quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Lula aprova privatizações de FHC e lança o Bolsa-Celular




Depois de manter o modelo econômico do governo FHC e de aperfeiçoar o programa assistencialista de transferência de renda – o Bolsa Família, antes com outro nome – o governo petista dá mais uma prova de sua admiração pelo modelo PSDB de administrar.


Vai implantar agora o Bolsa-Celular, cuja meta é distribuir gratuitamente 11 milhões de aparelhos de telefones celulares pré-pagos às famílias beneficiárias do principal projeto de transferência de renda do governo, o Bolsa-Família.
O governo do PT já prepara conjuntamente com as empresas “privadas de telefônia" - aquelas da época de FHC - o modelo a ser executado.
A ideia já foi apresentada pelo ministro das Comunicações, Hélio Costa (PMDB), ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva.


O anúncio público da iniciativa foi feito terça-feira por Costa depois de uma reunião com empresas de telefonia para tratar da expansão da banda larga no país. Apesar de não ter cravado uma data para implantação do Bolsa-Celular, o ministro explicou que os 11 milhões de pré-pagos receberiam um bônus mensal de R$ 7.



A distribuição dos aparelhos custaria em torno de R$ 2 bilhões, que seriam investidos em dois anos. O custo, segundo Costa, seria compensado com o não recolhimento do Fundo de Fiscalização das Telecomunicações (Fistel) sobre os aparelhos.

Enviar para o Twitter

0 comentários: