segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Jornal O Povo do Ceará


Ex-petista vê benefício à pré-candidata Marina Silva


O filme sobre a vida do presidente Lula, na opinião do deputado federal Luiz Bassuma (PV-BA), não deverá exercer nenhuma influência na sucessão de 2010. Mas, se houver algum candidato beneficiado com a produção, Bassuma não diz não ter dúvida: será a senadora Marina Silva (PV).


"Dilma (Rousseff) não tem nenhuma identidade com o PT de Lula. Já a Marina, não. Há identidade", avalia.



Segundo Bassuma, Marina "está sendo convocada para se apresentar como alternativa de poder". E completa: "a maioria do povo não conhece ainda a história de Marina. Se as pessoas acham que a história de Lula é uma história brilhante, fantástica - e é forte mesmo -, a história de Marina é muito mais".


Desde quando saiu do PT, em agosto do ano passado e mudou para o PV, uma das estratégias do partido é mostrar a semelhança da biografia de Marina, pré-candidata à Presidência, com a trajetória de vida do presidente Lula.


Nascida no Acre, onde consolidou suas carreira política, Marina é filha de cearenses, o que traz sua ligação com a região Nordeste. Jovem, foi vítima da malária, além de descobrir uma doença por conta da contaminação de metais pesados quando trabalhava no seringal. Era analfabeta até a fase adulta. Sempre no aspecto parlamentar, traçou sua vida dentro do PT. Em 2003, com a eleição de Lula, assumiu o Ministério do Meio Ambiente.



Em 2008, abandonou a pasta, principalmente por divergências com o Ministério da Casa Civil, comandado por Dilma Rousseff, pré-candidata do PT às eleições presidenciais deste ano. A saída de Marina do governo Lula teve repercussão internacional. "Ela fez o que pode como ministra do Lula. Obteve reconhecimento internacional. Ela foi considerada uma das 50 pessoas que podem ajudar a salvar o planeta", endossa Bassuma.


(Tiago Coutinho, tiagocoutinho@opovo.com.br).

Enviar para o Twitter

0 comentários: