sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Portal de Imprensa repercute caso "Zé"





Charge do jornal A Gazeta
..
Descobriu-se, depois do episódio desta quinta-feira, 11, que o repórter acorrentado à estátua de Luiz Galvez na Assembleia Legislativa do Acre - Aleac -, José Carlos de Oliveira - ainda é assessor parlamentar do comunista líder do governo, deputado Moisés Diniz (PC do B).

Carlos, inclusive, declarou à imprensa que recebe R$ 230,00 mensais pagos pelo poder público. Mas que há tempos não presta serviços de assessoria ao líder governista.


Moisés foi rápido em admitir - paga R$ 500,00.

A diferença de R$ 270,00 é destinada ao pagamento de pensão alimentícia para filhos do repórter-assessor.

O repórter foi considerado jornalista até onde agradou, tinha trânsito livre no Salão Azul da Aleac - espaço “dito” reservado aos portadores de registro na Delegacia Regional do Trabalho – DRT.

No entanto, sabe-se (no círculo da imprensa) que no Salão Azul, muitos jornalistas sem DRT frequentam o ambiente. Até mesmo acadêmico que estuda na mesma sala de aula de José Carlos no sétimo período do curso de comunicação social do Instituto de Ensino Superior do Acre – Iesacre.

Não digo nomes, pois, é melhor que nossos amigos tragam-nos informações – um direito público – a vê-los como José Carlos – proibido de trabalhar.



Abaixo três vídeos com o repórter José Carlos:
1 - Veja vídeo, "Chama a segurança"
2 - 'Aqui não pode entrar',
3 - Acesso negado




Enviar para o Twitter

1 comentários:

EU disse...
Este comentário foi removido pelo autor.