segunda-feira, 13 de julho de 2009

Gilberto Gil critica punição à pirataria na internet


MADRI (AFP) - O cantor e compositor Gilberto Gil, ex-ministro da Cultura, se declarou contrário a punições à pirataria na internet, exceto no caso de um grande consenso social, em uma entrevista publicada neste domingo pelo jornal espanhol El País.

"Estão em jogo as liberdades em uma sociedade democrática. Estas sanções só poderiam acontecer no caso de um grande consenso social", declarou o artista, que está em Paris como parte de uma turnê mundial.

Grande figura do movimento tropicalista, Gilberto Gil, 67 anos, foi ministro da Cultura do governo de Luiz Inácio Lula da Silva durante cinco anos e meio, até julho de 2008.

"Os limites às possibilidades que a tecnologia oferece ao público teriam que ser ser estabelecidos depois de um amplo debate democrático", considera Gil, que com frequência convida os espectadores de suas apresentações a filmar e fazer fotografias.

"No terreno cultural é preciso buscar um equilíbrio entre o interesse comum e a agenda do mundo capitalista", completou.

Enviar para o Twitter

0 comentários: