sábado, 28 de julho de 2012

Chorando, Marina Silva defende-se de acusação de “afronta” ao Brasil por participar de abertura das Olimpíadas, em Londres



Em vídeo ao jornal paulista O Estadão, publicado neste sábado (28), a ex-ministra do meio ambiente do governo Lula, a acriana Marina Silva, defendeu-se da acusação de pessoas ligadas ao governo Dilma Rousseff de que sua presença na abertura dos jogos Olímpicos seria uma “afronta” ao Brasil.
“Estou tão feliz com tudo isso, que nesse momento eu quero até relevar e pedir que a gente entre no espírito olímpico”, disse Silva.

No final do vídeo de pouco mais de seis minutos, Marina Silva chora ao relatar que seria “leal” mesmo na “divergência”. O mal estar foi causando pelo fator “surpresa” da presença da acriana em Londres. Ela explica que teve de manter o assunto em sigilo por ser critério da organização do evento.

 “O que eu posso fazer é um apelo, de que a causa que represento, não era eu – figura política, não seja uma afronta para o Brasil, que seja uma dádiva”, disse emocionada.

Veja vídeo:

 

Enviar para o Twitter

0 comentários: