terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Acre perde 'expressão' no Senado


A julgar pela legislatura passada na qual a ex-senadora Marina Silva (PV) e o ex-senador Tião Viana (PT) destacavam-se entre seus pares, os atuais senadores pelo Acre: Sérgio Petecão (PMN), Jorge Viana (PT) e Aníbal Diniz (PT) precisam justificar o mandato. É claro que estão estreando e é preciso dá tempo para que estes mostrem algum trabalho.


Enquanto a verde Marina chegou a ser candidata à presidência da República atuado visceralmente em defesa do Meio Ambiente, Tião Viana destacou-se pela atuação na área da saúde. As credenciais de Jorge Viana e Petecão são os títulos de ex. O primeiro governou o Acre e sua capital, Rio Branco. O segundo foi presidente da assembleia estadual e deputado federal. Já o senador Diniz não tem nenhuma credencial, nem mesmo votos, Aníbal contou com a retrógada lei brasileira que garante a suplentes de senadores assumirem o cargo eletivo sem terem sido eleitos. O Acriano avocou a vaga deixada por Tião, que por sua vez foi empossado Governador do Acre.


Já o vizinho Estado de Rondônia, que não tinha nenhum senador com expressão positiva no Senado, viu nesta terça-feira, 1º, as coisas piorarem. É que o ex-governador de lá, Ivo Cassol (PP), depois de ter sido considerado Ficha Suja, foi empossado como senador juntamente com outro ex-governador igualmente “parada dura”, Valdir Raupp (PMDB).

Enviar para o Twitter

0 comentários: