quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Ufac e Ifac deverão reservar metade de todas as vagas para estudantes de escolas públicas

Seque para sanção da presidente Dilma Rousseff projeto aprovado nesta terça-feira (07) pelo Senado Federal que reserva 50% das vagas nas universidades federais e escolas técnicas do país para alunos que cursaram todo o ensino médio em escolas públicas. 

De grande avanço, a proposta prevê distribuição entre negros, indígenas e pardos, de maneira proporcional a sua representatividade da população de cada estado brasileiro de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

No Acre, índios e estudantes de baixa renda deverão ser os principais beneficiados com a reserva de vagas na Universidade Federal do Acre (Ufac) e Instituto Federal do Acre (Ifac).  Segundo entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), a política de cotas raciais foi recepcionada pela Constituição em vigor, sendo assim, de legitimidade jurídica. 

O senador Pedro Taques (PDT-MT) citou os Estados Unidos como exemplo bem-sucedido da política de cotas nas universidades. Ele disse que o país, que era extremamente racista em um passado próximo, após adotar a política de cotas raciais nas universidades, tem agora um presidente negro. Para o senador, no Brasil é preciso adotar ações afirmativas para assegurar oportunidade a todos.

Enviar para o Twitter

0 comentários: