sexta-feira, 30 de julho de 2010

Acadêmico de Administração estuda a viabilidade de exportação de produtos acreanos


O acadêmico do curso de Administração da União Educacional do Norte (Uninorte), Victor Hugo Rondon, do 7º período, realizou, entre os dias 20 de abril a 4 de maio, uma viagem pela Estrada do Pacífico, como trabalho de pesquisa para a disciplina “Laboratório Empresarial”. A viagem teve como objetivo verificar as condições e viabilidade de exportação de produtos acreanos utilizando a saída para o Pacífico, através do Peru.
A pesquisa consistiu em recolher informações sobre o processo logístico de exportação através da estrada com destino ao mercado dos Estados Unidos e da Inglaterra. Durante a viagem foram visitadas instituições como a Receita Federal do Peru, envolvendo os trâmites e documentos exigidos pelo país.

Victor Hugo visitou, ainda, agências aduaneiras, para conhecer de perto os formulários a serem preenchidos, o Consórcio Conirsa-Odebrecht, para conhecer a estrutura das estradas e os prazos de conclusão dos trechos que ainda estão sendo trabalhados, assim como a ponte Billinghurst, que unirá definitivamente a cidade de Porto Maldonado ao Acre.


Aluno fala da viagem objeto da pesquisa

“Na viagem, passamos pela cidade de Cuzco, onde se averiguou também informações sobre a estrada, e também sobre a alternativa de chegada ao Pacifico, via Azángaro. As duas apresentavam grandes possibilidades para a chegada ao nosso destino final, Arequipa.

Conhecida como a cidade branca, e aquela que se encontra entre o céu e o sol, Arequipa apresenta suas maravilhas arquitetônicas e as suas paisagens naturais, feitas por desertos, cordilheiras e vulcões. Mas infelizmente não houve muito tempo para ficar naquele maravilhoso lugar.

Então partimos para o que interessava ao nosso trabalho, o porto de envio das mercadorias brasileiras aos dois maiores mercados do mundo, Estados Unidos e Ásia. O Terminal Internacional do Sul, conhecido pela sigla Tisur, é administrado por uma empresa que dirige o porto há dez anos. Localizado na costa do Pacífico de Arequipa, o terminal apresenta uma atrativa infraestrutura portuária que atende o envio e chegada de mercadorias de diversas partes do mundo.

Entre os serviços que oferece (no navio, no transporte da carga, no armazenamento e nos containers) o que nos chamou a atenção foi a diversidade dos armazéns, que chegam a 73.527 m² para carregamento em geral, sendo 24.246 m² para armazenamento fechado, 17.718 m² para os concentrados de minerais e 75.000m TN de armazenamento para grãos.
O porto de Matarani tem o potencial de administrar atualmente até 300.000 containers por ano.

A nossa viagem partindo da Amazônia brasileira chegando ao Pacífico chegou ao fim, agora só resta voltar à faculdade e continuar estudando”.
Victor Hugo Rondon, acadêmico do 7º período de Administração

Enviar para o Twitter

0 comentários: