quinta-feira, 2 de julho de 2009

Grito de independência

Por Gabriel

"O Senado não pode ser uma casa subsidiária do Palácio do Planalto. E quando vemos um acordo entre os Presidentes do Poder Legislativo e do Executivo, como se um fosse sócio do outro e não cada um deles representante de um Poder da República, vemos a mais grave de todas as frustrações: a desmoralização do Congresso pela perda do poder pelo qual a obrigação de zelar", disse Cristovam Buarque (PDT-DF) há pouco na tribuna do plenário.

Foi um grito de independência pela autonomia do Congresso em relação o noticiário de que o presidente da Républica, Luiz Inácio Lula da Silva, ligou ao presidente do Senado, senador José Sarney para ele ficar no cargo até seu retorno da Líbia.

"O Presidente Lula não tinha o direito republicano de ligar do exterior para fazer qualquer pedido, qualquer sugestão ao Presidente Sarney. A única justificativa seria, em caso de doença do Presidente Sarney. Não tenho dúvida que Lula tem todo o direito de demitir Ministro por telefone. Mas não tem o direito de manter um Presidente do Senado por telefone. Não há esse direito no Executivo republicano", afirmou Cristovam.

Enviar para o Twitter

0 comentários: