quarta-feira, 14 de julho de 2010

Bárbaros e barbáries, o que mais nos espera?

Crimes hediondos como os assassinatos de Eliza Samudio, Mércia Nakachima e Ana Eunice (no Acre), envolvem a sociedade de um País em várias indagações.

Atualmente, os assassinos são descritos como doentes mentais, pobres órfãos e psicopatas, até parece que são justificativas para tanta violência e desumanidade com o próximo.

 
Leia mais no blog da Renata do Acre

Enviar para o Twitter

0 comentários: