sexta-feira, 4 de junho de 2010

A fisioterapia a serviço da humanidade




A recuperação funcional fortalece a musculatura, colaborando com o restabelecimento de vários órgãos do corpo humano.


Por Maria Otacília


O fisioterapeuta matogrossense Giovanni Bertolucei de 31 anos, formado pelo Centro Universitário de Lavras-MG, residente em Rio Branco desde 2006 e trabalhando atualmente na clinica Orthos onde vem empreendendo esforços, dentro da área em que atua para recuperar pessoas portadoras de várias patologias e traumas, concedeu-nos a seguinte entrevista.

Dr. Giovanni o que vem a ser a fisioterapia?


A fisioterapia é a ciência que estuda o movimento humano através de todas as suas formas: tanto prevenindo como tratando e reabilitando, seja ele fator físico, emocional e até psíquico.


Quais os pacientes que devem procurar um especialista em fisioterapia, e quais os primeiros procedimentos?


Normalmente os primeiros procedimentos é ir ao médico, no caso um ortopedista ou neurologista e fazer as consultas e os exames necessários para que possa estar posteriormente sendo encaminhado para a reabilitação já com todos os laudos e os exames prontos; mas nada impede, de procurar diretamente uma clinica de fisioterapia ou um fisioterapeuta porque ele também pode avaliar e, se for o caso encaminhar para o médico para um exame mais especifico.


Fala-se muito em recuperação funcional, o que vem a ser e quais os benefícios?


A recuperação funcional o próprio nome está dizendo, geralmente quando se tem um problema de saúde, seja no ombro, coluna, entorse de tornozelo, se perde aquela determinada função que até aquele dia estava normal pode se passar por um procedimento cirúrgico ou mobilização. A pessoa perde determinada função que no dia a dia faz a diferença.
Com uma torção no tornozelo, a pessoa manca e muda todo o alinhamento do corpo. A recuperação funcional é justamente isso: pegar o que a pessoa tem e tentar devolver a função que ela tinha.


Os pacientes que se submetem a cirurgias de meniscos ou ligamentos dos joelhos a recuperação é total?


Isso é um fator importante, mas tem que ser avaliado, é difícil afirmar com certeza que fica 100%, porque a grande maioria quando tem uma lesão no menisco ou ligamento e sente aquela dor, continua a jogar bola, fazendo caminhada, andando de bicicleta, ocasionando a deterioração de outras estruturas como cartilagem, ossos, e articulação: “a cápsula da articulação por exemplo”.


E o que acontece?
A pessoa melhora se conseguir tratar num determinado tempo, ou seja, num tempo curto.

Para se restabelecer, ou no caso de doença crônica como a artrose, melhorar até 90 por cento é necessário assiduidade ou basta ir a clinica duas vezes por semana?


O que é que acontece pra se fazer fisioterapia, seja artrose ou até mesmo problema de coluna: a pessoa tem que ser constante indo à clínica até três ou quatro vezes por semana e continuar os exercícios e alongamentos em casa. Outro fator importante é a hidroginástica porque não adiante só a fisioterapia, ela em si só não resolve tem que ter a participação conjunta entre terapeuta e paciente.


E os portadores de osteoartrose grave no joelho cuja cartilagem já não existe mais se forem necessariamente submetidos a uma cirurgia de colocação de prótese, estes terão benefícios na recuperação funcional ?


Esta já é uma particularidade mais específica, mas, com certeza, vai ter uma boa recuperação porque vai deixar de ter aquele joelho desgastado, artrósico. O paciente que coloca uma prótese por mais que não seja estrutura do seu próprio osso, vai ter um suporte melhor do que aquele natural que no caso estava com artrose. Então a recuperação funcional em cima disso é muito eficaz e oportuna não a ponto de deixar igual ao outro joelho saudável, mas a recuperação pode sim melhorar muito.


Em relação aos diabéticos, hipertensos e cardíacos que freqüentam uma clínica de fisioterapia, quais serão os riscos e benefícios para este público?


É, falar em riscos, na verdade, todos temos mas se tratando de diabéticos, hipertensos e pessoas com problemas cardíacos, os riscos são eminentes. A pessoa tem que controlar justamente a diabetes, a pressão alta porque vai estar fazendo exercícios, se esforçando e a freqüência cardíaca aumenta, são todos os cuidados básicos que a maioria das clínicas disponibilizam. O paciente tem que levar em consideração para ter uma melhor recuperação adaptado a ele, lógico que a influência na reabilitação vai trabalhar com uma população mais especial. Os benefícios são muitos: o diabético vai ter a sua queima de glicose mais facilitada; o hipertenso poderá ter a diminuição da pressão arterial e consequentemente vai deixando de tomar altas doses de medicamento e para o cardíaco também é muito bom. Mas tudo isso tem que ter acompanhamento médico.


Quais os convênios atendidos na Clínica Orthos na recuperação funcional?
UNIMED, AMERON, GEAP, CACI, REAL e BOMBEIROS entre outros.


Atualmente existem clínicas públicas especializadas em reabilitação física em Rio Branco ou isso ainda é um futuro próximo?


Especifica mesmo, a meu ver, ainda não, tem clínicas que tratam desde prótese, artroplastia, transposição de tendão e reabilitação, mas específica, mesmo ainda, não, acho que ainda ta uma realidade próxima que, com certeza, com a evolução e com a iniciativa do Governo, dentro de pouco tempo teremos clínicas especializadas no atendimento ao público de Rio Branco.
O Governo do Acre ressalta que o sistema de saúde no Estado é de primeiro mundo, isto se estende também a área de fisioterapia?


A área de fisioterapia ainda não está como todos nós queremos e como a população quer, mas também não está assim tão ruim, tem um suporte até bom, agora eu acho que o mais importante é se ter vocação, carisma e saber lidar com os pacientes, tratando-os bem, porque muitas vezes o melhor de uma reabilitação necessariamente não é só o tratamento em si, mas um conjunto de fatores, que começa as vezes dentro da própria família e se estende até a clínica.


Qual recado o senhor deixaria para os nossos leitores que necessitam urgentemente de um tratamento fisioterápico?


Eu recomendaria essas pessoas que procurassem os profissionais qualificados: neurologista, ortopedista que farão avaliações necessárias e as encaminharão para o tratamento de reabilitação.


A Mensagem que eu deixo é essa: procure um profissional, um médico, um fisioterapeuta para que possa orientá-lo o quanto antes.

Enviar para o Twitter

0 comentários: