segunda-feira, 24 de maio de 2010

O jeitinho que sempre prejudica a sociedade


Referendo em 31 de outubro

Órgãos públicos acreditam que recursos de trabalhadores ‘caem do céu’


A decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Acre – TRE - além de beneficiar o pré-candidato petista ao governo, Tião Viana – autor do impopular fuso da Rede Globo (Quem manda no Acre? A Rede Globo ou Povo Acriano?), abusa da obrigação do trabalhador de pagar os insuportáveis impostos ao poder público.



O referendo sobre a mudança de fuso horário acriano estava marcado por decreto legislativo de autoria do deputado federal Flaviano Melo (PMDB) para o dia 03 de outubro e agora foi adiado para o segundo turno das eleições, 31 de outubro. O tal do ‘jeitinho brasileiro’ sempre traz vantagens para poucos e prejuízo para todos.

Caso as eleições à presidência e ao governo sejam decidas em primeiro turno, o povo brasileiro gastará até 1 milhão de reais extras só para promover o referendo, dinheiro esse que sai do bolso do trabalhador.

Há uma semana Tião Viana fez uma visita ao TRE – ao que parece o passeio logrou êxito para o petista e prejuízo para o trabalhador acriano, que sempre paga a conta.

Enviar para o Twitter

1 comentários:

Anônimo disse...

A Constituição Federal adotou a teoria de Montesquieu (do equilíbrio entre os poderes) ao definir, em seu artigo segundo, que "são poderes da União, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário".
Mas isto só ocorre na teoria, pois é evidente que o Poder Executivo é o mais forte, abusando das medidas provisórias, indicando politicamente magistrados que o apoiam e "comprando" os votos dos congressistas, com mensalões e outras pizzas... É por isso que Tiao Viana conseguiu mudar a data do referendo. Manda quem pode, obedece quem tem juízo.
Gabi Ramos
Cvl, Pr