposta às críticas feitas pelo ex-ministro da Casa Civil e deputado cassado, José Dirceu (PT-SP), a senadora Marina Silva, recém filiada ao PV, disse, nesta sexta-feira, 25, em Fortaleza, que foi eleita por suas bandeiras e por isso não entregou seu mandado ao PT quando deixou a legenda.

Marina está em Fortaleza desde quinta-feira, 24, quando proferiu palestra para estudantes de uma faculdade particular. Nesta sexta, concedeu entrevista à Rádio O Povo/CBN, mesmo espaço no qual Dirceu a comparou aos políticos tradicionais por não ter colocado o mandato de senadora à disposição do PT. À tarde, ela acompanha cerimônia de novas filiações ao PV, na Assembleia Legislativa do Ceará.

Fazendo questão de ressaltar que não está candidata à sucessão de Lula "ainda", Marina Silva afirmou que vai percorrer o País realizando encontros para debater a questão do desenvolvimento com sustentabilidade. De acordo com ela, ano que vem, o PV terá sim candidato próprio à presidência da República no primeiro turno.

Ela se colocou contrária ao caráter plebiscitário que alguns políticos defendem para as eleições de 2010. "É legítimo que tenha a candidatura do Ciro (Gomes, deputado federal pelo PSB); que tenha a candidatura do PV; que tenha a candidatura do PSOL, dos partidos que querem se colocar para essa disputa. Não vejo porque termos um plebiscito", disse.

Indagada se ela, ao lado de Ciro Gomes contribuirá para forçar o segundo turno na disputa 2010, reagiu: "Qualquer afirmação desse tipo soaria como arrogância". Para ela, o eleitor deve ser sempre o autor do seu destino. Observou que o fundamental é garantir o debate sobre as questões do País para que a opção possa ser a melhor para todos.

Marina deixou claro que não pretende entrar na disputa pela Presidência como "a candidata do presidente Lula". Mas ressalvou que não fará oposição por oposição. "Existem muitos (candidatos) que estão disputando essa possibilidade de se transformar no candidato do presidente Lula. Eu, obviamente, se for candidata, serei a candidata do PV e não terei nenhuma dificuldade em reconhecer os avanços do governo de presidente Lula e buscar aquilo que acho mais importante, que possamos avançar nessa agenda para o desenvolvimento sustentável do Brasil", comentou.

Perguntada se não temia ser rotulada como candidata de um tema só, por ser referência na luta pelo meio ambiente, respondeu que essa é uma visão equivocada, pois a questão do desenvolvimento com sustentabilidade, segundo ela, passa por diversos aspectos da vida como um todo.

Por diversas vezes, Marina Silva citou a campanha do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, como um bom exemplo a ser seguido. Numa delas, como forma de arrecadar dinheiro para a campanha. "Muitas pessoas contribuíram porque acreditaram nas convicções dele", comentou. Ela também deixou claro que, caso seja candidata, as contribuições para sua campanha terão total transparência. "Faremos um Big Brother", brincou fazendo referência ao reality show.

Enviar para o Twitter

Helicóptero cai em supermercado de São Paulo


Um helicóptero caiu no começo desta tarde no estacionamento de um supermercado, localizado na Marginal do Tietê, perto da Ponte da Vila Maria, na zona norte de São Paulo. De acordo com informações iniciais do Corpo de Bombeiros, o acidente aconteceu por volta das 14 horas. Os dois ocupantes da aeronave sofreram ferimentos leves e passam bem. Eles foram encaminhados a um hospital da região. As causas da queda estão sendo investigadas.

Enviar para o Twitter

Segurança do site da Anvisa

Em relação à matéria Brecha no site da Anvisa permite alterar multas e fórmula de remédios, publicada pela site G1, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária esclarece que:

1 – A Anvisa não detectou mecanismos que possibilitem a alteração de multas e fórmulas de medicamentos no site da Agência. Tampouco detectou acessos indevidos a informações sigilosas.

2 – O conteúdo dos dados acessados, tais como valores de multas aplicadas e resumo de relatórios de viagens internacionais, é público. A divulgação desses dados não oferece risco à segurança dos serviços eletrônicos da Anvisa.

3 – A Anvisa realiza testes permanentes no acesso ao site da Agência para garantir a segurança do sistema de busca. Assim que ocorreu a manifestação do G1, a Agência intensificou os procedimentos de segurança dos dados disponíveis no site.

4 – A Anvisa trabalha para manter o seu site atualizado com os mecanismos mais modernos e eficientes de segurança da informação.
Informações: Ascom/Assessoria de Imprensa da Anvisa

Enviar para o Twitter

Anvisa corrige brecha de segurança no site




Vulnerabilidade permitia alteração de multas e fórmulas de remédios.Órgão informa que intensificou a segurança após reportagem do G1.



Altieres Rohr Colunista do G1

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) corrigiu brecha de segurança no site que permitia acesso a sistemas internos e alteração de conteúdo de suas páginas, após publicação de reportagem no G1 nesta quinta-feira (24). Em nota, o órgão informa que “não detectou mecanismos que possibilitem a alteração de multas e fórmulas de medicamentos. Tampouco detectou acessos indevidos a informações sigilosas”. E acrescenta que "conteúdos como valores de multas aplicadas e resumo de relatórios de viagens internacionais são públicos".

Segundo especialistas que detectaram a vulnerabilidade, os problemas foram corrigidos. Anteriormente à publicação da reportagem, o sistema de busca do site localizava endereços de painéis de administração, que possibilitavam a alteração de multas e fórmulas de medicamentos.


saiba mais
Brecha no site da Anvisa permite alterar multas e fórmula de remédios

Na tarde desta quinta, posteriormente à publicação da reportagem, esses documentos não apareciam mais no sistema de busca. A nota da Anvisa finaliza dizendo que, após "manifestação do G1, a Agência intensificou os procedimentos de segurança... e trabalha para manter o seu site atualizado com os mecanismos mais modernos e eficientes de segurança da informação". A reportagem do G1 procurou inicialmente a Anvisa no dia 31 de agosto. E voltou a solicitar um esclarecimento sobre a brecha de segurança outras duas vezes. Só obteve retorno neste dia 24 de setembro.

Enviar para o Twitter

Festival de música independente do Acre começa hoje


Por Redação Yahoo! Brasil

Considerado um dos maiores festivais independentes de música do Brasil, o Festival Varadouro chega a sua 5º edição. O evento, que ganha um dia a mais na programação, acontece nos dias 25, 26 e 27 de setembro, no Amazônia Rio, em Rio Branco (AC). Como todo festival de música independente, o Varadouro tem como objetivo fortalecer o cenário local e colocar em evidência músicos e bandas que não estão na grande mídia, mas que têm um público fiel e reconhecimento artístico.


O festival apresenta, em dois palcos, 21 atrações, entre revelações e grandes nomes do cenário independente como Cidadão Instigado (CE), os pernambucanos do Devotos, os locais Los Porongas e o Móveis Coloniais de Acaju (DF), que fecha a noite de domingo. Duas bandas internacionais também sobem ao palco do Amazônia Rio: La Mente, do Peru, e Mostruo, da Argentina.


Confira a programação do Festival Varadouro:


25/09 - Sexta-feira

20h - Soda Acústica - Porto Velho (RO)

20h40 - Capuccino Jack - Rio Branco (AC)

21h20 - Devotos - Recife (PE)

22h00 - Caldo de Piaba - Rio Branco (AC)

22h40 - Plano Próximo - São Carlos (SP)

23h20 - La Mente - Peru
00h - Mapinguarí Blues - Rio Branco (AC)


26/09 - Sábado

20h - Sps12 - Macapá (AP)

20h40 - Grupo Capú - Rio Branco (AC)

21h20 - Guizado - São Paulo (SP)

22h - Camundogs - Rio Branco (AC)

22h40 - Mostruo - Buenos Aires - Argentina

23h20 - Cidadão Instigado - Fortaleza (CE)

00h - Los Porongas - Rio Branco (AC)


27/09 - Domingo

20h - Caro John - Tarauacá (AC)

20h40 - Floresta Sonora - Belém (PA)

21h20 - Nicles - Rio Branco (AC)

22h - Trilobit - Londrina (PR)

22h40 - Filomedusa - Rio Branco (AC)

23h20 - Curumin - São Paulo (SP)

00h - Móveis Coloniais de Acaju - Brasília (DF)


Serviço


Festival Varadouro

Quando: 25, 26 e 27 de setembro

Ingressos: R$ 5,00 (entrada franca até às 20h)

Informações: (68) 3223-9688 e http://www.festivalvaradouro.com.br/

Enviar para o Twitter

Bebê gigante atrai curiosos na Indonésia


JACARTA, Indonésia (AFP) - Um bebê que nasceu com 8,7 quilos se tornou uma atração na Indonésia, onde muitas pessoas desejam ver a criança que não para de pedir comida, nas palavras da própria mãe.

Os curiosos comparecem ao hospital público de Kisaran, uma cidade ao norte da ilha de Sumatra, onde nasceu na segunda-feira por cesárea Muhammad Akbar Risuddin.


"Estou realmente muito feliz. É um presente de Deus", declarou à AFP a mãe, Ani, de 41 anos.
"Meu bebê tem fome o tempo todo. Meu leite não é suficiente. Também temos que dar mamadeira" completou, em uma entrevista por telefone no hospital em que se recupera de um parto difícil.


Ani afirmou que nunca imaginou ficar grávida de um bebê deste tamanho, que nasceu com 62 centímetros, e acreditou que esperava gêmeos.


Os médicos acreditam que o peso extraordinário de Muhammad pode ser consequência da diabetes da mãe, gerando uma sobredose de glucose para o bebê.

Enviar para o Twitter

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Marina Silva critica discurso de Lula na Assembleia Geral da ONU

Para a senadora, o presidente "perdeu o foco" quando preferiu tratar sobre o golpe militar em Honduras


Agência Brasil

BRASÍLIA - A senadora Marina Silva (PV-AC) criticou nesta quinta-feira (24) a atuação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York. De acordo com a ex-ministra do Meio Ambiente, o presidente brasileiro "perdeu o foco" quando preferiu tratar sobre o golpe militar em Honduras em detrimento dos assuntos relacionados ao clima.

"Não estamos subtraindo a importância do que aconteceu em Honduras, mas o foco, a centralidade das discussões deveria ter sido aquilo a que se propôs o secretário-geral das Nações Unidas, que era discutir a questão do clima", afirmou Marina.

A senadora também ressaltou que o Brasil precisa ter uma proposta para levar a Copenhagen, onde ocorrerá em dezembro a Conferência Mundial sobre Mudanças Climáticas. Segundo ela, todos desejam que os líderes mundiais compareçam à conferência com planos de redução que levem em conta as emissões absolutas de dióxido de carbono de cada país e também as emissões históricas.

A proposta do Partido Verde, que marina representa, é de que as emissões históricas dos países ricos sejam levadas em consideração para que eles financiem até 70% do investimento que precisará ser feito para conseguir que o mundo chegue a meados do século com aquecimento máximo de 2 graus na temperatura global. Essa porcentagem corresponderia a aproximadamente US$ 330 bilhões.

"Para alcançar esse objetivo é fundamental a participação dos países em desenvolvimento. Porque se os países ricos fizerem a parte deles, mas a China, a Índia e o Brasil não fizerem a sua, todo o esforço será em vão e não vamos conseguir alcançar a meta", afirmou a ex-ministra.

Enviar para o Twitter

Sarney diz que decidiu extinguir 500 cargos no Senado

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), disse na manhã de hoje, ao chegar ao prédio do Congresso, que decidiu extinguir 500 cargos na estrutura da Casa. "Eu tomei uma decisão importante: decidi extinguir 500 cargos aqui dentro do Senado. São cargos dentro da estrutura", disse. Sarney, no entanto, não deu detalhes de como tais cargos serão extintos e nem qual será o impacto financeiro da medida. Ele informou que o assunto será debatido em reunião da mesa diretora do Senado, ainda hoje.

Enviar para o Twitter

Investigação revela que há água na Lua



WASHINGTON, EUA (AFP) - Há partículas de água na superfície da Lua, revela uma pesquisa publicada nesta quarta-feira e que contraria os estudos precedentes, que apontavam um solo lunar seco, exceto, eventualmente, por algum gelo nos polos.

Os autores do novo trabalho utilizaram dados obtidos por um instrumento da Nasa chamado "Moon Mineralogy Mapper" (mapeador de mineralogia lunar) ou M3, transportado pelo Chandrayyan-1, o satélite indiano colocado em órbita lunar em 2008.



Este instrumento de topografia da Lua analisa o reflexo da luz do sol na superfície lunar.



A luz é refletida em distintos espectros, segundo o tipo de mineral no solo, e os cientistas podem utilizar estas variantes para determinar a composição das camadas superiores do solo da Lua.

Enviar para o Twitter

PAI AMANTE CHEFE DE FAMILIA COMO SER


Filosofando

Todas as quintas

Odion Monte

- Coisa que a ciência não tem como explicar ou resolver. E o estudioso ou cientista que disser que tem a solução está mentido, é um verdadeiro mentiroso, pois se essas verdades fossem absolutas, a humanidade seria perfeita, e o mundo um paraíso, o reino do céu, onde a paz eterna talvez se tornasse um grande tédio.



- Pai, quando cobramos de mais dos filhos, somos uns chatos, velhos ranzinzas, antigos, não estamos com nada, e que as nossas formas de pensar são ultrapassadas, que a vida é moderna e que nós é que temos que mudar, se atualizar, ver o mundo de uma outra forma, sermos mais atuais. Mas como mudar tudo isso? Se desde que o mundo é mundo, tudo continua da mesma forma, os rios em seus lugares, as montanhas não andam, os mares permanecem parados, os vulcões vivos ou mortos, não se mexem. Somente os jovens que vão envelhecendo, e em suas juventudes falam em mudanças, mas quando envelhecem, permanecem como os seus velhos pais, apenas aumentam a destruição das naturezas.

- Amantes, se amamos demais somos pegajosos, vivemos colados, não damos uma folga um ao outro, queremos saber aonde vamos, onde estamos, ligamos a toda hora, beijamos muito, abraçamos muito, queremos fazer sexo demais, é um verdadeiro grude. Porém quando amamos e somos mais acometidos, é porque não nos importamos, de nada lembramos, das datas importantes, da primeira paquera, do primeiro encontro, do primeiro beijo, do primeiro abraço, do primeiro sexo, da data do casamento, do aniversário um do outro, da falta de flores, dos presentes. Complicado entender o sentimento do animal humano, enquanto que os não humanos é mais fácil o entendimento.



- Chefe de família, se trabalha muito vendo o crescimento e desenvolvimento da família, sempre se diz que ele nunca tem tempo para as diversões com a família, que está sempre ocupado, que é muito dedicado, mas esquece do principal a família. Se domina a família, se torna autoritário, quer mandar em todos. E se dá a liberdade, é um “banana”, não manda em nada, os filhos fazem o que querem e ele é sempre o culpado de tudo e por tudo. Entenda o ser humano se poder, afinal você é um deles. Ainda bem que somos assim, com desejos, sem limites, sem decisões exatas, sem ponto final, pois se o pouco nos satisfizesse, ainda estaríamos no ponto de partida, porém também não sabemos aonde vamos, talvez isto que seja o gostoso da vida, o grande mistério da humanidade. E a decisão de sermos ou não sermos, é única e exclusivamente nossa.
- Cruz, cruz, cruz, cruz... E ainda na nossa infinita vida, nos é colocada uma cruz sobre nossa cabeça, para simbolizar o nosso sofrimento, ou para que eternamente não esqueçamos o que de mal fizemos, nos dão eternamente o símbolo da cruz...
Odion Monte - contador, especialista em Filosofia Política pela Universidade de Teologia e Filosofia de Rio Branco - Acre (SINAL).É ainda, especialista em Pericia Judicial – UCG – Universidade Católica de Goiás - Bel. em Ciências
Contábeis - FIRB/FAAO/AC Artigos anteriores:

O MEU O NOSSO CEMITÉRIO DE CRUZES DE CADA DIA
A ARTE DE MENTIR
A CASA CAIU
AUTO-ESCOLAS EDUCAÇÃO OU SIMPLES COMÉRCIO
QUANDO OS RATOS AUMENTAM O QUEIJO DIMINUI
DA FAMILIA À CALÇADA E DA CALÇADA À LAMA
AS RUAS COMO CASA DE MORADA
Crimes e violência, onde está a segurança
A DITADURA FRIA E SEM LIMITES
CICLISTA O PIOLHO DO TRANSITO
A FRÁGIL DEMOCRACIA NUM BARRIL DE PÓLVORA
O PARTIDO CAMALEÃO
E NA FLORESTA RUFAM OS TAMBORES VERMELHOS
CUPINS VERMELHOS NA FLORESTA VERDE
A FARRA NA CASA DOS BRINQUEDOS
O QUE NÃO ENXERGAMOS POR TRÁS DA “MAQUIAGEM”
O “CHICOTE” QUE AÇOITA SEM CORTE NA PELE
Manchas negras na paisagem verde
A política sem definição

Enviar para o Twitter

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Hildebrando Pascoal é condenado a 18 anos pelo crime da motosserra



O ex-deputado federal Hildebrando Pascoal foi condenado a 18 anos de reclusão, em regime fechado, pela morte do mecânico Agilson Firmino dos Santos, conhecido como "Baiano", que foi torturado e teve o corpo cortado com o uso de uma motosserra, em setembro de 1996. O corpo de jurados entendeu que o ex-deputado foi o autor do crime e não o mandante da morte, conforme alegação da defesa do réu.



A decisão foi divulgada às 20h50, pelo juiz Leandro Gross, titular do Tribunal do Júri, de Rio Branco. Esta foi a primeira vez que Pascoal foi julgado pela justiça do estado.

Dos três reus, o júri absolveu Adão Libório e Alex Barros, que também eram acusados da morte do mecânico. O advogado Sanderson Moura, que representou o ex-deputado, confirmou que vai recorrer da decisão dos jurados sobre a condenação de Pascoal.

O magistrado decidiu pelo não pagamento de indenização de R$ 500 mil para os familiares da vítima, cujo pedido havia sido feito pelo Ministério Público.


Pascoal vai cumprir a pena no Presídio Francisco de Oliveira Conde, em Rio Branco, onde ele já cumpre pena por outros crime. O ex-deputado já foi condenado a mais de 80 anos de prisão por tráfico de drogas e a morte de um policial.


O irmão do ex-deputado, Pedro Pascoal, também acusado da morte de Baiano, não foi julgado neste mesmo tribunal do júri, por alegar problemas de saúde. Ele apresentou um atestado médico, que será investigado por peritos do Instituto de Medicina Legal (IML) e pelo Conselho Regional de Medicina (CRM) do Acre.



Pedro Pascoal deve ser julgado em um novo tribunal do júri, na segunda-feira (28).

O Popular

Enviar para o Twitter

Acre fez 2ª revolução ao derrotar o crime organizado, diz procurador


Enviar para o Twitter

Depois de ser chamado de 'veado', Carlos Minc descarta processo contra Puccinelli



Um dia após ter sido chamado de "veado" e "fumador de maconha" pelo governador do Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), o ministro da Meio Ambiente, Carlos Minc, reagiu com insinuações. "Ele (Puccinelli) que saia do armário tranquilo, pois nós defendemos todos os homossexuais, assumidos ou enrustidos", respondeu o ministro. Ele disse que não vai abrir processo contra Puccinelli pelas agressões, mas não abriu mão de prolongar a polêmica.

Defensor do plantio de cana para produção de etanol no entorno do Pantanal, o governador deu a declaração ontem, durante encontro com empresários e políticos da região, sem se incomodar com a presença de jornalistas na plateia. Ao comentar as restrições ao plantio de cana na Bacia do Alto Paraguai, previstas no zoneamento agroecológico lançado por Minc na semana passada, Puccinelli chegou a fazer uma ameaça insólita, caso o ministro viesse participar da minimaratona ecológica a se realizar no estado. "Eu corro atrás dele e o estupro em praça pública", disse, diante de risos do público.



Em pouco tempo, as declarações estavam na Internet, deixando Puccinelli em saia justa. Depois, o governador tentou se desculpar, mas Minc não quis conversa. "Ele (Puccinelli) perdeu o controle e mostrou o seu verdadeiro eu de forma desassombrada, manifestando preconceito", observou o ministro. Citando Siegmund Freud, o pai da psicanálise, Minc afirmou ser típico de pessoas que não admitem seu próprio homossexualismo. "Na verdade (essas pessoas) agridem algo que existe dentro deles próprios e que não aceitam", explicou.



Em meio à baixaria, o governador deu uma declaração pública hoje, na tentativa de encerrar o assunto. "Era um bate papo informal com empresários e, na hora que se conta piadas, se fazem besteiras como essa", explicou. "Como tornou-se público eu achei que devia pedir desculpas públicas".



O ministro ressaltou que, à parte as ofensas, o que mais lhe preocupa é "a virulência" do governador contra a preservação do Pantanal, "um paraíso ambiental para o qual os olhos do mundo estão voltados". Ele informou que tinha conversado com o governador dois meses antes do lançamento do zoneamento, explicando as medidas e presumido a concordância de Puccinelli.
O Mato Grosso do Sul, segundo o ministro, tem 9 milhões de hectares férteis, fora da bacia do Alto Paraguai, considerados aptos à produção canavieira. O Estado, acrescentou o ministro, tem lei que veda construção de usinas e a produção de cana na área de influência do Pantanal. "Ele (Puccinelli) achou interessante, ficou de estudar e agora veio com essa histeria", disse o ministro.

Enviar para o Twitter

Promulgada emenda que cria 7.709 vagas de vereadores

Centenas de candidatos a vereador que pretendem ser empossados, lotaram as galerias do Senado e cantaram o Hino Nacional na sessão solene do Congresso Nacional em que os presidentes da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), e do Senado, José Sarney (PMDB-AP), promulgaram a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que cria 7.709 vagas de vereadores no País. A sessão foi realizada no plenário do Senado.


A chamada "PEC dos Vereadores" foi aprovada ontem pela Câmara. Hoje, o Brasil tem 51.748 vereadores. Se forem empossados os mais votados dos que não conseguiram se eleger nas eleições municipais de 2008, o País passará a ter 59.457. No entanto, os presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Carlos Ayres Brito, afirmaram que os efeitos da emenda só valem para a eleição de 2012.


O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, anunciou que recorrerá ao Supremo se algum dos candidatos tomar posse.

Enviar para o Twitter

MEC divulga locais de prova do Enem via web e SMS


A relação dos locais onde os inscritos farão as provas do Enem nos dias 3 e 4 de outubro foi publicada no site sistemasenem2.inep.gov.br/enemLocalProva
Para acessar a informação é preciso fornecer o CPF, o número de acompanhamento da inscrição ou preencher dados cadastrais. O sistema fica disponível até o dia 4 de outubro.

Além do site, os estudantes que informaram um número de telefone celular ao se inscrever receberão, a partir de hoje, o número de inscrição e local de prova por SMS. Serão 10 milhões de mensagens via celular ao longo da divulgação do Enem. Segundo Reynaldo Fernandes, coordenador do Enem, é importante manter vários canais para evitar transtornos, como a greve do Correios. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Enviar para o Twitter

Ministério Público pede pena máxima de 30 anos para Hildebrando por crime da motosserra







da Folha Online




No último dia do julgamento no Acre do caso que ficou conhecido como o crime da motosserra, o Ministério Público Estadual pediu pena máxima de 30 anos de prisão para os quatro acusados: Hildebrando Pascoal (ex-DEM), ex-deputado e coronel reformado da Polícia Militar; Pedro Pascoal Duarte Pinheiro Neto (irmão de Hildebrando); Alex Fernandes Barros (sargento da Polícia Militar); e Adão Libório de Albuquerque (servidor público municipal).

Leia também:
Jornalista da TV Acre é retirado de julgamento pel...
Hildebrando nega ser homicida e afirma que é 'pres...
Hildebrando nega crime da motosserra e atribui cul...
Entenda o caso Hildebrando Pascoal


Além da pena máxima, o Ministério Público pediu que Hildebrando pague R$ 500 mil para a família do mecânico Agilson Santos Firmino, o "Baiano", que foi torturado e morto.

Antes da sentença do júri popular, a defesa dos acusados apresenta nesta tarde as alegações finais no TJ (Tribunal do Júri) do Acre.



Antônio Cruz/ABr




Ministério Público pede pena máxima para Hildebrando por crime da motosserra
Ontem, o juiz Leandro Gross, presidente do TJ concluiu o interrogatório dos réus, que negaram envolvimento no caso. Na segunda-feira, primeiro dia de julgamento, foram ouvidas 15 testemunhas.




Em seu depoimento, Hildebrando disse que o culpado pela sessão de tortura e assassinato do mecânico, em 3 de julho de 1996, foi o ex-vereador Alípio Ferreira, que já morreu.




O ex-deputado afirmou que não conhecia Baiano e disse ser vítima de uma armação por parte de seus adversários. "Sou vítima das mais sórdidas e mentirosas campanhas na história deste país."
Hildebrando ainda atacou o Ministério Público ao dizer que as provas contra ele foram forjadas. Ele disse que a arma do crime não foi uma motosserra, e sim um facão.




Segundo a denúncia, ainda vivo, o mecânico teve os olhos perfurados, braços, pernas e pênis amputados com a utilização de uma motosserra, além de um prego cravado na testa. Em seguida, os réus atiraram contra a cabeça do mecânico. A suspeita é que Hildebrando tenha efetuado os disparos.




O que sobrou do corpo de Baiano foi jogado em uma hoje movimentada avenida de Rio Branco. O filho de Baiano, de 13 anos, também foi morto.




Esquadrão da morte
Hildebrando tem uma lista de crimes e condenações tão extensa quanto o número de vítimas executadas pelo esquadrão da morte que liderou. Mesmo preso, já condenado a mais de 80 anos de prisão por dois homicídios, tráfico internacional de drogas, formação de quadrilha e crimes eleitorais (trocava cocaína por votos) e financeiros, ele ainda assusta os moradores do Estado.
Quatro testemunhas do crime da motosserra foram assassinadas --Hildebrando foi condenado por duas dessas mortes.




Três dos 25 pré-selecionados para o Tribunal do Júri pediram para não participar do julgamento, temendo represálias. Os jurados estão hospedados em dois hotéis no centro da capital, sob escolta policial.




O esquema de segurança também foi reforçado --cerca de cem policiais civis, militares e federais, segundo o Tribunal de Justiça, vigiam o Fórum Barão de Rio Branco.




Hoje, no entanto, após troca de acusações entre a defesa de Hildebrando e o promotor Álvaro Pereira, que faz a acusação por parte do Ministério Público Estadual, a Polícia Federal e a Polícia Militar aumentaram ainda mais a segurança dentro do tribunal.




Segundo o Ministério Público, o que motivou Hildebrando a matar Baiano (e a ordenar a morte do filho dele) foi o assassinato de um irmão do então deputado, Itamar.




Baiano trabalhava para o acusado pelo crime; foi morto por não saber o paradeiro do patrão. Já o filho (cujo caso será julgado à parte) morreu porque não sabia dizer aos seus algozes onde estava o pai.




Sanderson Moura, advogado do ex-deputado, diz que não há provas da participação de Hildebrando no crime da motosserra. "Ele é um preso político", afirma.




Em muitos dos crimes cometidos pelo esquadrão de Hildebrando (investigadores estimam em quase cem mortes), não se conheceram as causas nem as explicações.




"Era uma espécie de assinatura do grupo: corpos decepados, mutilados, jogados no meio da rua", conta o procurador Samy Barbosa Lopes, coordenador do grupo de combate ao crime organizado do Ministério Público Estadual.




Acusados
Também são acusados pelo mesmo crime Amaraldo Uchoa Pinheiro, Pedro Bandeira, Aureliano Pascoal, Alípio Ferreira e Sete Pascoal Nogueira --os dois últimos já morreram.
Pinheiro e Pascoal tiveram seus processos desmembrados e serão julgados separadamente em outubro e novembro deste ano. Já Bandeira seria julgado com Hildebrando, mas enviou atestado médico alegando que encontra-se internado para tratamento de saúde.
Com Folha de S.Paulo

Enviar para o Twitter

Festival Varadouro reúne bandas independentes


Do portal Terra


O Festival Varadouro vai apresentar 21 atrações, entre revelações e grandes nomes do cenário independente. Bandas como Cidadão Instigado, Devotos, Los Porongas e o Móveis Coloniais de Acaju estão na lista do evento.



Além dos músicos nacionais, duas bandas internacionais também sobem ao palco do Amazônia Rio, o La Mente, do Peru, e o Mostruo, da Argentina.

O evento ganhou um dia a mais na programação. Ele será realizado nos dias 25, 26 e 27 de setembro, no Amazônia Rio, em Rio Branco (AC).

Além dos espetáculos, um debate vai tratar de assuntos ligados ao universo da cultura brasileira como economia criativa, artista e mercado musical, tecnologia social, empreendedorismo e economia solidária.

Enviar para o Twitter

Jornalista da TV Acre é retirado de julgamento pela PF

O jornalista Jefson Dourado, gerente de jornalismo da TV Acre, afiliada da Rede Globo no Estado, foi detido pela Polícia Federal e retirado da sala do Tribunal do Juri (onde ocorre o julgamento do "crime da motoserra") nesta manhã por estar portando uma caneta filmadora.

O uso do acessório é proibido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Ele foi levado para a sede da Polícia federal para interrogatório. A caneta foi apreendida e terá a imagens do julgamento de Hildebrando Pascoal apagadas.


Agência Contil Net

Enviar para o Twitter

Julgamento de Hildebrando pode ser concluído hoje


Hoje pode ser o último dia do julgamento do "crime da motosserra", no Acre. Segundo previsão do juiz Leandro Leri Gross, o debate entre defesa e acusação deve terminar por volta da meia noite. Ele acredita que ainda durante a madrugada os jurados façam a sentença. A denúncia sustenta que o ex-deputado federal Hildebrando Pascoal sequestrou, torturou e matou brutalmente o mecânico Agilson Firmino dos Santos, o Baiano, entre os dias 1 e 2 de julho de 1996. O crime seria uma vingança contra a morte do irmão do acusado, Itamar Pascoal. Além de Hildebrando, estão sendo julgados Adão Libório de Albuquerque, primo do ex-parlamentar, e o ex-sargento Alex Fernandes Barros.


Os sete jurados acompanham desde as 8 horas da manhã a sustentação oral da acusação feita pelo promotor de Justiça Álvaro Pereira. O Ministério Público Estadual pede pena máxima por homicídio triplamente qualificado. Além de ser morta com vários tiros na cabeça, a vítima teve pernas, braços e pênis mutilados com emprego de motosserra e terçado (facão), além de ter os olhos furados e um prego enfiado na cabeça. "Laudo confirma a morte por múltiplos instrumentos, terçado, motosserra", afirmou o promotor na abertura da acusação.


O acusado já está condenado a 88 anos de cadeia por conta de outros crimes, entre eles dois assassinatos de testemunhas de acusação contra ele. Ao todo, as penas chegam a 88 anos, mas pela lei ele só pode cumprir no máximo 30 anos. A Promotoria tenta demonstrar que a tese da defesa de Hildebrando de desqualificar os depoimentos de testemunhas, entre eles, muitos criminosos condenados na Justiça por outros crimes, "não anula o bárbaro crime cometido".

E que as provas anexadas aos autos provam que a morte foi uma vingança, porque Baiano estava junto com José Hugo no dia 31 de junho, quando este matou com um tiro na nuca o irmão de Hildebrando.


"Foi a maior caçada que se teve nesse Estado", afirmou. "Empreenderam uma busca sequestrando e matando familiares para chegar em Hugo." Ontem, no segundo dia do júri popular que analisará a condenação ou não de três dos sete acusados pelo assassinato, Hildebrando fez uma autodefesa em que se declarou um "preso político" e, pela primeira vez desde que foi preso, em 1999, disse saber quem foram os verdadeiros assassinos. Seriam dois ex-parlamentares amigos dele já mortos, o ex-vereador e policial Alípio Ferreira e o ex-deputado Carlos Airton.

Enviar para o Twitter

Julgamento de Hildebrando Pascoal deve encerrar hoje



Denúncia sustenta que o ex-deputado federal sequestrou, torturou e matou mecânico brutalmente

Ricardo Brandt, de O Estado de S.Paulo

ENVIADO ESPECIAL/RIO BRANCO - Começou nesta quarta-feira o último dia do julgamento do "crime da motosserra", no Acre. Os sete jurados acompanham desde as 8 horas da manhã a sustentação oral da acusação feita pelo promotor de Justiça Álvaro Pereira. A denúncia sustenta que o ex-deputado federal Hildebrando Pascoal sequestrou, torturou e matou brutalmente o mecânico Agilson Firmino dos Santos, o "Baiano", entre os dias 1 e 2 de julho de 1996. O crime seria uma vingança contra a morte do irmão do acusado Itamar Pascoal.

O Ministério Público Estadual pede pena máxima por homicídio triplamente qualificado. Além de ser morta com vários tiros na cabeça, a vítima teve pernas, braços e pênis mutilados com emprego de motosserra e terçado (facão), além de ter os olhos furados e um prego enfiado na cabeça. "Laudo confirma a morte por múltiplos instrumentos, terçado, motosserra", afirmou o promotor na abertura da acusação.

O acusado já está condenado a 88 anos de cadeia por conta de outros crimes, entre eles dois assassinatos de testemunhas de acusação contra ele. Ao todo as penas chegam a 88 anos, mas pela lei, ele só pode cumprir no máximo 30 anos.

A Promotoria tenta demonstrar que a tese da defesa de Hildebrando de desqualificar os depoimentos de testemunhas, entre eles, muitos criminosos condenados na Justiça por outros crimes, "não anula o bárbaro crime cometido". E que as provas anexadas aos autos provam que a morte foi uma vingança, porque "Baiano" estava junto com José Hugo, no dia 31 de junho, quando este matou com um tiro na nuca o irmão de Hildebrando. "Foi a maior caçada que se teve nesse Estado", afirmou. "Empreenderam uma busca sequestrando e matando familiares para chegar em Hugo."

Ontem, no segundo dia do júri popular que analisará a condenação ou não de três dos sete acusados pelo assassinato, Hildebrando fez uma autodefesa em que se declarou um "preso político" e pela primeira vez, desde que foi preso em 1999, disse saber quem foram os verdadeiros assassinos. Seriam dois ex-parlamentares amigos dele já mortos, o ex-vereador e policial Alípio Ferreira e o ex-deputado Carlos Airton.

A previsão do juiz Leandro Leri Gross é que o debate entre defesa e acusação termine por volta da meia noite e que ainda durante a madrugada os jurados façam a sentença. Além de Hildebrando, estão sendo julgados Adão Libório de Albuquerque, primo do ex-parlamentar, e o ex-sargento Alex Fernandes Barros.

Enviar para o Twitter

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Juiz suspende julgamento de Hildebrando Pascoal



O julgamento do ex-deputado Hildebrando Pascoal, que já está em seu segundo dia, foi suspenso por volta das 18h50 (horário de Brasília) desta terça-feira (22), em Rio Branco. De acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Acre, todos os interrogatórios foram concluídos. Às 9h desta quarta-feira (23), o tribunal do júri será retomado com a realização do debate entre defesa e acusação.



Pascoal é acusado de comandar um grupo de extermínio que agia no Acre entre 1995 e 1999.

Ele já foi condenado a mais de 80 anos de prisão por outros crimes, incluindo tráfico de drogas e a morte de um policial. Esta é a primeira vez que Pascoal é julgado pela Justiça do Acre.



Ele pode ser condenado a mais 30 anos de prisão no caso que ficou conhecido como o "crime da motosserra".Na segunda-feira (21), quinze testemunhas prestaram depoimento. Ainda de acordo com o TJ, o ex-deputado pediu ao juiz para fazer sua própria defesa.



Ele falou por mais de quatro horas, até que o júri foi suspenso. Nesta manhã (22) a sessão foi retomada e por mais duas horas o acusado realizou sua defesa, tentando convencer os jurados da sua inocência. Hildebrando Pascoal afirmou que não conhecia "Baiano", e disse ser vítima de uma armação.



O Ministério Público Estadual (MPE) investigou o assassinato do mecânico Agilson Firmino dos Santos, mais conhecido como "Baiano", em 1996. De acordo com os promotores, ele foi torturado várias horas e depois teve o corpo cortado por uma motosserra.



Segundo a acusação, o crime foi cometido por vingança pelo ex-deputado federal Hildebrando Pascoal e sua quadrilha. Outras duas pessoas estão sendo julgadas. Pedro Pascoal, irmão de Hildebrando Pascoal, também é réu no processo, mas apresentou um atestado médico justificando a ausência, de acordo com a assessoria do tribunal.



O documento foi aceito, mas passa por perícia. O julgamento de Pedro Pascoal deverá ser realizado na próxima segunda-feira (28). O TJ informa que, além deles, outras quatro pessoas foram denunciadas por envolvimento no crime. Três tiveram seus processos desmembrados e devem ser julgados separadamente entre outubro e novembro deste ano. O outro faleceu e o processo foi arquivado.A previsão do juiz Leandro Gross, titular do Tribunal do Júri, de Rio Branco, é que o julgamento do ex-deputado se prolongue até a manhã de quinta-feira (24).


Gazeta Online

Enviar para o Twitter

Hildebrando nega ser homicida e afirma que é 'preso político'


Ex-deputado federal diz que assassinato de 'Baiano' foi cometido por Alípio Ferreira, que hoje está morto

Ricardo Brandt, de O Estado de S. Paulo



RIO BRANCO, AC - O ex-deputado Hildebrando Pascoal acusado pelo "crime da motosserra" está sendo interrogado na tarde desta terça-feira, 22, no segundo dia do júri popular, que acontece em Rio Branco, no Acre. Ele negou ter sequestrado, torturado e matado o mecânico Agilson Firmino dos Santos, o "Baiano", em vingança a morte de seu irmão Itamar Pascoal, em 1996. Preso há dez anos, ele negou até agora não só a autoria do "crime da motossera", mas também atribuiu todas as denúncias que pesam contra ele à uma perseguição política. "Sou um preso político."

Leia também:
Entenda o caso Hildebrando Pascoal


Segundo Hildebrando, o autor do crime foi Alípio Ferreira, que está morto. O policial e ex-vereador, dono do galpão onde a vítima foi assassinada, era pessoa de confiança do ex-parlamentar.



O julgamento que começou na segunda-feira, 21, foi interrompido por volta das 22 horas e retomado por volta das 9 horas desta terça. A previsão é que dure até quarta-feira, 23. Depois de fazer uma autodefesa, que durou quase seis horas, o acusado passou por um interrogatório. O ex-parlamentar e ex-coronel da Polícia Militar é acusado de ter comandado entre as décadas de 80 e 90 um grupo, batizado pela polícia, como "esquadrão da morte".



No julgamento desta terça-feira, 22, ele negou também que tivesse sido o autor do assassinato de "Baiano" e voltou a adotar a estratégia de tentar desqualificar seus acusadores. "Eu tinha interesse no 'Baiano' vivo para saber onde estava o assassino do meu irmão", afirmou referindo-se a José Hugo, o "Mordido", que disparou com o Itamar Pascoal. Entre os dias 1 e 2 de julho de 1996, a vítima, ainda viva, teve os olhos perfurados, braços, pernas e pênis amputados com uma motosserra, um prego na testa e o corpo cravado por balas. Para o Ministério Público Estadual o crime foi uma vingança comandada pelo ex-deputado.



Hildebrando está preso desde 1999 por outros crimes e já foi condenado por dois assassinatos de testemunhas que prestaram depoimento nestes processos. Sua pena, somada, chega a 88 anos de prisão - dos quais, cumprirá no máximo 30.



Na segunda-feira, 21, no banco dos réus, ele enfrentou pela primeira vez a viúva de "Baiano", Evanilda Lima de Oliveira, seus filhos Emanuele e Everson, e o bispo Dom Moacir Grecchi. Os quatro deram os mais contundentes depoimentos do júri.


Ao todo, foram ouvidas 15 testemunhas (de acusação, de defesa e do juiz) no primeiro dia do julgamento. Todas confirmaram, direta e indiretamente, a tese do Ministério Público Estadual de que nos primeiros dias de julho de 1996, Hildebrando Pascoal, seus familiares e policiais ligados a eles empreenderam uma "caçada" para encontrar e executar o assassino de seu irmão.

Enviar para o Twitter

Hildebrando nega crime da motosserra e atribui culpa a ex-vereador



O deputado federal cassado e coronel reformado da Polícia Militar, Hildebrando Pascoal, negou nesta terça-feira envolvimento no crime da motosserra e afirmou que o culpado pela sessão de tortura e assassinato do mecânico Agilson Santos Firmino, o "Baiano", em 3 de julho de 1996, foi o ex-vereador Alípio Ferreira, que já morreu.



O Tribunal do Júri do Acre retomou hoje o julgamento do caso. Além de Hildebrando, são julgados Pascoal Nogueira Neto, Adão Libório de Albuquerque e Alex Fernandes. Ontem, primeiro dia de julgamento, foram ouvidas 15 testemunhas.



Após ouvir as testemunhas, Hildebrando pediu ao juiz para fazer sua própria defesa, e o pedido foi aceito.


O deputado federal cassado afirmou que não conhecia Baiano e disse ser vítima de uma armação por parte de seus adversários. "Sou vítima das mais sórdidas e mentirosas campanhas na história deste país."



Antônio Cruz/ABr



Hildebrando Pascoal diz ser vítima de armação de seus adversários



Hildebrando ainda atacou o Ministério Público ao dizer que as provas contra ele foram forjadas. O deputado cassado disse que a arma do crime não foi uma motosserra, e sim um facão.
Segundo a denúncia, ainda vivo, o mecânico teve os olhos perfurados, braços, pernas e pênis amputados com a utilização de uma motosserra, além de um prego cravado na testa. Em seguida, os réus atiraram contra a cabeça do mecânico. A suspeita é que Hildebrando tenha efetuado os disparos.



O que sobrou do corpo de Baiano foi jogado em uma hoje movimentada avenida de Rio Branco. O filho de Baiano, de 13 anos, também foi morto.



Esquadrão da morte



Hildebrando tem uma lista de crimes e condenações tão extensa quanto o número de vítimas executadas pelo esquadrão da morte que liderou. Mesmo preso, já condenado a mais de 80 anos de prisão por dois homicídios, tráfico internacional de drogas, formação de quadrilha e crimes eleitorais (trocava cocaína por votos) e financeiros, ele ainda assusta os moradores do Estado.
Quatro testemunhas do crime da motosserra foram assassinadas --Hildebrando foi condenado por duas dessas mortes.



Três dos 25 pré-selecionados para o Tribunal do Júri pediram para não participar do julgamento, temendo represálias. Os jurados estão hospedados em dois hotéis no centro da capital, sob escolta policial. Um sorteio vai escolher os sete que votarão no julgamento.



O esquema de segurança também foi reforçado --cerca de cem policiais civis, militares e federais, segundo o Tribunal de Justiça, vigiam o Fórum Barão de Rio Branco.


Segundo o Ministério Público, o que motivou Hildebrando a matar Baiano (e a ordenar a morte do filho dele) foi o assassinato de um irmão do então deputado, Itamar.



Baiano trabalhava para o acusado pelo crime; foi morto por não saber o paradeiro do patrão. Já o filho (cujo caso será julgado à parte) morreu porque não sabia dizer aos seus algozes onde estava o pai.



Sanderson Moura, advogado do deputado cassado, diz que não há provas da participação de Hildebrando no crime da motosserra. "Ele é um preso político", afirma.



Em muitos dos crimes cometidos pelo esquadrão de Hildebrando (investigadores estimam em quase cem mortes), não se conheceram as causas nem as explicações.



"Era uma espécie de assinatura do grupo: corpos decepados, mutilados, jogados no meio da rua", conta o procurador Samy Barbosa Lopes, coordenador do grupo de combate ao crime organizado do Ministério Público Estadual.



Também são acusados pelo mesmo crime Amaraldo Uchoa Pinheiro, Pedro Bandeira, Aureliano Pascoal, Alípio Ferreira e Sete Pascoal Nogueira --os dois últimos já morreram.
Pinheiro e Pascoal tiveram seus processos desmembrados e serão julgados separadamente em outubro e novembro deste ano. Já Bandeira seria julgado hoje, mas enviou atestado médico alegando que encontra-se internado para tratamento de saúde.

da Folha Online

Enviar para o Twitter

Escolas terão de executar o Hino Nacional, determina lei


O presidente da República em exercício, José Alencar, sancionou a lei que determina a obrigatoriedade de execução do Hino Nacional nas escolas de ensino fundamental uma vez por semana. O ato foi publicado hoje, no Diário Oficial da União, e entra em vigor hoje.

Alencar assume interinamente a Presidência pois o presidente Luiz Inácio Lula da Silva está em Nova York (EUA). Ontem ele despachou com assessores em casa, em São Paulo, e hoje deve realizar novos exames, no hospital Sírio Libanês, para saber se poderá se submeter a mais uma sessão de quimioterapia. Por causa da baixa imunidade, provocada pelo tratamento, Alencar foi internado na semana passada para receber transfusão de sangue. Ele deixou o hospital no último Sábado.

Enviar para o Twitter

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Rio de Janeiro restringe estacionamento no Dia Mundial Sem Carro


Em Rio Branco (AC), atividade no Parque da Maternidade marca evento mundial

Com o objetivo de estimular a adesão dos cariocas ao Dia Mundial Sem Carro (22), a prefeitura do Rio anunciou que proibirá amanhã o estacionamento em um determinado trecho do centro da cidade, onde 510 (8,5%) das 6 mil vagas oficiais serão restringidas. "Cerca de 20% da população do Rio usa o automóvel como meio de transporte todos os dias. O que estamos propondo é que esses 20% se desloquem, por um dia apenas, como os 80% fazem o ano inteiro", diz Alexandre Sansão, secretário municipal de Transportes.

No centro, o estacionamento ficará proibido no quadrilátero formado pela Avenida Rio Branco, Rua Santa Luzia, Avenida Presidente Antônio Carlos e Rua da Assembleia. Também foi anunciada a proibição do estacionamento em vagas de prédios municipais. Carros da prefeitura, próprios e terceirizados, não poderão circular, à exceção de veículos operacionais.

As concessionárias de transportes públicos prometeram aumentar suas frotas. Ainda como forma de estimular a adesão ao movimento, começa a valer amanhã a redução do limite de velocidade em 32 ruas secundárias de Copacabana, na zona sul. O novo limite será de 30 km/h.

Enviar para o Twitter