sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Dilma continua quebra de paradigmas da história republicana

A primeira mulher eleita para presidir o Brasil será também o quarto mandatário escolhido pelo voto direto após o fim da ditadura militar, em 1985. Antes de Dilma Rousseff, foram eleitos diretamente Fernando Collor, em 1989, Fernando Henrique Cardoso, em 1994 e 1998, e Luiz Inácio Lula da Silva, em 2002 e 2006.

Como mulher, eleita no segundo turno com cerca de 56% dos votos válidos (mais de 55 milhões de votos), Dilma continuará um processo de quebra de paradigmas iniciado por Lula. Seu antecessor foi o primeiro líder de um partido de esquerda a chegar ao posto de chefe do Executivo. Foi também o primeiro operário, o primeiro civil sem diploma universitário e o primeiro natural de Pernambuco a exercer o cargo como titular.

Escolhida por Lula para sucedê-lo, Dilma, de 63 anos, chegou à presidência sem nunca ter disputado antes um cargo eleitoral. Em sua trajetória, merecem destaque a militância contra a ditadura e o comando da Casa Civil no governo de Lula.

Agência Câmara

Enviar para o Twitter

0 comentários: