sexta-feira, 16 de abril de 2010

'Estou pessoalmente envolvido', diz Binho sob o Caso Fabrício

Atualizado às 15h53


Mesmo com o governador do Acre, Binho Marques, tendo dado garantias de estar empenhado pessoalmente no Caso Fabrício. Familiares, estudantes, servidores públicos e outros promoveram, nesta sexta-feira 16, um protesto com apitaço e frases de ordem.

Cidadãos demostravam-se indignados com ação da Polícia no Caso do menor. “Eu sou mãe e não me conformo com a lentidão desse pessoal que são pagos para nos proteger”, desabafa a servidora Edneide dos Santos em entrevista para Agência de Notícias ContilNet.

Ontem, em entrevista a um programa local de TV, o governador Binho Marques destacou estar pessoalmente empenhado para elucidar o Caso do garoto que foi sequestrado há um mês por supostos criminosos do Bairro 6 de Agosto.
.
"O caso Fabrício é o exemplo do drama que se vive hoje no Acre e eu lamento que tanta gente tem tentado se aproveitar do sofrimento da família. Quero dizer que eu estou pessoalmente envolvido nisso. Este é um caso que nós estamos tratando com todo cuidado do mundo. Nós temos muito o que fazer ainda. Nosso inimigo não é simples, é um inimigo complexo, que está envolvido com drogas, muitos, aproveitadores de menores", disse o governador.
..
Quanto ao Sistema de Segurança Pública, Binho reconhece que existe fragilidades, no entanto, diz acreditar que o Estado tem adotado medidas corretas no combate à criminalidade. "A segurança está caminho certo mas ainda não chegou lá. Mas, comparando com outros Estados, a gente avançou muito. Queremos um sistema de segurança que realmente dê segurança", enfatiza.
.
Apesar do discurso governista, o Acre registra alarmantes dados de insegurança e a Família de Fabrício reclama da lentidão com que a Polícia de Binho trabalha no Caso. “Faltou inteligência a polícia, faltou interesse e desempenho", disse Sérgio Costa, tio do garoto. Os familiares asseguram que realizaram trabalhos de investigação que caberiam aos policiais.

Com informações das Agências de Notícias do Acre e ContilNet.
.
Leia também:

Enviar para o Twitter

1 comentários:

Unknown disse...

Em audiência pública realizada na Câmara dos Deputados, Otavio Leite cobrou do ministro da Fazenda, Guido Mantega, um texto final de consenso para a PEC da Música (proposta dele que concede imunidade tributária aos CDs e DVDs de música brasileira produzidos na Zona Franca de Manaus). O pleito encontra-se parado naquele ministério há mais de 160 dias.

http://www.otavioleite.com.br/conteudo.asp?pec-da-musica-otavio-leite-cobra-resposta-do-governo-4152

A PEC entrou na pauta de votação da Câmara por três vezes em outubro de 2009 e acabou não sendo apreciada por divergências com a bancada da Amazônia.