terça-feira, 17 de julho de 2012

Drogarias e distribuidoras do Acre ficam prejudicadas com greve de servidores da Anvisa

Servidores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciaram nesta segunda-feira (16) que estão em greve por tempo indeterminado, em protesto por reestruturação da carreira e melhores condições de trabalho.

No Acre, drogarias, farmácias, distribuidoras de medicamentos e correlatos com o pedido de renovação de Autorização de Funcionamento da Empresa (AFE) em tramitação ficam prejudicadas com atrasos na análise de seus processos – uma vez que a normalidade de suas atividades depende do documento expedido exclusivamente pela Anvisa.

A Unidade de Autorização de Funcionamento (Unale) da Anvisa deu o tom nesta terça-feira (17) de como serão tratados os pedidos em tramitação: “Informamos que em função do indicativo de greve na Anvisa, não há uma previsão para a análise das petições”, em resposta a uma empresa acriana que se sente prejudicada com o atraso de seu processo.

De acordo com a diretora da Vigilância Sanitária do Estado do Acre, Albertina Maria de Souza, “o órgão no Acre ainda não foi oficialmente informado quanto à greve de servidores da agência nacional”.

A reportagem tentou obter informações junto à assessoria de imprensa da Anvisa, em Brasília, contudo, os jornalistas fazem parte do movimento grevista.

Segundo o Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (Sinagências) aproximadamente 30% dos servidores da sede da Anvisa aderiram à greve.  Esse número pode aumentar nos próximos dias.

Enviar para o Twitter

0 comentários: