segunda-feira, 29 de março de 2010

“As forças malignas estão em Brasília querendo impedir a minha candidatura”

O pré-candidato do PSDB ao Governo do Estado, Tião Bocalom, confirmou nesta segunda-feira, 29, que a Frente Popular luta para inviabilizar a sua candidatura.

“O PT sabe que vai perder as eleições para Bocalom, por isso estão unido esforços contra a minha candidatura”, disse o PDSBista.

A estratégia para uma possível vitória de Tião Viana conta, inclusive, com a ajuda, mesmo involuntária, de uma parcela da oposição. O deputado federal Flaviano Melo (PMDB) estaria empenhado em tornar viável a candidatura única de oposição com Rodrigo Pinto.

Bocalom é o único candidato com charges de tornar as eleições disputáveis”, lembra o representa comercial e estudante de direito Marcos Vinícius Paiva.

Já o autônomo João Farias diz que o “Acre não aceita retornar aos desmandos dos governos do passado”. Rodrigo Pinto representa justamente parte do passado que comandou o Estado - Filho de ex-governador e afilhado político de Flaviano Melo.

Se as eleições seguirem a lógica preconizada por estes dois eleitores, a candidatura de Bocalom torna-se imprescindível para o pleito que se aproxima.


Bocalom fez parte do projeto inicial da Frente Popular e de lá saiu quando viu a 'companheirada' mudar os planos originais. Ele é também a única novidade que surgiu como alternativa ao projeto de Poder dos Vianas. O PSDBista tem forte discurso na propositura de geração de empregos com planos de tornar o Acre um Estado industrializado e com forte produção agrícola.
.
Foto extraída da ContilNet

Enviar para o Twitter

0 comentários: