segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Entenda o caso Hildebrando Pascoal





O ex-deputado federal pelo PFL do Acre Hildebrando Pascoal foi cassado em 1999 depois de sofrer investigações da CPI do Narcotráfico e do Ministério Público Federal. Pascoal está preso desde 1999.


Antônio Cruz/ABr


O ex-deputado Hildebrando Pascoal começa a ser julgado


Hildebrando é acusado de liderar um grupo de extermínio no Estado, integrar esquema de crime organizado para tráfico de drogas e roubo de cargas, que atuaria também no Maranhão. Já foi condenado por tráfico, tentativa de homicídio e corrupção eleitoral.


O ex-deputado foi julgado em Brasília pela morte do policial Walter José Ayala. Hildebrando respondia como mandante do crime, com outros cinco acusados. Ele ainda é acusado de participar das mortes dos também policiais Jonaldo Martins e Sebastião Crispim da Silva e do mecânico Agilson Santos Firmino, o Baiano.


O assassinato de Agilson Santos Firmino, o Baiano, foi o que mais repercussão teve à época das investigações.


Laudo do IML divulgado afirmou que o mecânico teve braços e pernas amputados por uma motosserra. Levou nove tiros. Segundo testemunhas, o responsável pela morte seria o ex-deputado.
Da Folha de S.Paulo e da Folha Online

Enviar para o Twitter

1 comentários:

Anônimo disse...

penso que a primeira punição deste senhor devia ser a de perder o direito de ser reformado da policia e a suspensão definitiva de seus proventos, isso a bem dos serviços publicos ele e uma mancha negra para a coorporação a qual envergava a farda e para o nosso Brasil, quanto aos crimes deve ser tratado como crimes de tortura com mutilações, não só ele mas todos os que faziam parte da sua gange.quanto a politica ele deve ser banido definitivamente e nunca mais ter restabelecido os seus direitos politicos.