quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Professor da Universidade de São Paulo mostra como acriano é humilhado com fuso horário do 55




Eugênio Bucci, jornalista, escritor e professor da Universidade de São Paulo, em artigo publicado pelo Observatório da Imprensa, diz a respeito da mudança do fuso horário acriano:


"O que mais me comove é o efêmero estado do Acre. Pobre estado do Acre. O Acre não está mais onde costumava estar, quero dizer, no horário em que costumava existir. Àquele horário, o Acre já não pertence. O Acre sumiu dali, isto é, aquele fuso sumiu de cima do estado do Acre. Cadê o Acre?"



“Em vez de se adaptar ao relógio do telespectador do Acre, as redes de TV, que funcionam em rede nacional durante quase todo o dia, adaptaram o telespectador do Acre ao seu relógio”.
Comento:

Humilhante não é? Mas neste domingo, 31 de outubro, vamos virar o jogo, votar 77 e mostrar que acriano merece respeito. Mostrar que o acriano valoriza sua cultura, seu costume, sua antiga hora, símbolo de sua história.

Quando digo: ‘NÉ MERMO, MANIM’ – estou transmitindo fies valores acrianos. É como o nordestino que defende seu forró, seu “oxete”. É como gaúcho que briga pelo seu ‘Thêc’. Temos que lutar e resgatar o nosso antigo horário, roubado pelo poder bruto de uma lei criada para beneficiar emissoras de televisão.


Enviar para o Twitter

17 comentários:

Anônimo disse...

Eu não me considero menos acrEano por votar no 55. Não é porque deixaram de me ouvir quando mudaram o horário que vou fazer birra. Veja você que também não te ouviram quando mudaram a grafia da palavra "acrEano", no entanto você não parecer ver isso como atentatório aos costumes e tradições acrEanas, não é verdade?

Anônimo disse...

A grafia do AcrEano não mudou. Continua o que sempre foi. Pode-se utilizar as duas maneiras que são corretas.

Anônimo disse...

As duas formas são corretas somente até 2012, data da entrada em vigor da reforma ortográfica. Aliás, se o 77 ganhar, seremos acrEnos apenas até as 23 horas do dia 31/12/2011...

Anônimo disse...

Meu Deus,
Vem um jornalista de São Paulo, que não conhece a realidade do Acre, dar palpite....
Bom, se assim é como ele diz, por que ele não se insurge contra o horário de verão? Será que também não muda? Será que Deus também criou o horário de verão?
E mais, achei ótima a colocação do acrIano e acrEano. Também não fui consultado. E nem por isso vou deixar de ser do Acre ou vou deixar de existir.
Quando instituiram a reserva legal no Acre maior do que nos outros estados eu também não fui consultado.
Enfim, é tanta coisa feita e que a gente não é consultado e, por questões políticas, agora vem pessoas querer aparecer.
É tanto argumento furado para voltar ao horário antigo que chega ao ridículo.
A criminalidade vai só aumentar com o horário antigo, pois para o bandido vai escurecer mais cedo. Sem sombra de dúvidas é melhor chegar de dia em casa do que de noite. É melhor sair para amanhecer e mais fresco do que com o sol radiante e queimando.
Escolas: o horário delas também foi mudado em uma hora, ou seja, nada alterou.
Renda, se não aumentou salário, sei que aumentaram os empregos.
Gostaria que este professor estudasse melhor a realidade do acre e não o fuso.
Gostaria que ele conhecesse nossas dificuldades e não só o fuso.
Gostaria que ele soubesse que o Acriano não deixa de ser acriano por causa do fuso e, também, que o Acre não deixa de existir por causa do fuso.
Mas pelo contrário, o Acre passou a existir mais, pois passou a ter maior contato com o resto do Brasil.

Edmilson Alves disse...

Ótimo lembrete amigo leitor anônimo, quem defende a manutenção de acreano com “e” tem obrigação moral de defender o retorno do horário natural do Acre. Por isso, votem 77.

Anônimo disse...

Realmente nao nos foi consultado a mudança para acrIano, mas isso nao mudou nada na vida do cidadão.agora a mudança do horario mudou a vida e de muitos acrIanos, principalmente os estudantes e os trabalhadores que precisam sair no escuros de suas casas. Por isso PT, respeitem os acrIanos.

Anônimo disse...

Realmente nao nos foi consultado a mudança para acrIano, mas isso nao mudou nada na vida do cidadão.agora a mudança do horario mudou a vida e de muitos acrIanos, principalmente os estudantes e os trabalhadores que precisam sair no escuros de suas casas. Por isso PT, respeitem os acrIanos.

Anônimo disse...

Caro Professor,
O exemplo do acriano e acreano foi tão somente em razão da consuta.
A questão não é defender, mas sim a questão da consulta.
A questão é dizer que seja acriano ou acreano não houve consulta também e nem por isso deixaremos de ser acrianos ou acreanos.
Assim é a questão do fuso.
Pena, com certeza, que o senhor não passou pelo Acre e conviveu com a diferença de horário, com o sol escaldante ao amanhacer, com o escurecer mais cedo, etc...
Por isso, votem 55.

Anônimo disse...

Anônimo,
E a reserva legal vc foi consultado?
Isso tb não mexe com o povo?

Anônimo disse...

Eu acho q a questão de o povo ter sido ou não consultado esconde a avaliação política e a atuação do PT no Acre. Penso que uma coisa não se relaciona com a outra. Realmente um mundo de decisões que influem na vida do acreano e do brasileiro são tomadas todos os dias e nenhum cidadão é consultado. Não vejo esse motivo como determinante pra decidir pelo 55 ou pelo 77. Por outro lado, é importante, sim, avaliar o impacto que essa hora terá na relação povo-Acre, bem como Acre-resto do Br. E nesse contexto, penso que há mais prós que contras em manter a diferença em apenas 2 horas.
PS. Edmilson, não entendi a tua colocação. "Quem defende a manutenção de acreano com “e” tem obrigação moral de defender o 77", mas vc escreve acrIano. Ass.Primeiro Anônimo.

Anônimo disse...

Dizer que o PT não tem haver com a mudança do horário só pode ser um petista que falou. É de seu costume fazer esse tipo de coisa... Fazer e dar uma de sonso depois. Dar a unhada e esconder a unha. Admitam seguidores de Tiao Viana, foi idéia dele, foi ele que fez e agora não sabe de nada? minha avó ja dizia: "quem pariu mateus que embale!" Vamos votar pra voltar nosso horário correto, o acre pertence a outro fuso, então, vamos colocar isso em prática novamente, como nunca deveria ter deixado de ser.

Marcos disse...

Sejamos coerentes e discutamos alguns pontos.

Houve algum absurdo jurídico em mudar o horário do Acre sem consultar a população?

Não, em regra as mudanças legislativas são feitas sem consulta direta à população (plebiscito e referendo) e a maioria delas influencia nossas vidas, Ex: Lei Seca, Reserva Legal, Reforma Previdenciária, Reforma ortográfica.
Portanto, o fato de não ter sido consultada a população não um absurdo como tentam passar.

Mas não podemos deixar de reconhecer que dentro de um regime democrático os institutos do plebiscito e do referendo poderiam ser mais utilizados, assim é muito bem vinda iniciativa parlamentar de consultar a população acriana ou acreana para que esta decida qual fuso horário quer seguir. Nesse aspecto, palmas a quem propôs o referendo.

Outra coisa é o objeto do referendo: qual é o melhor horário para o Acre?

Nesse ponto, não existe uma resposta absolutamente certa. Como a maioria das leis a mudança do horário tende a favorecer alguns e prejudicar outros, no meu caso considero que a mudança me favoreceu. Saio do trabalho antes do pôr do sol o que me propicia praticar uma caminhada a com a luz do dia. Houve um favorecimento nas minhas relações comerciais com os demais Estados, pois nosso horário ficou mais próximo dos demais. Por outro lado, o desconforto fisiológico inicial, única desvantagem que tive, já foi superado há muito tempo.

Por isso voto 55.

Acho cada um deve avaliar os prós e contras das duas opções, independentemente do fato de ter ou não sido consultado, pois desfazer uma coisa que é melhor para você só por que não foi consultado anteriormente não é uma atitude muito inteligente (voto por birra).

Mas para quem de fato considera o horário antigo mais vantajoso, o melhor para a sua vida, não resta outra alternativa a não ser votar 77 sem medo.

Anônimo disse...

Comparação imbecil essa de mudança de horario e acreano comé, ou com i. Pior, aparece um ntelectual para criticar a reserva legal. Acho que quem quer viver no horario de brasilia, deveria se mudar para lá. Vai pra lá, pra ver se tem a moleza que tem aqui no Acre. Emprego em cargo comicionado, licitaçes duvidosas, etc. Vejo que algumas pessoas preferem o horário atual por conivcção pessoal, mas outros, somente para bajular o Tiao Viana. 77, pela nossa dignidade de volta, pelo nosso sono de volta e pelo fim do AI-5 no Acre

wanglezio disse...

“Colega”, Eugênio Bucci em primeiro lugar queria saber... Tu moras no Acre? Trabalha aqui? Tem alguma empresa aqui? “Tem alguma coisa haver com o NOSSO ESTADO? Creio que é gentileza ou falta do que fazer para criticar o novo horário do MEU E NOSSO ESTADO. Sinceramente, Só quem sabe e quem tem o direito de falar alguma coisa é quem vai participar do Referendo no Domingo. Chama-se a “credencial” e sabe quem tem essa ela? Eu, os acreanos e as pessoas que moram aqui! Por tanto quem decidirá á favor ou contra será nós. Procuro mais não acho desmérito por continuar com o horário atual. E você como um “Genial” jornalista, escritor e professor da universidade de São Paulo, deveria Procurar alguma coisa pra fazer, cito uma louça para lavar, ir no Brás limpar a sujeira que os chineses fazem por lá e vocês concordam com isso... ou que tal se preocupar com a sua vida! A ultima opção é bem melhor e caberia para um POBRE que com certeza não tem orgulho de dizer onde nasceu, e viu que o Acreano tem isso, na sua vestimenta, modo de falar e principalmente na simplicidade da vida. E ainda por cima fica procurando picuinha para chamar atenção. Por tanto “colega”, como dizemos por aqui... VÁ DÁ UM BORDEJO e passe amanhã para tomar um caldinho de peixe!

m disse...

O engraçado é que quem hoje defende o 55, a dois anos atrás não admitia de forma alguma a mudança... Se o questionamento á população tivesse sido feito á 2 anos, esse novo horário não existiria... Seja com que argumento fosse! Hipócritas! Voto 77 e sem medo!

juniorfilho.sti disse...

Essa questão,sobre o fuso horário no nosso querido estado do Acre,independentemente de quem vota no 55 ou 77, é antes de tudo uma questão muito pessoal de cada um de nós,por isso,é imperativo usar este espaço de comunicação para dizer o seguinte:1- não é correto mudar a vida das pessoas sem consulta-las, se estão ou não de acordo. 2-acredito,que o autor dessa lei, que mudou o nosso fuso horário, Senador Tião Viana,que acabou de se eleger Governador do Estado,concerteza deve ter se arrependido da propositura da tal lei,pela polêmica que se criou em torno do assunto.3-o referendo proposto pelo Deputado Federal Flaviano Melo,tambem recentemente,reeleito,nos está a oferecer a oportunidade democrática de decidirmos soberanamente o que é melhor para cada um de nós.4- quanto a questão de alguns criticarem a opinião do professor e jornalista de São Paulo,em o mesmo ter manifestado sua opinião sobre o nosso fuso horário,sinceramente,com todo o respeito a opinião de alguns conterraneos,contrários a minha, eu não vejo nenhum problema nisso,até porque, quando somos contra a falta de liberdade e dos direitos humanos, que sofre o povo chinês,por conta da política errada do seu governo,embora não morando lá e não pertencendo aquele valoroso povo, não nos sentimos intrusos quando fazemos alguns comentários a respeito. portanto,não cometeu nenhum desrespeito com a nossa gente o referido professor. para não esquecer meu voto é 77,porque a mudança de horário tem me prejudicado.

Marco disse...

Pessoal,
Sei que esta questão do fuso horário mexe com o brio de muitas pessoas. Porém, acho que todos nós temos nossas razões para querer o horário atual ou o antigo. Ambos possuem argumentos fortes e válidos. Como também possuem argumentos fracos e que não passam de sofisma.
O importante é que deixemos a questão política de lado e exercitemos a democracia.
Pessoalmente votarei no 55. Não por questões políticas. Mas sim porque creio que seja o melhor.
O importante é respeitarmos as pessoas e não tecermos críticas.
Não creio que o horário seja algo que deva levar a insurgências ofensivas, mas sim a discussões proveitosas.
No entanto, tenho a plena convicção de que somente quem "sente na pele" os prós e contras do novo horário é quem sabe se realmente é humilhação ou não, por isso, pessoalmente, não gostei do Professor Edmilson dizer que o acriano é humilhado. Não sou e não estou sendo humilhado.
Contudo, o acima alinhavado é apenas um pequeno registro, pois continuo crendo que a discussão é muito maior do que humilhação ou não.
Sou 55, mas respeito quem é 77, inclusive certos argumentos.