sábado, 6 de outubro de 2012

Ao divulgar pesquisa Ibope, TV Acre descumpre determinação judicial e poderá ser multada em mais de R$ 100 mil

A TV Acre (Rede Globo) poderá responder a processo criminal que provavelmente deverá ser encaminhado pelo Ministério Público Eleitoral a Polícia Federal a fim de apurar responsabilidade do veículo de comunicação social que descumpriu na noite desta sexta-feira (05) a determinação judicial proferida pela  juíza da 1ª Zona Eleitoral, Maha Kouzi Manasf e Manasf, de não divulgar a segunda pesquisa do Instituto Ibope, que foi proibida por ser irregular.

Mesmo tendo conhecimento da decisão judicial, a TV Acre preferiu confrontar a Justiça Eleitoral e desobedecer à medida, voltou a divulgar a segunda pesquisa. 

As três pesquisas contratadas pela própria emissora de televisão no valor total de R$ 108 mil apresentaram anomalias sempre a beneficiar o candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), Marcus Alexandre.

A terceira pesquisa Ibope que foi divulgada ontem teve um dos itens proibidos, já que mais uma vez, entendeu a Justiça Eleitoral, prejudicaria a lisura do processo democrático. O elemento índice de rejeição foi formulado de maneira a prejudicar candidatos que fazem oposição ao governo petista.

O Instituto Ibope deverá ainda dar explicações à Justiça Eleitoral sobre quesito composto no formulário de pesquisa eleitoral sobre aparelhos telefônicos celulares, sem nenhuma ligação com o foco da pesquisa.

Desde 2008, a TV Acre se beneficia de uma lei de autoria do então senador Tião Viana (PT), atual governador do Acre, que modificou o fuso horário do Estado. Mesmo após a consulta democrática que rejeitou a mudança imposta pela lei,  a hora legal permanece a que favorece a emissora cujos proprietários são da capital do Amazonas, Manaus.

Enviar para o Twitter

0 comentários: