terça-feira, 12 de outubro de 2010

Administradores x Jornalismo: uma experiência inovadora no Iesacre

Os formandos do 8º período do curso de Administração do Instituto de Ensino Superior do Acre (Iesacre), Turmas 801 e 802, participam de uma experiência que agrega valor para a vida profissional. Como desafio, foi proposto pelo professor Evaldo Ribeiro na disciplina Gestão do Conhecimento, que os futuros administradores realizassem uma atividade prática de experimentação sobre a importância da Gestão do Conhecimento nas empresas na Era da Informação. As turmas foram divididas em 5 grupos para participação de uma experimentação nas áreas de TV, jornal impresso, fotografia, blog e rádio, integrando assim todos os conhecimentos não só na área administrativa, mas em todas as áreas profissionais.
Ao grupo formado pelos acadêmicos Elizonir Lima da Silva, Fernanda Caren Lima Freitas, Marluce Souza Santos Filha, Núbia da Silva Neves e Roseane Lima de Farias, coube a elaboração de textos para jornal impresso, com artigo sobre a importância da Gestão do Conhecimento para os administradores, uma pesquisa com alunos de 1º, 2º, 3º , 5º e 8º períodos dos cursos de Administração, Contabilidade, Gestão Ambiental e Serviço Social, mostrando assim, que cada pessoa possui um conceito sobre o que é Gestão do Conhecimento. Além desse material, entrevistaram a gerente da Unidade de Acesso de Mercado, Informação e Tecnologia (UAMIT) do SEBRAE-AC, sobre o tema.

A importância da Gestão do Conhecimento na Administração

Roseane Lima de Farias

Todos nós somos um pouco de tudo, mas em análise bem profunda somos mais administradores. Administramos nosso lar, nosso tempo, nossos relacionamentos e quando não temos o conhecimento adequado sobre determinada situação ela acaba saindo do que planejamos e desejamos realmente, isto é, a forma simples de entender como uma empresa chega a falência. O que mais influencia nas decisões corretas na vida pessoal e profissional é a quantidade de conhecimento que adquirimos em toda nossa jornada.
A Gestão do Conhecimento deve estar presente em todas as áreas profissionais. Diferente do que muitas pessoas acham, o conhecimento é um diferencial competitivo e aliado daquele que quer fazer o melhor. As habilidades e qualidades que aplicamos em todas as áreas de nossa vida nos engrandecem enquanto cidadãos, em busca não só de ser mais um, mas de ser aquele que pode ser diferente, como a lenda do beija flor: sozinho ele não apaga o fogo, mas motiva para que todos os outros pensem de forma diferente e comecem a agir para tornar um mundo melhor, um país melhor e detentor do maior diferencial competitivo, o Conhecimento.
Lembrando sempre que no mundo em que vivemos Conhecimento e Capital Intelectual caminham juntos, onde a informação e o saber é a arma mais forte para ser um bom profissional.

“A gestão do conhecimento é um valioso recurso estratégico utilizado nas empresas”

Gestão do Conhecimento significa organizar os principais processos e ferramentas gerenciais e tecnológicas objetivando uma melhor compreensão dos processos de geração, identificação, validação, disseminação, compartilhamento e uso dos conhecimentos estratégicos para gerar resultados econômicos para a empresa e benefícios para os colaboradores. O propósito da gestão do conhecimento é organizar e sistematizar a capacidade da empresa de captar, gerar, criar, analisar, transformar, armazenar, disseminar, implantar e gerenciar a informação, tanto interna como externa. Em seguida, esta informação deve ser transformada efetivamente em conhecimento e transmitida a quem interessar.
Atualmente, há uma grande quantidade de informação disponível nos mais diferentes meios em jornal, revistas, rádio, televisão, bibliotecas, internet, etc. Essas informações, quando úteis e aplicáveis, geram conhecimento dentro da empresa, o que é fundamental para a inovação de produtos, serviços, processos, marketing e organizacional.
A gestão do conhecimento é um valioso recurso estratégico utilizado nas empresas. Cada vez mais a gestão do conhecimento é considerada como um elemento central no desempenho organizacional. É tão importante como todos os outros recursos existentes numa organização.
Oferece maior agilidade e capacidade de resposta, sendo que aumenta o rendimento dos colaboradores e contribui para que estes se tornem mais competitivos e rentáveis. Além disso, aumenta a produtividade e melhora a tomada de decisão, neste caso a tomada de decisão será feita com maior rapidez e eficiência, maximizando a obtenção de melhores resultados.

Soraya Neves, Gerente da Unidade de Acesso de Mercado, Informação e Tecnologia (UAMIT) do SEBRAE-AC

Pesquisa: Gestão do Conhecimento - que bicho é esse?

A pesquisa foi realizada com acadêmicos da Faculdade Barão do Rio Branco que integra a União Educacional do Norte (Uninorte). Em um universo de 7 mil acadêmicos, foram entrevistados 100 universitários do 1º, 2º, 3º, 5º e 8º períodos dos cursos de Administração, Gestão Ambiental e Contabilidade. O tema central da entrevista foi Gestão de Conhecimento: o que é, qual sua importância, quais etapas e qual o conceito individual de cada um. Constatou-se que hoje as pessoas já reconhecem a importância de adquirir Conhecimento e se qualificar, independente da faculdade que está cursando.
A Gestão do Conhecimento é considerada uma das maiores ferramentas impulsionadoras do crescimento profissional. De forma mais simples, os acadêmicos acreditam que se qualificar e conhecer aquilo em que trabalha contribui para o desempenho da profissão. Hoje, a velha frase “não basta ser bom, tem que ser o melhor” está em evidência. E o que proporciona tudo isto é o Conhecimento que o profissional agrega na faculdade ou mesmo durante a trajetória enquanto cidadãos.
Pode-se constatar que a maioria das pessoas detém um conceito formado sobre Conhecimento, identificando as etapas que são percorridas e onde pode leva tal Conhecimento. Entretanto, algumas ainda têm dúvidas e imaginam que o Conhecimento é apenas algo para passar em concurso público e ter estabilidade. De forma mais ampla, os acadêmicos destacam que esta é a Era do Capital Intelectual, onde as organizações avaliam o conhecimento de cada um. Em outras palavras “o que vou agregar a minha organização se contratar um profissional de marketing?”
Durante a pesquisa surgiu a pergunta: será que o Conhecimento é tão importante assim e faz com que se cresça profissionalmente? Percebeu-se que os nossos conhecimentos geram um fluxo de informação corrente que auxiliam o profissional diante de situações que exigem técnica, atitude e conhecimento da área em que atua.
Os entrevistados sabem que o Conhecimento tem várias etapas distintas. Primeiramente tem-se a aprendizagem onde se coleta as informações, depois este Conhecimento é externado para a organização; tem-se as lições de aprendizagem o que se prende ao longo da vida pessoal e profissional e com todos esses conhecimentos agregados tem-se a última etapa, a do pensamento criativo, o que se coloca prática todo o Conhecimento.
Na pesquisa realizada, o grupo selecionou algumas frases de cada faixa etária que ilustram o que os acadêmicos pensam sobre a Gestão e Conhecimento e sua importância para a sociedade (leia ao lado).

As melhores frases de acordo com a faixa etária dos entrevistados

A pergunta feita para os acadêmicos foi: defina o que é, para você, Gestão do Conhecimento e o que ela pode contribuir na sua vida profissional?

De 16 a 24
“Conhecimento é a capacidade que cada ser humano possui de descobrir onde está sua ignorância. A partir do momento que a pessoa conhece sua falha, com leituras e compartilhamento de informações, ela pode estar colaborando para a boa opção de vida como também para a sociedade”.
De 25 a 29
“Capacidade de gerenciar conhecimento próprio e alheio para aplicá-lo com a finalidade de disseminação de informações e busca de melhores resultados pessoais e empresariais”.

De 30 a 39 anos
“Gestão do conhecimento é um meio de disseminar e distribuir informações corporativas entre os membros de uma equipe, incluindo novos conhecimentos e novas formas de administrar”.

De 40 a 49 anos
“É importante porque é através da Gestão do Conhecimento que podemos alcançar o sucesso”.

De 50 a 59 anos
“Através do conhecimento podemos transmitir experiências e com isso melhorar minha auto-estima e minha vida profissional.”

A Gestão do Conhecimento nas empresas

A globalização está fazendo com que as empresas, sem as proteções oficiais das reservas de mercado, tenham que se ajustar à Nova Economia. Precisam adequar seus custos e aumentar a produtividade para serem competitivas. Por isso, muitas empresas já estão pensando em seus funcionários operacionais, administrativos e administradores, não mais como simples “Recursos Humanos”, mas sim, como “Capital Humano”.
Esse novo enfoque enfatiza que as pessoas são parte crucial de uma empresa e como tal, têm necessidade de serem desenvolvidas, gerenciadas e tratadas com o mesmo respeito distinguido a todos os outros capitais. Na Nova Economia, as mudanças ocorrem com extrema rapidez e as pessoas apesar de não acompanharem essas mudanças com a mesma velocidade, têm que se moldar às novas situações, necessitando de atenção para reduzirem ou eliminarem essa diferença e conseguirem atingir os objetivos empresariais.
Por outro lado, as empresas por muito tempo subestimaram o valor dos conhecimentos de seus funcionários. Hoje, sabe-se que a soma desse conhecimento tem um valor e que mensurá-lo e tê-lo sob controle, e acima de tudo, aplicá-lo em favor da empresa, torna-se um diferencial competitivo. Mas para ser aplicado, não basta tê-lo. Nesse momento entra outro importante e decisivo componente: a motivação do funcionário para aplicá-lo.
Somente empresas atentas ao seu Capital Humano, conseguem reter os talentos e motivá-los a utilizar o seu conhecimento em benefício de ambos. A relação ganha/ganha faz parte dos valores dessas empresas. E somente o desenvolvimento contínuo do conhecimento humano e de suas formas de aplicação permitirá o atendimento das necessidades dessa nova Era.
Assim, o grande desafio das Organizações do Século XXI será atrair e reter clientes, fornecedores e criadores de conhecimento. A estratégia empresarial necessitará estar fortemente apoiada em uma estratégia de educação continuada dos empresários, executivos e técnicos que compõem o capital humano das Organizações. Isto se fará por meio de programas estruturados sob medida para as necessidades específicas do negócio e que valorizem o raciocínio criativo, a resolução de problemas, o desenvolvimento de lideranças, o autogerenciamento da carreira, a efetividade na comunicação e na colaboração, além do desenvolvimento tecnológico.
Nesse contexto de grandes transformações, de economia globalizada, de mercados cada vez mais concorrentes entre si, o instrumento de competitividade das Organizações necessariamente deverá ser baseado em conhecimento.

Francisco Marnilson, Gilney, Luciano, Maxwell, Sandro e Laura, Acadêmicos do 8º período, turma 801

Enviar para o Twitter

1 comentários:

Consultora Educacional disse...

Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Informática Online. Daienne.