sexta-feira, 30 de julho de 2010

Acadêmico de Administração estuda a viabilidade de exportação de produtos acreanos


O acadêmico do curso de Administração da União Educacional do Norte (Uninorte), Victor Hugo Rondon, do 7º período, realizou, entre os dias 20 de abril a 4 de maio, uma viagem pela Estrada do Pacífico, como trabalho de pesquisa para a disciplina “Laboratório Empresarial”. A viagem teve como objetivo verificar as condições e viabilidade de exportação de produtos acreanos utilizando a saída para o Pacífico, através do Peru.
A pesquisa consistiu em recolher informações sobre o processo logístico de exportação através da estrada com destino ao mercado dos Estados Unidos e da Inglaterra. Durante a viagem foram visitadas instituições como a Receita Federal do Peru, envolvendo os trâmites e documentos exigidos pelo país.

Victor Hugo visitou, ainda, agências aduaneiras, para conhecer de perto os formulários a serem preenchidos, o Consórcio Conirsa-Odebrecht, para conhecer a estrutura das estradas e os prazos de conclusão dos trechos que ainda estão sendo trabalhados, assim como a ponte Billinghurst, que unirá definitivamente a cidade de Porto Maldonado ao Acre.


Aluno fala da viagem objeto da pesquisa

“Na viagem, passamos pela cidade de Cuzco, onde se averiguou também informações sobre a estrada, e também sobre a alternativa de chegada ao Pacifico, via Azángaro. As duas apresentavam grandes possibilidades para a chegada ao nosso destino final, Arequipa.

Conhecida como a cidade branca, e aquela que se encontra entre o céu e o sol, Arequipa apresenta suas maravilhas arquitetônicas e as suas paisagens naturais, feitas por desertos, cordilheiras e vulcões. Mas infelizmente não houve muito tempo para ficar naquele maravilhoso lugar.

Então partimos para o que interessava ao nosso trabalho, o porto de envio das mercadorias brasileiras aos dois maiores mercados do mundo, Estados Unidos e Ásia. O Terminal Internacional do Sul, conhecido pela sigla Tisur, é administrado por uma empresa que dirige o porto há dez anos. Localizado na costa do Pacífico de Arequipa, o terminal apresenta uma atrativa infraestrutura portuária que atende o envio e chegada de mercadorias de diversas partes do mundo.

Entre os serviços que oferece (no navio, no transporte da carga, no armazenamento e nos containers) o que nos chamou a atenção foi a diversidade dos armazéns, que chegam a 73.527 m² para carregamento em geral, sendo 24.246 m² para armazenamento fechado, 17.718 m² para os concentrados de minerais e 75.000m TN de armazenamento para grãos.
O porto de Matarani tem o potencial de administrar atualmente até 300.000 containers por ano.

A nossa viagem partindo da Amazônia brasileira chegando ao Pacífico chegou ao fim, agora só resta voltar à faculdade e continuar estudando”.
Victor Hugo Rondon, acadêmico do 7º período de Administração

Enviar para o Twitter

Nova friagem


Fonte: Clima Tempo
Clique na imagem para ampliar

Enviar para o Twitter

Censura judicial

TRE do Mato Grosso do Sul proíbe jornalista de publicar matérias sobre senador

O Tribunal Regional Eleitoral do Mato Grosso do Sul proibiu o jornalista Nilson Pereira de publicar matérias sobre o senador Delcídio do Amaral (PT). Caso descumpra a decisão do TRE, Pereira terá que pagar multa diária de R$ 10 mil. O jornalista afirma que vai recorrer da decisão, pois considera que tudo o que divulga em seu blog e no Twitter são informações verídicas e de interesse do eleitor. Ele também disse que nunca ofendeu a honra do senador e de nenhuma outra pessoa.

"Não posso falar coisas que eu sei sobre o Delcídio, espero que se faça justiça", diz Pereira. A ação movida pelo senador causou indignação ao site Midiamax, que hospeda o blog de Pereira. De acordo com o portal, atitudes semelhantes a do senador “buscam a censura prévia e maculam intenção intimidatória". O senador Delcídio do Amaral, por meio de sua assessoria de imprensa, afirmou que não tem nenhum problema com o Midiamax e que respeita o site. Porém, informou que Pereira não é profissional e que sua postura é inadmissível.

"Ele tem atacado a honra do senador, para atacar ele tem que provar", afirmou a assessoria do senador.

Gestão Pública

Enviar para o Twitter

Estudo aponta aumento de 40% no número de deputadas em 2011

O percentual de deputadas na Câmara pode aumentar 40% na próxima legislatura, que começa em fevereiro de 2011. A projeção é resultado de um estudo do demógrafo José Eustáquio Alves, professor da Escola Nacional de Ciências Estatísticas, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGEÓrgão da administração pública federal subordinado ao Ministério do Planejamento. Principal provedor de dados e informações oficiais do país. Suas principais funções são: - produção e análise de informações estatísticas, - coordenação e consolidação das informações estatísticas, - produção e análise de informações geográficas, - coordenação e consolidação das informações geográficas, - estruturação e implantação de um sistema da informações ambientais, - documentação e disseminação de informações e - coordenação dos sistemas estatístico e cartográfico nacionais. ).

O aumento previsto para o número de deputadas eleitas, segundo ele, decorre da quantidade de candidatas ao cargo – que já somam 1.253. Em 2006, o número de postulantes ao cargo de deputada federal não passava de 737.

Se as análises do pesquisador se confirmarem, os brasileiros elegerão neste ano 63 deputadas, que comporão a maior bancada feminina da história da Câmara, com 12,2% do total de deputados. Hoje, as mulheres ocupam apenas 45 das 513 vagas, ou seja, 8,7% do total.

Apesar do aumento, o Brasil ainda ocuparia um dos últimos lugares no ranking da participação feminina na política. De acordo com Eustáquio Alves, os índices de parlamentares mulheres variam em torno de 40% em países como Angola, Moçambique, Cuba, Argentina e Costa Rica, por exemplo.

Agência Câmara

Enviar para o Twitter

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Acesse

A Lei Ficha Limpa foi aprovada graças à mobilização de milhões de brasileiros e se tornou um marco fundamental para a democracia e a luta contra a corrupção e a impunidade no país

Enviar para o Twitter

Pesquisa: TV é principal fonte de informação dos eleitores


Apesar da aposta dos partidos na comunicação pela internet, a TV é a principal fonte de informação dos eleitores brasileiros, indica pesquisa realizada pelo Datafolha. Dos entrevistados, 65% apontaram esta mídia como preferida para conhecer as propostas dos candidatos.

Os jornais aparecem em segundo lugar, com 12%, e a internet e o rádio empatados em terceiro, com 7%. Conversas com amigos e familiares são apontadas por 6%.

Em 2008, nos EUA, a campanha presidencial pela internet teve destaque, principalmente na candidatura do presidente eleito, Barack Obama. De acordo com o Pew Research Center, a web foi a principal fonte de informação de 20% do eleitorado do país.

No Brasil, isso não está se repetindo. Mesmo quando os entrevistados apontaram três mídias, apenas 27% mencionaram a internet, que ficou em último lugar, atrás de conversas com amigos e familiares (32%), rádio (52%), jornais (54%) e TV (88%).

Direito Cidadão.com

Enviar para o Twitter

Saiba o que é transmissão vertical do HIV



Denomina-se transmissão vertical do HIV a situação em que a criança é infectada pelo vírus da aids durante a gestação, o parto ou por meio da amamentação.


Clique aqui e saiba mais

Enviar para o Twitter

Mais da metade dos 81 senadores tentam novo mandato nas eleições deste ano


Mais da metade dos 81 senadores disputam as eleições de outubro próximo, na tentativa de mais um mandato de oito anos. Treze deles concorrem ao cargo de governador, e mesmo que não sejam eleitos ainda terão mais quatro de mandato no Senado, porque foram eleitos em 2006.


Quatro senadores: Hélio Costa (PMDB-MG), Aloizio Mercadante (PT-SP), Osmar Dias (PDT-PR) e Ideli Salvatti (PT-SC) se perderem as eleições para os governos estaduais ficarão sem mandato. Marina Silva (PV-AC), candidata à Presidência da República, se não vencer as eleições também ficará sem mandato.

Os senadores Renato Casa Grande (PSB-ES), Alfredo Nascimento (PR-AM), Tião Viana (PT-AC), Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), João Vicente Claudino(PTB-PI), Fernando Collor (PTB-AL), Marconi Pirillo (PSDB-GO), Rosalba Ciarlini (DEM-RN) e Raimundo Colombo (DEM-SC) disputam aos governos estaduais e mesmo que sejam derrotados continuam como senadores pelos próximos quatro anos.

No Senado Federal haverá uma renovação de dois terços das cadeiras, ou seja, 54 senadores encerram seus mandatos no dia 31 de janeiro de 2011, enquanto 27 têm mandato até 2015. Dos que estão encerrando seus mandatos, 29 estão disputando a reeleição para mais um período de oito anos no Senado Federal e quatro estão na disputa pelo governo de seus estados.

Gestão Pública

Enviar para o Twitter

Soropositivos estão cada vez mais inseridos na sociedade

O desenvolvimento dos antiretrovirais possibilita que os soropositivos fiquem cada vez mais inseridos na sociedade. De acordo com a diretora da Casa da AIDS, Eliana Gutierrez, os novos remédios dão mais perspectiva para os pacientes, o que faz com que eles voltem a trabalhar e a se relacionar. Um estudo feito pelo Hospital das Clinicas de São Paulo aponta que 75% das pessoas com HIV estão empregadas e quase 60% tem um relacionamento afetivo estável.


Eliana Gutierrez diz que os resultados mostram que os soropositivos estão cada vez mais conscientes de que podem ter uma vida normal mesmo com a doença.

Enviar para o Twitter

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Bocalom critica “alto custo” da cesta básica no Acre



Em campanha, Líder da Coligação Liberdade e Produzir para Empregar afirma que produtor rural precisa de mais incentivos do Estado


Menezes y Morais, iG Brasília

O candidato ao governo do Acre, Tião Bocalom, da Coligação Liberdade e Produzir para Empregar, se declarou surpreso com “o preço alto” da cesta básica no Estado. Ele citou como exemplo produtos como feijão e arroz, cujos preços (o quilo) chegam a custar R$ 8,00 e R$ 4,00 respectivamente em alguns municípios.


“O Acre tem terras e um povo disposto a produzir em quantidade e só precisa de apoio e assistência técnica do Estado,” disse Bocalom. Ele se declarou “satisfeito e orgulhoso de ser “a voz da esperança de tanta gente sofrida” acrescentando que ouviu, em campanha, reivindicações do povo e de lideranças relativas a problemas de segurança, saúde e educação.


Nesta terça-feira, a Coligação liderada por Bocalom fez um encontro político em Xapuri pela manhã. Amanhã, os candidatos viajam para Assis Brasil, onde visitarão o comércio e farão reunião com lideranças locais. Na quinta-feira será a vez de Epitaciolândia e na sexta-feira estarão em Brasiléia.


De volta à capital, Rio Branco, no sábado e no domingo, os candidatos visitarão a Feira Agropecuária e farão um “bandeiraço” nas principais ruas da cidade. Depois de breve descanso, a comitiva da oposição retomará as viagens aos municípios do baixo Acre e Sena Madureira, conforme informou a assessoria da coligação.

Enviar para o Twitter

quinta-feira, 22 de julho de 2010

POR UM JUDICIÁRIO MAIS DEMOCRÁTICO

Para a construção de uma efetiva democracia é indispensável a participação direta do povo nos assuntos públicos.

Entretanto, essa afirmação, que hoje é recebida como uma verdade incontestável, freqüentemente esconde uma visão distorcida dos Poderes do Estado, segundo a qual apenas o Executivo e o Legislativo poderiam ser alvos da participação popular. Ao Judiciário, nesta perspectiva, restaria um espaço reservado, sagrado, intocável e alheio aos anseios populares.

Nada mais falso. Embora se exija independência e imparcialidade do Judiciário, também nele deve haver um espaço para a participação popular, por meio da qual se alcançará um Judiciário mais transparente, mais ético, e, sobretudo, mais fraterno.

Temos diante de nós uma grande oportunidade: por ocasião da aposentadoria do Ministro Eros Roberto Grau, o Presidente Lula terá de nomear mais um Ministro do Supremo Tribunal Federal. Inúmeras entidades de direitos humanos e Movimentos Sociais estão se unindo para, de forma inédita, manifestar seu apoio a um jurista que defenda genuinamente os valores estampados em nossa Constituição Federal.

Já é hora de esperarmos de um Ministro do Supremo Tribunal Federal mais do que o rigor técnico. Embora condição necessária, a técnica não é suficiente para recomendar um jurista a ocupar o ponto mais alto do nosso Judiciário. É preciso que o indicado a este cargo esteja atento às questões sociais e disposto a uma defesa intransigente dos direitos humanos.

Pensamos que o professor livre-docente da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC/SP e juiz federal em São Paulo, Dr. Silvio Luís Ferreira da Rocha, é um dos prestigiosos juristas brasileiros que têm os atributos intelectuais e morais indispensáveis ao bom exercício de tão relevante função.

O Dr. Silvio Luís Ferreira da Rocha, a par de sua inegável qualidade técnica, tem demonstrado grande sensibilidade, tanto em sua atuação acadêmica como profissional, na qualidade de juiz federal, a justificar nossa admiração e apoio, sem contar a militância que exerceu, ainda como estudante de direito, em movimentos sociais.

Ilustram essa tendência as decisões que proferiu em favor da comunidade indígena Guarani ou de crianças portadoras de graves enfermidades, ou, na área acadêmica, a inovadora e corajosa defesa, em sua tese de livre-docência, da função social da propriedade pública, que poderá ser sobreposta a outros interesses juridicamente relevantes, quando isso for mais compatível com o princípio da dignidade da pessoa humana.

Unamo-nos nessa campanha cidadã. Façamos um Judiciário melhor.

Segue abaixo a lista dos nomes das pessoas e das entidades que, atentas ao inconveniente da escolha dos Ministros do Supremo Tribunal Federal pelo critério da preferência pessoal do Presidente da República e convencidas das enormes vantagens da participação popular nessa escolha, apóiam a indicação do Professor e Magistrado Silvio Luís Ferreira da Rocha.

Assinaturas individuais:

Dalmo de Abreu Dallari – Professor Emérito da Faculdade de Direito da USP

Celso Antônio Bandeira de Mello – Professor Emérito da PUC-SP

Sueli Gandolfi Dallari – Professora Titular da USP

Weida Zancaner – Professora da Faculdade de Direito da PUC-SP

Maria Luiza Marcilio – Presidente da Comissão de Direitos Humanos da USP

José Eduardo Cardozo – Deputado Federal

Paulo Teixeira – Deputado Federal

Ivan Valente – Deputado Federal

Carlos Neder – Deputado Estadual - SP

Marco Antonio Mondaini de Souza – Professor da Universidade Federal de Pernambuco

Hamilton Octavio de Souza – Professor da PUC-SP e editor da revista Caros Amigos

Adriano Ferriani – Professor de Direito Civil da PUC/SP e Chefe do Departamento de Direito Civil, Processual Civil e Direito do Trabalho da PUC/SP.

Rildo Marques – Membro da Coordenação Nacional do Movimento Nacional de Direitos Humanos

Raimunda Bezerra da Silva Klein - Membro da Coordenação Nacional do Movimento Nacional de Direitos Humanos - MNDH

Ivan Seixas – Presidente do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (CONDEPE)

Jamil Murad – Vereador do Município de São Paulo

Maira Coraci Diniz - Defensora Pública Coordenadora do Núcleo de Combate a Discriminação, Racismo e Preconceito da Defensoria Pública do Estado de São Paulo

Aristeu Bertelli – Secretário-executivo do CONDEPE

Josephina Bacariça – Ex-presidente da Comissão Justiça e Paz de São Paulo

Luciana Zafallon – Ouvidora-geral da Defensoria Pública do Estado de São Paulo

Augusto Neves Dal Pozzo – Professor da PUC-SP

Rafael Valim – Membro da Comissão Justiça e Paz de São Paulo e Professor da PUC-SP

Pedro Aguerre – Professor da PUC-SP

Miguel Chibani – Estudante da Faculdade de Direito da USP e presidente da Associação E Vamos à Luta

Joana d'Arc Valente Santana – advogada e ativista em direitos humanos

Gisela Oliveira – advogada e colaboradora da Escola de Governo

Mara Christina Faiwichow Estefam - Procuradora do Estado Chefe da Consultoria Jurídica do Instituto da Assistência Médica ao Servidor Público Estadul- IAMSPE

Ariel Castro Alves - Presidente da Fundação Criança de São Berrnardo do Campo

Entidades:

Comissão Justiça e Paz de São Paulo

Movimento Nacional de Direitos Humanos - MNDH

Centro Santo Dias de Direitos Humanos da Arquidiocese de São Paulo

Fórum Regional de Cidadania e Direitos Humanos do Capão Redondo

Associação E Vamos à Luta

Centro de Defesa dos Direitos Humanos e Educação Popular do Acre - CDDHEP

Organização Universalista Em Direitos Humanos – U.SOS.

Associação dos Moradores da Vila Nelson Cruz
Foro em Defesa da Vida e Cidadania da Zona Noroeste

Associação dos Moradores da Vila Nelson Cruz

AADDHAT – Associação de Apoio e Defesa dos Direitos Humanos do Alto do Tietê
ACAT – Ação dos Cristãos para Abolição da Tortura
Associação Feminina da Zona Norte
AMAR – Associação de Mães de Adolescentes em Situação de Risco
Centro Acadêmico XI de Agosto
CDDH – Centro de Defesa dos Direitos Humanos “Pe. Ezequiel ramim” e “CDCA Belém”
CEDECA – Centro de Defesa da Criança e Adolescente”Feliz Borges de Carvalho”
CEDECA – Centro de Defesa da Criança e Adolescente “Feliz dos Santos Afonso”
CDCA “Ipiranga Casa Dez”
Centro de Movimento Populares
CEDECA – Centro de Defesa da Criança e Adolescente “Noemi Almeida Dias”
CDCA - Sapopemba
CEDECA – Centro de Defesa da Criança e Adolescente “Mariano Cléber dos Santos”
CDDH – Centro de Defesa dos Direitos Humanos “Carlos Alberto Pazzini”
CENACORA – Comunidade Ecumênica Nacional de Combate ao Racismo
CDDH – Centro de Defesa dos Direitos Humanos “Gaspar Garcia”
CDDH – Centro de Defesa dos Direitos Humanos “Oscar Romero
CDDH – Centro de Defesa dos Direitos Humanos “Geraldo Eugênio Salene
CEDPH– Centro de Estudos e Defesa da Pessoa Humana “Campo Limpo”
CEPE – Centro Ecumênico de Publicações e Estudos “Frei Tito de Alencar”
CDDHC – Centro de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania “Núcleo Perseu Abramo”
CDDH – Centro de Defesa dos Direitos Humanos “João Bosco Burnier”
Comitê Teodoro Dirley de Direitos Humanos
CDDH – Centro de Defesa dos Direitos Humanos “Padre Chico – Mauá”
CDCA – São José do Rio Preto
ACTABC – Associação dos Conselhos Tutelares do Grande ABC
CDDH – Antonio Porfírio dos Santos
GELEDES – Instituto da Mulher Negra
CDDH – “Henrique S. Filho”
Grupo Tortura Nunca Mais-SP
IEVE – Instituto de Estudos de Violência do Estado
Comitê Direitos Humanos e Cidadania de Sorocaba
Instituto Grupo Cidadania
Instituto de Estratégia e Política
Instituto de Missões Consolata
CDDH - UNICAMP
Movimento de Defesa da Cidadania de Atibaia
Comitê de Direitos Humanos e Cidadania de Sorocaba
NEV – Núcleo de Estudos da Violência
Fala Preta! Organização de Mulheres Negras
Fraternidade Universal Projeto Curumim
Pastoral Carcerária
Fala Negão da Zona Leste
FCD – Fraternidade Cristã de Doentes e Deficientes
Fraternidade Universal Projeto Curumim
FLO
GAPA – Grupo de Apoio e Prevenção a AIDS
Pastoral dos Direitos Humanos da Região Episcopal Brasilândia
Projeto Meninas e Meninos de Rua de São Bernardo
União de Mulheres de São Paulo
Centro de Pesquisas e Desenvolvimento Sócio-Cultural NEGRO SIM
CEPODH - Centro de educação Popular e Direitos Humanos “Anayde Beyriz”
Centro Social de Justiça
Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente “Mônica Paião Trevisan”
CDHS - Centro de Defesa de Direitos Humanos de Sapopemba
Centro de Defesa dos Direitos Humanos “Pe Jósimo Tavares
Comissão Direitos Humanos da Diocese de Mogi das Cruzes
Comissão Teotônio Vilela
Instituto do Negro Padre Batista
Serviço a Mulher Marginalizada

Distrito Federal

INESC
Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua

Goiás

Comissão Justiça e Paz/Arquidiocese de Goiânia
Instituto Brasil Central -IBRACE
CDH/OAB-GO
Programa Direitos Humanos -UCG
CPT Regional
Movimento Meninos e Meninas de Rua (Comissão Goiás)
CDH Paróquia Imaculada Conceição
Associação IPÊ ROSA
Comissão de Direitos Humanos de Barreira

Mato Grosso do Sul

IBISS/CO Instituto Brasileiro de Inovações pró-Sociedade Saudável
CDDH – Marçal de Souza Tupã I
Centro de Direitos Humanos “Henrique de Melo Spengler”
Conselho Estadual de Defesa da Pessoa Humana
“AS WALQIRIAS” – Associação de Homossexuais e Profissionais do Sexo – Região Norte – Coxim – MS

Mato Grosso


CDH Henrique Trindade
CDH Dom Máximo Biennes
CDH Sofia Araujo
CDH de Barra do Garças
CDH João Bosco Bounier
Associação dos Familiares Vítimas da Violência

Tocantis

Centro de Direitos Humanos de Cristalândia - CDHC
Centro de Direitos Humanos de Palmas - CDHP
Centro de Direitos Humanos de Araguaína
Casa da Cidadania Dom Helder Câmara – CCDHC
Centro de Direitos Humanos de Porto Nacional – CDHPN
Movimento Estadual de Direitos Humanos
Centro De Direitos Humanos De Taguatinga – CDHT
Núcleo de Direitos Humanos “Irmã Odélia Kloc”
Prelazia de Cristalândia
Centro de Direitos Humanos de Araguanã
Centro de Direitos Humanos de Gurupi
Centro de Direitos Humanos “Pe. Josimo” – Araguatins

Espírito Santo

Andarilhos Ecológicos do Espírito Santo
Ação da Cidadania, Contra a Fome e a Miséria
Ass. de Mães e Familiares de Vitimas da Violência - AMAFAVV
Associação de Mulheres de Cariacica Buscando a Libertação (AMUCABULI)
Associação de Mulheres Unidas da Serra - AMUS
ACARD – Associação Capixaba de Redução de Danos
Associação “Padre Gabriel Maire” em Defesa da Vida
Cáritas Arquidiocesana de Vitória
Cáritas Diocesana de São Mateus
Central Única dos Trabalhadores
Centro de Apoio aos Direitos Humanos “Valdicio Barbosa dos Santos/LEO” - CADH
Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente “Jean Alves Da Cunha”
Centro de Defesa dos Direitos Humanos “Pedro Reis”. (Regional Sul/ES) de Cachoeiro de Itapemirim
Centro de Defesa dos Direitos Humanos da Serra
Centro de Defesa dos Direitos Humanos de Vila Velha
Centro de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos de João Neiva
Centro de Promoção e Direitos Humanos de Aracruz
Centro de Estudos da Cultura Negra - CECUN
Centro de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos de Cariacica
Comissão de Defesa dos Direitos Humanos da Diocese de Colatina
Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil/ES
Comissão Justiça e Paz (CJP)
Comissão Pastoral da Terra
Conselho Nacional de Igrejas Cristãs - CONIC
FASE / ES
Federação da Associação de Moradores e Mov. Populares do Espírito Santo - FAMOPES
Fórum Estadual de mulheres
Fundação Fé e Alegria
Grupo Pela Vida
Instituto Pela Cidadania
Movimento Nacional de Meninas e Meninos de Rua
Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST/ES
Movimento Nacional de Luta Pela Moradia – MNLM
MOVIMENTO PAZ PELA PAZ
NAÇÃO ZUMBI – OJAB
Núcleo de estudos da Criança e do Adolescente – NECA - UFES Depto. De Serviço Social
Núcleo de Estudos e Atendimento a Terceira Idade UFES / Departamento de Serviço Social
Núcleo de Estudos e Pesquisas Sobre Mulheres e Relações de Gênero - UFES/Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas
Núcleo de Pratica Jurídica da UFES
Núcleo de Estudos da Violência, Segurança Pública e Direitos Humanos (UFES) NEVI.
Pastoral Carcerária da Arquidiocese de Vitória
Universidade Holística Internacional - UNIPAZ
Comitê pela Cidadania de Itapemirim
Grupo Hip-Hop
Associação de Proteção e Assistência aos Condenados - APAC
CDDH Pedro Casaldaliga
ENKI – Cia de Artes Contemporâneas

Rio de Janeiro

Centro de Direitos Humanos da Diocese de Nova Iguaçu
Centro de Defesa dos Direitos Humanos – Bento Rubião
Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro – ALERJ
Centro de Defesa dos Direitos Humanos de Petrópolis
CEAP – Centro de Articulação de Populações Marginalizadas
CCAP – Centro de Cooperação e Atividades Populares
Organização de Direitos Humanos Projeto Legal
Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua
Fundação da Infância e da Adolescência – Nova Iguaçu
Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente – João XXIII
Associação Beneficente São Martinho
Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Dom Luciano Mendes
Centro de Direitos Humanos João Candido
Fórum de Defesa dos Direitos da Criança e Adolescência
Federação dos Mutirões de Nova Iguaçu e Adjacências
FASE – Federação de Órgãos para Assistencial Social e Educacional
Comissão de Direitos Humanos da OAB- RJ
CBCISS – Centro Brasileiro de Intercambio de Serviços Sociais
Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Vereadores do RJ
Conselho Regional de Psicologia – RJ
Instituto Palmares de Dirietos Humanos
Centro de Defesa da Vida – Duque de Caxias – RJ
Grupo Tortura Nunca Mais – RJ
CRB – Conferência dos Religiosos no Brasil
Núcleo de Estudos de Direitos Humanos e Saúde – FIO CRUZ
OS VERDES – Movimento de Ecologia Social
Centro Justiça Global
Associação de Familiares e Amigos de Presos do Estado do Rio de Janeiro
Casa do Perdão
Viva Rio
Criola
AMAES
Movimento da Magistratura Fluminense pela Democracia - MMFD
Casa Abrigo Beija-Flor
Associação Triângulo Rosa
CASC- Centro de Assessoria Social Comunitária
Movimento Moleque
Movimento Consciência Negra de Volta Redonda
Associação Santo Antonio dos Pobres de Itaperuna
Movimento de Promoção e defesa dos Direitos Humanos de Campos
Rede de Cidadania
Associação de Artesanato Cores e Formas
Regional Minas (Minas Gerais)
Comissão Pastoral de Direitos Humanos da Arquidiocese de Belo Horizonte
Coordenadoria de Diretos Humanos e Cidadania da PBH
Pastoral de Direitos Humanos de Contagem
Centro de Defesa dos Direito Humanos de Betim
Comissão de Diretos Humanos do Aglomerado Santa Lucia
Fundação Movimento Direito e Cidadania
Associação Esperanza Brasil
Justiça e Solidariedade -JUSSOL- CRB MG
Comissão Justiça e Paz
Centro de Defesa dos Direitos Humanos de Januária
Pastoral do Menor de Montes Claros
Clube de Mães Santa Mônica
Grupo de Apoio e Defesa dos Direitos Humanos/GADDH
Salto da Divisa
Araçuai Contato Ivanete
CREDEPH Centro Regional de Direitos Humanos e Educação Popular
Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Alfenas
Sociedade de Luta e apoio Nelson Ferreira Júnior
OAB Ipatinga
Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Ipatinga
CDDH de Juiz de Fora
Comissão de Defesa dos Direitos Humanos de Santos Dumont
Comissão de Direitos Humanos de Uberaba
Direitos Humanos de Uberlândia

Alagoas

Comissão de Direitos Humanos da OAB/AL
Forum contra a violência
Grupo Gay de Alagoas - GGAL

Bahia

Associação dos Advogados de Trabalhadores Rurais - AATR
Centro de Defesa da Criança e do Adolescente- CEDECA
Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Salvador- CJP
Grupo de Apoio e Prevenção à Aids
Grupo Gay da Bahia
Grupo Tortura Nunca Mais – GTNM / BA
Mosteiro de São Bento
SAJU Serviço de Assessoria Jurídica da Bahia
Steve Biko
União dos Negros Pela Igualdade- UNEGRO
Vida Brasil

Ceará


Agencia de Desenvolvimento Local e Socieconomia Solidária - Fundesol
CECJ – Centro Educ. para Cidadania e Justiça – Comissão de Direitos Humanos -Núcleo de Arbitragem e Mediação do Pirambu
Centro de Defesa da Vida “Herbert de Sousa”
Centro de Defesa dos Direitos Humanos Antônio Conselheiro
Centro de Defesa dos Direitos Humanos do Lagamar
Centro de Defesa dos Direitos Humanos Dom Fragoso
Centro de Defesa dos Direitos Humanos Raízes e Asas
Centro de Defesa e Promoção dos Direitos Humanos da Arquidiocese de Fortaleza – CDPDH
Centro de Educação Popular e Direitos Humanos / Movimento Emaús Amor e Justiça
Centro de Promoção da Vida Dom Helder Câmara
CETRA – Centro de Assessoria ao Trabalhador Rural
Movimento Não Violência

Paraíba

Amazona
Centro da Mulher 8 de Março
Associação Santos Dias
Fundação de Defesa Dos Direitos Humanos Margarida Maria
Alves
Movimento do Espírito Lilás
PARAIWA - Coletivo de Assessoria e Documentação
SAMOPS – Sociedade de Assessoria aos Movimentos Populares

Pernambuco


Alô Saúde Mental
Casa de Passagem
CDH Garanhuns
CDDH Palmares
CEAS Rural
CENDHEC Centro de Defesa D. Helder Câmara
Centro de Mulheres do Cabo
Centro de Cultura Luiz Freire
CIMI – PE (Conselho Indianista)
Conselho Regional de Psicologia
Comissão Pastoral da Terra
Disk Violência Mulher
DJUMBAY – Org. pelo Desenvolvimento da Arte e Cultura Negra
GAJOP - Gabinete de Assessoria as Organizações Populares
Gestos – Soropositividade, Comunicação e Gênero
Grupo de Mulheres sem Casa
Grupo Mulher Maravilha – GMM
Igreja Anglicana (Comissão de Direitos Humanos Desmon-Tuto)
Movimento Negro Unificado
Movimento Tortura Nunca Mais
MST – Movimento dos Trabalhadores sem Terra /PE
Novo Mundo
Comissão de Direitos Humanos da OAB/PE
Ong Os defensores
SEMPRI
Serviço Comunitário de Justiça e Paz - SCPJ
SOS Criança
Uiala Mikaji

Piauí

Comissão de Direitos Humanos da Universidade Federal do Piauí
Comissão de Direitos Humanos da Arquidiocese de Teresina
Comissão de Direitos Humanos da OAB / PI
Fundação Rio Parnaíba - FURPA
Grupo Matizes

Rio Grande do Norte


CDHMP - Centro de Direitos Humanos e Memória Popular
CEAHS - Centro de Educação e Assessoria Herbert de Souza
CENARTE - Centro de Estudos, Pesquisa e Ação Cultural
Casa Renascer
Comissão de Direitos Humanos de Macaíba
Centro de Estudos, Pesquisa e Assistência do Cidadão – CEPAC
Centro João Ricardo de Direitos Humanos e Cidadania
Comissão de Justiça e Paz de Macau
Centro Integrado de Apoio ás Vítimas de Violência - CIAVV

Sergipe


SACI - Sociedade Afrosergipana de Estudos e Cidadania
Casa Cultural Careca e Camaradas
Fundação Mulheres de Sergipe
Cooperativa de Trabalhadores Autônomos de Sergipe - COOPTSE
Clube de Mães, Jovens e Infantes
Movimento Popular de Saúde - MOPS
Sociedade Ecoar
Rede de Solidariedade Positiva – RSP+
Associação de Defesa Homossexual de Sergipe - ADHONS

Minas Gerais

Pastoral de Direitos Humanos de Contagem
Centro de Defesa dos Direito Humanos de Betim
Comissão de Diretos Humanos do Aglomerado Santa Lucia
Justiça e Solidariedade – JUSSOL - CRB
Centro de Defesa dos Direitos Humanos de Januária
Grupo de Apoio e Defesa dos Direitos Humanos – GADDH- Salto da Divisa
OAB Ipatinga
CDDH de Juiz de Fora
Comissão de Defesa dos Direitos Humanos de Santos Dummont
Comissão de Direitos Humanos de Uberaba
Comissão de Justiça E Paz - Uberlândia
Comissão de Direitos Humanos – Teófilo Otoni
Comissão de Direitos Humanos - Alfenas
Centro Regional De Direitos E Educação Popular – Poços De Caldas
Comissão De Direitos Humanos De Governador Valadares
CDDH – Barbacena
CDDH – Itabira
CDDH – Teófilo Otoni
Rede Gespalp
Pastoral do Menor - Araçuai
Comissão de Direitos Humanos de Crp/04
Gapa – Mg
Redamig – Redutores de Danos de Minas
Centro de Direitos Humanos - Águas Formosas
PIEFS – Presidiário Integrado Evan. Fam. E Sociedade
Sociedade de Luta E Apoio Aos Portadores De Sofrimento Mental – Loucos Por Você
Centro de Referência da Cultura Afro-Indígena
Abraço Metropolitana CDDH
Grupo Tortura Nunca Mais
MLB – Movimento de Luta Nos Bairros
Centro de Educação, Cidadania E Paz
CELLOS

Acre

CDDHEP
Rede Acreana de Mulheres e Homens
Projeto Beija-Flor
REAJA
CDDHIJ – centro de Defesa dos Direitos Humanos Irmã Josefina
CDHMU – Comissão de Direitos Humanos Manoel Urbano

Amazonas


CDH de Manaus
CDDH – Maués
NDH Boa Vista do Ramos
Associação Wotchimaucu (Tikunas)
Associação Waikiru (Saterê Mawé)
CDH – São Gabriel da Cachoeira
Movimento Comunitário Vida e Esperança, MCVE
Movimento Sociambiental Cidadãos daÁgua, MOSAICA

Rondônia


Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de Porto Velho – CJP
Central de Movimentos Populares
Pastoral Carcerária da Diocese de Guajará-Mirim
Pastoral do Menor da Diocese de Guajará-Mirim
Pastoral da Educação da Diocese de Guajará-Mirim

Roraima


CDDH - Boa Vista

Amapá

Pastoral do Menor de Amapá
Assoc. de Mulheres do Amapá - AMA

Maranhão

Sociedade Maranhense de Defesa dos Direitos Humanos – SMDH
Centro de Promoção da Cidadania e Defesa dos Direitos Humanos Pe. Josimo
Grupo Negro Palmares Renascendo
Centro de Defesa dos Direitos da Criança e Adolescente Pe. Marcos Passerini
Centro de Defesa dos Direitos Humanos de Tutóia
Centro de Cultura Negra - CCN
CENTRO DE DEFESA DE DIREITOS HUMANOS ANTÔNIO GENÉSIO
Associação Estadual de Apoio a Moradia Popular
Grupo Gayvota
Centro de Defesa da Vida e Direitos Humanos de Açailândia
Associação dos Aposentados e Pensionistas de Caxias

Pará

Centro de Direitos Humanos de São Geraldo do Araguaia
Centro de Defesa do Negro do Pará – CEDENPA
Centro de Defesa da Criança e do Adolescente – Emaús
Centro de Educação Pesquisa e Assessoria- CEPASP
Comissão de Direitos Humanos de Alenquer
Comissão de Direitos Humanos de Faro
Comissão de Direitos Humanos de Juriti
Comissão de Direitos Humanos de Oriximiná
Comissão de Direitos Humanos de Terra Santa
Comissão Pastoral de Direitos Humanos de Almerim
Comissão Pastoral de Direitos Humanos de Óbidos
Instituto Universidade Popular – UNIPOP
Movimento de Mulheres do Campo e da Cidade do Estado do Pará – MMCC-Pa
Núcleo de Direitos Humanos de Abaetetuba
Núcleo de Direitos Humanos de Barcarena
Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos
Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos – Núcleo Marabá
Movimento Homossexual de Belem - MHB
Comitê em Defesa da Vida das Crianças Altemirenses
Grupo de Apoio à AIDS – Gapa/PA
Movimento das mulheres Trabalhadoras de Altamira – Campo e Cidade
Associação dos Moradores das Ilhas de Abaetetuba - AMIA
Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Abaetetuba
Assoc. dos remanescentes dos Quilombos - ARQUIA
Mutirão Pela Cidadania
Cidadania, Orgulho e Respeito - COR
Fundação Viver, Produzir e Preservar - FVPP
Assoc. das Organizações de Mulheres Trabalhadoras do Baixo Amazonas – AOMT/BAM
CEFT-BAM
Assoc. de Mulheres do Campo e Cidade de Barbacena

Paraná

Associação Casa Caminho da Alegria de Londrina
Associação de Deficientes Visuais de Londrina e Região (ADEVILON)
Associação de Reflexão e Ação Social de Maringa (ARAS)
Associação dos Universitários Indígenas do Paraná (AUIP)
Associação Indigenista de Maringá (ASSINDI)
Associação Maringaense de Autistas (AMA)
Associação União e Consciência Negra de Maringá (AUCN-Mgá)
Centro Coletivo de Direitos Humanos de Apucarana (CCDH-APC)
Centro de Direitos Humanos Antônio Três Reis de Oliveira (CDH-APC)
Centro de Direitos Humanos de Foz do Iguaçu (CDH-Foz)
Centro de Direitos Humanos de Londrina (CDH-Ldna)
Centro de Direitos Humanos de Pato Branco (CDH-Pato)
Coletivo de Estudos e Educação em Direitos Humanos de Maringá (CEEDH-Mgá)
Comissão de Direitos Humanos de Sarandi (CDH-SRD)
CVI - Londrina
Grupo Tortura Nunca Mais de Curitiba (GTNM-Ctba)
Instituto de Defesa dos Direitos Humanos de Curitiba (IDDEHA)
ONG: Mães Justiça e Paz Vítimas de Violência de Maringá
Projeto Social Santa Cruz De Maringá / Associação Civil Carmelitas da Caridade
Sociedade Beneficente Estrela da Manhã – Casa Emaús - Maringá
União dos Deficientes Físicos de Cambé (UNIDEFI)
União dos Mutuários e Moradores de Apucarana (UMMA)
União dos Profissionais do Sexo de Maringá (UMPS)

Rio Grande do Sul

Acesso Cidadania e DH Porto Alegre
ACATA - Alvorada
Associação de Familiares de Apenados Alegrete
Bem me quer - Canoas
CAV - CENTRO DE ASSESSORIA VIDA Panambi
CDH Caxias do Sul
CDH Erechim
CDH Farroupilha
CDH Panambi
CDH Passo Fundo
CDH São Leopoldo
CDH Cruz Alta
CEDECA/PROAME Centro de Defesa da Criança e do Adolescente São Leopoldo
Coletivo Feminino Plural Porto Alegre
Diversidade - Viamão
Escola Cidadã Alegrete
FAUERS - Canoas
Grupo Também Pelotas
IDESCA Porto Alegre
Instituto de Acesso à Justiça - Porto Alegre
LEGAU – Lésbicas Gaúchas Porto Alegre
Movimento de DH Venâncio Aires
SE AME Alvorada
União Brasileira de Mulheres – UBM Ijui
Travessias - Viamão
Themis - Porto Alegre

Santa Catarina


CDH - Mafra
CDH - Alto do vale do Itajaí
CDH – Blumenau
CDH - Lages
CDH – Itajaí
CDH - Sao Bento do Sul
CDH – Brusque
CDH - Chapecó
CDH -Caçador
CDH - Joinvile "MARIA DA GRAÇA BRAZ"
CDH – Jaraguá do Sul
CDH - Navegantes
CDH - Florianópolis
CDH - São Joaquim
CDH - São Francisco do S
ul

Enviar para o Twitter

sábado, 17 de julho de 2010

Sinjac discute mudanças climáticas em seminário

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Acre (Sinjac) realizou nos dias 14 e 15, no auditório da Assembleia Legislativa, o seminário “Noções Básicas Sobre Mudanças Climáticas para Jornalistas”, ministrado pelo cientista ambiental e professor do curso de mestrado em Ecologia e Manejo de Recursos Naturais da Universidade Federal do Acre (Ufac), Foster Brown.

Nos dois dias de realização do evento foram abordados pelo palestrante tópicos sobre “Como avaliar informações científicas”, “Como o clima da Terra funciona”, “Tópicos quentes de mudanças climáticas” e “Como comunicar a ciência de mudanças climáticas ao público”.

No final do evento foram sorteados cinco livros “Tão Acre II”, do jornalista José Chalub Leite. De acordo com o presidente do Sinjac, Marcos Vicentti, o evento teve o objetivo de promover a atualização do assunto sobre mudanças climáticas, conhecimento das mudanças do clima acreano, para o profissional avaliar e transmitir a informação científica e promover fortalecimento do jornalismo ambiental.

“Esse é mais um compromisso assumido pela nossa gestão de oferecer a oportunidade para os profissionais se qualificarem para melhorar a qualidade do produto jornalístico que é repassado à sociedade. É uma forma também de demonstrar que a nossa categoria está preocupada com as mudanças climáticas e que busca formas de melhor repassar essas informações para a população”, diz o presidente.

O Seminário faz parte de um projeto onde o sindicato pretende promover outras edições para tratar sobre a temática ambiental na região. “Somos comunicadores que vivem na Amazônia e pouco sabemos dessa região que é cobiçada e falada por todo o mundo. Em agosto estaremos realizando um seminário sobre Jornalismo Científico, em parceria com a Funtac”.

Enviar para o Twitter

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Beliscões e tapas poderão resultar em punição para os pais. Babás, professoras e funcionárias de creches e abrigos serão conscientizadas

As famosas palmadinhas que os pais costumam dar em seus filhos podem estar com os dias contados. O governo federal envia ao Congresso Nacional um projeto de lei que prevê punição para quem aplicar castigos corporais em crianças e adolescentes.
A proposta marca os 20 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e será simbolicamente assinada pelo presidente Lula. Para entrar em vigor, o projeto terá que ser aprovado pela Câmara e pelo Senado. Após as aprovações ele poderá será sancionado pelo presidente.
Se aprovada e sancionada, os casos de punição que envolvam "castigos com uso de força que resultem em dor" serão punidos. O ECA já prevê que maus tratos a crianças e adolescentes sejam punidos, mas a nova lei prevê que as tão polêmicas palmadinhas sejam banidas da educação das crianças e adolescentes. O ECA trata de forma genérica todas as agressões, o que mudaria com a nova lei.
O ECA foi sancionado em 13 de julho de 1990 e regulamenta os artigos 227 e 228 da Constituição que estabelece ser "dever da família, da sociedade e do Estado assegurar, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária".

Enviar para o Twitter

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Bárbaros e barbáries, o que mais nos espera?

Crimes hediondos como os assassinatos de Eliza Samudio, Mércia Nakachima e Ana Eunice (no Acre), envolvem a sociedade de um País em várias indagações.

Atualmente, os assassinos são descritos como doentes mentais, pobres órfãos e psicopatas, até parece que são justificativas para tanta violência e desumanidade com o próximo.

 
Leia mais no blog da Renata do Acre

Enviar para o Twitter

Senac abre inscrições para curso de cozinheiro


A correria das grandes cidades tem provocado mudanças significativas nos hábitos alimentares da população brasileira nos últimos anos. Pensando nisso o Serviço Nacional de Aprendizagem - Senac esta com as inscrições abertas para o curso de Cozinheiro. O Curso de Cozinheiro Básico, no SENAC-AC, surge em um cenário competitivo, configurando-se em um diferencial para o segmento de Alimentos e Bebidas, onde, através da capacitação dos profissionais pretende-se propiciar aos participantes condições para o desenvolvimento de competências necessárias para a atuação no mercado de trabalho de maneira diferenciada, atendendo as necessidades deste nicho de mercado com eficiência e qualidade, tornando-se um profissional de destaque neste tipo de atividade.

Estão aptos a participar do curso profissionais do mercado que pretendem adquirir melhores competências para o exercício da profissão e jovens e adultos que gostariam de exercer a profissão de Cheff de Cozinha futuramente.

Com o curso, este profissional desenvolverá competências capazes de identificar, higienizar, receber e armazenar mercadorias, além de preparar pratos básicos e clássicos, utilizando técnicas específicas de todas as áreas da gastronomia, compreendendo técnicas e conceitos culinários fundamentais, além de competências relacionadas com as boas práticas e higiene pessoal, limpeza e conservação de equipamentos, técnicas básicas de corte e armazenamento de alimentos, além do preparo de pratos frios, quentes e doces básicos.

Enviar para o Twitter

Massagem pode ter efeito de remédio contra dor de cabeça

Uma sessão de 30 minutos de massagem pode ter o mesmo efeito de analgésicos no tratamento da dor de cabeça. A constatação é de uma pesquisa desenvolvida pela Universidade de Granada, na Espanha. O presidente da Sociedade Brasileira de Cefaléia, Carlos Bordini, afirma que a massagem também inibe a automedicação. Já a neurologista Célia Roesler, da Sociedade Internacional de Cefaléia, alerta que se a dor for crônica o ideal é esquecer a massagem e procurar um médico. A pesquisa espanhola também aponta que a automassagem não tem efeito terapêutico no tratamento da dor de cabeça.

Enviar para o Twitter

segunda-feira, 12 de julho de 2010

MORHAN realiza campanha de conscientização e informação sobre a Hanseníase em todo o estado

O Movimento de Reintegração de Pessoas Atingidas pela Hanseníase-MORHAN, em parceria com o Departamento Estadual de Dermatologia Sanitária, está realizando uma campanha de conscientização sobre a doença.

A principal finalidade da campanha é realizar visitas às comunidades com orientações sobre o tratamento, além de palestras feitas nas escolas, grupos e associações.


Enviar para o Twitter

Fórum Perinatal e Oficina Temática do Acolhimento em Rede


Gestores, funcionários das maternidades, de áreas como, saúde da mulher, criança e adolescente, áreas técnicas de regulação, atenção primária e os conselhos estadual e municipal de saúde participam do fórum Perinatal e da oficina Temática do Acolhimento em Rede.




Leia Mais no blog da Renata do Acre

Enviar para o Twitter

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Anvisa propõe exigência de álcool gel em clínicas e hospitais


Hospitais e clínicas de todo país deverão disponibilizar preparações alcoólicas para que profissionais de saúde higienizem as mãos. É o que prevê a Consulta Pública 68/2010, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que estabelece também como as formulações devem estar disponíveis para os profissionais: nas formas gel, líquida, espuma, entre outras.


Com essa medida, a Agência pretende aumentar a adesão dos profissionais de saúde ao procedimento de higienização das mãos. A Anvisa estima que, no Brasil, a adesão dos profissionais (médicos, enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem, fisioterapeutas e outros) à higiene das mãos seja aproximadamente 40%, uma taxa considerada baixa. “A higienização das mãos é o procedimento mais importante e menos dispendioso para evitar a transmissão de infecções relacionadas à assistência à saúde”, afirma a chefe da Unidade de Investigação e Prevenção de Infecções e Eventos Adversos da Anvisa, Janaína Sallas.


A proposta da Anvisa exige que a preparação alcoólica para as mãos seja colocada nos pontos de assistência e tratamento, salas de triagem, salas de pronto atendimento e unidades de urgência e emergência. Além disso, o produto deverá ser disponibilizado em ambulatórios, clínicas e consultórios de serviços de saúde, serviços de atendimento móvel e nos locais em que são realizados quaisquer procedimentos invasivos.


Os dispensadores contendo as preparações alcoólicas deverão ficar em lugar visível e de fácil acesso, à beira do leito do paciente, de forma que os profissionais de saúde não necessitem deixar o local de assistência de tratamento para higienizar as mãos. “A idéia é que os profissionais de saúde tenham acesso ao produto nos cinco momentos preconizados pela Organização Mundial da Saúde para higienização das mãos: antes de contato com o paciente, após o contato com o paciente, antes da realização de procedimentos assépticos, após exposição à sangue e outros fluidos corporais e após contato com ambiente próximo ao paciente”, orienta Janaína.
A representante da Anvisa explica, ainda, que apesar de algumas clínicas e hospitais já disponibilizarem o produto para higienização das mãos, o procedimento não é obrigatório. “Somente após a publicação da norma, haverá de fato a obrigatoriedade dessa disponibilização”, diz Janaína.


O serviços de saúde terão 180 dias para se adaptarem às exigências da Anvisa. A instituição poderá optar por preparação alcoólica adquirida comercialmente, devidamente regularizada junto à Agência, ou produto manipulado em farmácias hospitalares e magistrais, em conformidade com as exigências sanitárias vigentes.




Padrão ouro


Evidências científicas mostram que a preparação alcoólica para as mãos apresenta maior eficácia, quando comparada à água e ao sabonete líquido, para higienização das mãos. Sendo assim, a Organização Mundial da Saúde tem priorizado o uso de preparações alcoólicas como padrão ouro para esse procedimento.


Anvisa

Enviar para o Twitter

terça-feira, 6 de julho de 2010

Maternidade realiza campanha para arrecadação de embalagens de vidro

O objetivo da arrecadação é garantir uma maior qualidade do estoque de leite materno.

O banco de leite da Maternidade Bárbara Heliodora está em pleno funcionamento com 10 mães doadoras. Para garantir esse trabalho está pedindo a toda população que doem vidros com tampas plásticas para estocar o leite materno com melhor qualidade.




Leia mais no blog da Renata do Acre

Enviar para o Twitter

Escola Ione Portela inaugura laboratório de informática

Nesta terça-feira, 6, a Escola Municipal de Ensino Fundamental “Ione Portela da Costa Casas” localizada no Bairro Nova Estação inaugurou o laboratório de informática com 20 computadores.

As máquinas são equipadas com câmeras digitais, impressoras, Webcams e internet; essa realização é parceria da Prefeitura de Rio Branco através da Secretaria de Educação e o Programa de Educação e Inclusão Digital “Oi Futuro”.

Enviar para o Twitter

segunda-feira, 5 de julho de 2010

SAERB garante abastecimento de água à população de Rio Branco

Nesta segunda- feira o Serviço de Água e Esgoto de Rio Branco (SAERB) informou que fará o abastecimento de água na cidade com êxito e já instalou bombas de sucção que garantem uma produção satisfatória.



Leia mais no Blog da Renata do Acre

Enviar para o Twitter

Depois da censura no julgamento de Hildebrando Pascoal, imprensa tem livre acesso ao TJAC

"Pelo que se tem conhecimento, na quase totalidade dos julgamentos desta Capital, não tem sido comum objeção por parte dos réus quanto ao exercício pleno da atividade jornalística, o que traduz a desnecessidade da medida restritiva ao exercício do direito à informação.” (Voto do Desembargador Adair Longuini).

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) manteve a decisão do Tribunal de Justiça do Estado do Acre quanto à revogação do art. 1º e seu Parágrafo Único da Portaria nº 08/2009, do Juiz de Direito Leandro Leri Gross, titular da Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Rio Branco.
Em 2009, acórdão do Pleno Administrativo do TJAC (processo nº 2009.003587-3), cujo relator é o Desembargador Adair Longuini, revogou especificamente o dispositivo da Portaria nº 08, de 19/08/2009, que vedava, de forma genérica, qualquer captação de imagem no interior do Plenário do Júri.

Em virtude disso, o Juiz de Direito Leandro Gross entrou com Pedido de Providências (nº 200910000050360) junto ao CNJ para que a Portaria fosse mantida. A liminar autorizou a captação integral de áudio no interior do Plenário do Júri por parte da imprensa local, nacional e internacional, bem como permitiu a captação de imagens por parte do órgão da Imprensa Oficial (TV Justiça).
AGÊNCIA TJAC

Enviar para o Twitter

Nova diretoria do Sindicato de Senador Guiomard é empossada

Na noite de sexta, 02 de julho, foi empossada a nova diretoria do Sindicato dos Lojistas de Senador Guiomard – SINCOSEN. A solenidade aconteceu nas instalações do Sesc localizado no município. Para o quadriênio 2010/2014 foi eleito como diretor o empresário Theobaldo Mota, sucedido por Raimundo Nonato de Oliveira. Ambos têm como base o slogan “Força e trabalho”, e garantem que este será o carro chefe do mandato.

Durante o discurso de posse, Theobaldo salientou a importância da participação ativa dos empresários de Senador Guiomard para que o município continue um processo de crescimento ativo e firmado em bases sólidas. Acrescentou também que, juntamente aos seus diretores, irá trabalhar arduamente em prol da representatividade daqueles que o elegeram como representante da classe.
Ascom Fecomércio

Enviar para o Twitter

Mec divulga resultados do Ideb 2009

Acre, Ceará e Rondônia são únicos do N e NE no ranking de melhores por Estado
Acre, Ceará e Rondônia são os únicos representantes das regiões Nordeste e Norte entre os Estados que tiveram melhores notas no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) 2009. O índice, que vai de 0 a 10, foi calculado com base nos resultados da Prova Brasil, do Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica) e da média de aprovação dos alunos das séries iniciais e finais do ensino fundamental e do ensino médio.

A região Sul, por outro lado, é a única que têm todos os Estados entre os dez melhores resultados. Dos Estados da região Sudeste, o Rio de Janeiro só apareceu na lista de séries iniciais do fundamental e na região Centro-Oeste, o Distrito Federal é o único que aparece entre os melhores dos três níveis.

Enviar para o Twitter