terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Arruda encerra com ameaça reunião com o DEM


Blog Christina Lemos


“Se o partido radicalizar comigo, lá na frente eu também posso radicalizar com o partido” – foi com essa ameaça que o governador do Distrito Federal encerrou a reunião com seus pares, dos Democratas.


Para bom entendedor, do lado da legenda, “radicalizar” significa expulsão sumária. E a contrapartida também radical do governador seria associar o Dem diretamente ao escândalo. Quer dizer, demonstrar que parte do dinheiro do esquema financiou também democratas de outros estados.


Deu certo: o governador conseguiu adiar uma decisão altamente negativa, que poderia sair já nesta segunda, e isolou os que defendem a expulsão sumária: Demóstenes Torres, Ronaldo Caiado e Agripino Maia. A posição destes democratas foi claramente colocada a Arruda durante a reunião desta segunda feira. Embora minoritária no grupo, tem impacto.


A promessa do Dem é definir hoje o destino de Arruda. Se o partido afinar, recomendando processo administrativo interno – e tudo indica que é o que acontecerá – é sinal claro de que o mensalão do DF realmente extrapolou as fronteiras do cerrado. Aí mesmo é que será preciso investigar.


O fato é que Arruda jogou bem. Só nova revelação tão forte quanto o vídeo do governador recebendo dinheiro pode fazer o Dem “radicalizar”.

Enviar para o Twitter

0 comentários: