sábado, 8 de julho de 2017

CERTIFICADO DE TRANSMISSÃO REGULAR

PASSO A PASSO:

1 - Acesse o endereço:  sngpc.anvisa.gov.br  (não tem www)

2 - Informe seu e-mail e senha na Anvisa e aperte ENTRAR com o uso do mouse -  NÃO aperte a tecla ENTER (caso não lembre do e-mail, acesse MEU CADASTRO ao clicar sobre seu nome, dentro do Pharma Connection. Geralmente, a senha a Anvisa é mesma do Pharma Connection);

3 - Informe a empresa que representa e clique em CONTINUAR; 

4 - Informe a opção RESPONSÁVEL TÉCNICO, pois alguns têm também a representação legal;

5 - Dentro do sistema, acesse o menu RELATÓRIOS;

6 - Clique em CERTIFICADO DE TRANSMISSÃO REGULAR

7 - Imprima ou salve em seu computador, o arquivo é gerado em formato PDF e tem validade de 30 dias, desde que a empresa esteja em dia com as transmissões.

8 - O documento deve ser entregue mensalmente para as distribuidoras;

9 -  O documento deve ser entregue para a Vigilância Sanitária, somente quando for solicitado.

Enviar para o Twitter

sexta-feira, 7 de julho de 2017

FLAGYL INCONSISTENTE JÁ FOI SOLUCIONADO

DIA 11  DE JULHO DE 2017


RESPOSTA ANVISA DO FLAGYL



Prezado (a) Senhor (a),


Em atenção a sua solicitação, informamos que havia uma inconsistência temporária com as apresentações do medicamento Flagyl (Registro 113000078).


A base de dados foi corrigida e as movimentações podem ser transmitidas normalmente.



DIA 07 DE JULHO DE 2017

Os MS 1.1300.0078.003_4   e 1.1300.007.8001-8   do Flagyl estão temporariamente inutilizáveis junto ao SNGPC.

A Anvisa já tem conhecimento  e deve regularizar  a situação,  enquanto isso, os arquivos recusados devem ser movimentados na inconsistência.


No endereço eletrônico abaixo da Anvisa, consulte DIARIAMENTE se o produto  permanece ou não na  inconsistente.

https://sngpc.anvisa.gov.br/ConsultaMedicamento/index.asp


Como usar a inconsistência de Pharma Connection:

Receitas

1 - Industrializados
2 - Vendas;
3 - Marque o quadrinho do Flagyl;
4 - Vá ao botão redondo  cortado ao meio (símbolo de Proibido);
6 - digite o código de segurança;
5 - Marcar Inconsistência (botão vermelho).

Notas fiscais

1 - Industrializados
2 - Aquisições;
3 - Marque o quadrinho do Flagyl;
4 - Vá ao botão redondo  cortado ao meio (símbolo de Proibido);
6 - digite o código de segurança;
5 - Marcar Inconsistência (botão vermelho).


Quando a Anvisa regularizar o Flagyl deve-se fazer o controle manual desse medicamento,  comparando-se o estoque do Pharma com o estoque do SNGPC, e, avaliado se deve permanecer ou não marcando a Inconsistência,  tal botão significa não mandar para Anvisa o medicamento -  algo que só pode ser feito em casos extremos de erros provocados pela própria Anvisa ou nos casos dos medicamentos fracionados.




Edmilson Alves é especialista em Vigilância Sanitária e Gestor em Assistência Farmacêutica

Enviar para o Twitter

segunda-feira, 8 de maio de 2017

PONDERAS DA EUROFARMA VOLTARAM A FICAR REGULAR NO SNGPC


Os medicamentos do controle especial da portaria 344/98   PONDERA de 15 e 25 mg do laboratório Eurofarma ESTIVERAM inconsistentes no SNGPC da Anvisa, ou seja, apresentaram algum problema em seu registro junto a Agência, ficando impossibilitados  de serem contabilizados no sistema nacional, nesses casos devem ser controlados diretamente no Pharma Connection.

Em contato com Eurofarma, a empresa declarou que todas as medidas junto à Anvisa para correção do registro dos Ponderas foram realizadas,  tendo em vista que ambos registro estão válidos até 2021.


MS irregular do Pondera de 15mg
1004309470021  
  MS irregular do Pondera de 25mg

1004309470054

No endereço eletrônico abaixo da Anvisa, consulte se ambos os MSs's  permanecem incosistentes ou se já foram regularizados.

https://sngpc.anvisa.gov.br/ConsultaMedicamento/index.asp


Anvisa - Resposta ao Protocolo 2017543195


Pondera normalizados, como proceder:

Prezado (a) Senhor (a),



Em atenção a sua solicitação, informamos que após a solução de um medicamento inconsistente pela Anvisa, o responsável técnico deve esgotar o seu estoque no livro ...

[no caso, o nosso livro é eletrônico por meio do botão inconsistência do  pharma connection]


.... e começar a movimentá-lo no SNGPC somente quando for realizar a próxima compra. Tais medicamentos devem obrigatoriamente ser transmitidos via SNGPC, pois já se encontram validados e aceitos normalmente.




Atenciosamente, Anvisa Atende.




OU  seja, Todas as notas fiscais novas devem ir normalmente ao SNGPC;  como também as respectivas receitas dessas notas,   já as receitas do estoque antigo -  do período da inconsistência deve ficar no livro - ,  para saber quais acesse o estoque direto no site da Anvisa e verifique.


Edmilson Alves é especialista em Vigilância Sanitária e Gestor em Assistência Farmacêutica

Enviar para o Twitter

segunda-feira, 20 de março de 2017

DROGARIAS SEM FRACIONAMENTO PODEM COMERCIALIZAR EMBALAGENS FRACIONÁVEIS


Segundo resposta da Anvisa ao questionamento feito pelo o blog Edmilson Alves, as empresas que NÃO realizam o fracionamento de medicamentos,  mas possuem embalagens fracionáveis,  podem comercializar tais embalagens, desde que NÃO façam o corte (fracionamento) em unidades.

Exemplo:  as cartelas de comprimidos com 4 unidades  podem ser vendidas intactas com 4 comprimidos, contudo, não podem ser cortadas (fracionadas) em 1, 2 ou 3.   Somente as drogarias autorizadas pela Vigilância Sanitária local e pela Anvisa podem realizar a venda com cortes (fracionamento).



Prezado (a) Senhor (a), 


Em atenção a sua solicitação, informamos que a embalagem pode ser vendida de maneira intacta sem nenhum problema. Como a empresa não possui estrutura para a realização do fracionamento, fica impedida de comercializar as unidades fracionáveis, porém, permanece autorizada a vender o produto integralmente na embalagem secundária (cartucho) fechada.



Atenciosamente, 



Anvisa atende 
Central de atendimento 
Agência Nacional de Vigilância Sanitária 
0800 642 9782 
www.anvisa.gov.br 
Siga a Anvisa: www.twitter.com/anvisa_oficial 
Este endereço eletrônico está habilitado apenas para enviar e-mails. Caso deseje entrar em contato com a central, favor ligar nº 0800 642 9782 ou acessar o “Fale conosco”, disponível no portal da Anvisa (link: (http://portal.anvisa.gov.br/fale-conosco). As ligações podem ser feitas de segunda a sexta - feira, das 7h30 às 19h30, exceto feriados.



Edmilson Alves é especialista em Vigilância Sanitária e Gestor em Assistência Farmacêutica

Enviar para o Twitter

segunda-feira, 13 de março de 2017

MODELO DO CARIMBO


1º  CARIMBO: ANTIBIÓTICO :    APLICAR NO VERSO DA PRIMEIRA VIA DA RECEITA  >  PERTENCE AO PACIENTE



MEDICAMENTO DISPENSADO:
QUANTIDADE:
LOTE:
DISPENSA EM: ____/____/______
RUBRICA DO FARMACÊUTICO


OBSERVAÇÃO:  O 1º  CARIMBO: ANTIBIÓTICO: DEVERÁ SER APLICADO NA FRENTE DAS DUAS VIAS DE RECEITA, NOS SEGUINTES CASOS:


A) - Quando na receita conter mais de um item de antimicrobiano prescrito e o cliente deixar de comprar todos os itens na mesma drogaria, dessa forma, sobrando medicamento a ser adquirido em outro local.


ATENÇÃO I.: Caso o cliente compre todos os itens prescritos na receita no mesmo lugar, será desnecessário o carimbo na frente da receita, devendo ser carimbando somente no verso.


ATENÇÃO II.: Após carimbar a FRENTE da primeira via da receita, que pertence ao paciente, o farmacêutico deverá tirar xerox para arquivamento, o documento deverá ser guardado por 05 (cinco) anos para fiscalização por parte da Vigilância Sanitária e a via original da receita deve ser devolvida ao paciente.



ATENÇÃO III.: A segunda via da receita, que pertence a drogaria, deve também ser carimbada na frente com o 1º carimbo e também no verso com o 2º carimbo;


ATENÇÃO IV.: Em casos de ausência da segunda via médica, a xerox será formalizada com sendo a segunda via.

B). O 1º carimbo também deverá ser usado na FRENTE das receitas de antimicrobianos de uso contínuo/uso prolongado quando na receita o cliente deixar de comprar toda a quantidade prescrita, dessa forma, sobrando caixas a ser adquiridas para os meses seguintes até atingir 90 dias;


ATENÇÃO I.: Caso o cliente compre toda a quantidade prescrita para os 90 dias de tratamento de uma única vez e na mesma drogaria, será desnecessário o carimbo na frente da receita, devendo ser carimbando somente no verso.


ATENÇÃO II.: Após carimbar a FRENTE da primeira via da receita, que pertence ao paciente, o farmacêutico deverá tirar xerox para arquivamento, o documento deverá ser guardado por 02 (dois) anos para fiscalização por parte da Vigilância Sanitária e a via original da receita deve ser devolvida ao paciente.

ATENÇÃO III.: Caso o cliente não tenha adquirido toda a quantidade prescrita,  o farmacêutico poderá aceitar receita que já tenha sido dispensada em parte no mês imediatamente anterior, observado que o tratamento de uso prologando não dever exceder 90 dias. A receita a ser recebida deverá ser a original e conter o carimbo na FRENTE com as seguintes informações: Nome do medicamento, data da dispensação, lote, quantidade e rubrica do farmacêutico.




2º   CARIMBO:  ANTIBIÓTICO :  APLICAR NO VERSO DA SEGUNDA VIA DA RECEITA:    PERTENCE A DROGARIA

*MEDICAMENTO DISPENSADO:
*QUANTIDADE:
*LOTE:
"MS:
"PACIENTE: 
"SEXO: 
"NASCIMENTO:
*DISPENSA EM: ____/____/______
*RUBRICA DO FARMACÊUTICO
*obrigatórios  "opcional




ATENÇÃO: NÃO SE DEVE EXISTIR CARIMBO APENAS COM A PALAVRA: AVIADO,  pois a RDC 20/2011 prevê como obrigatórios: Nome do medicamento, data da dispensação, lote, quantidade e rubrica do farmacêutico.





3º CARIMBO:   CONTROLADO:  APLICAR NA PRIMEIRA VIA DA RECEITA:    PERTENCE A DROGARIA

DADOS DA EMPRESA, INCLUÍDO ENDEREÇO
*MEDICAMENTO DISPENSADO:
*QUANTIDADE:
*LOTE:
*MS:
*COMPRADOR:
*ENDEREÇO
*RG               ORGÃO EXP:      UF:
*DISPENSA EM: ____/____/______
*ASSINATURA DO FARMACÊUTICO

Enviar para o Twitter

terça-feira, 7 de março de 2017

SIMILAR NÃO TEM TROCA PERMITIDA POR GENÉRICO


Prezado (a) Senhor (a),

Em atenção a sua solicitação, informamos que a legislação vigente somente prevê a intercambialidade entre medicamento genérico e seu respectivo medicamento de referência e entre medicamento similar e seu respectivo medicamento de referência, descrito na lista disponível no Portal da Anvisa, ou seja, não é permitida a intercambialidade entre similar e genérico nem entre similar e similar. 



Atenciosamente,
Anvisa atende 
Central de atendimento 
Agência Nacional de Vigilância Sanitária 
0800 642 9782 
www.anvisa.gov.br 

ANVISA – Resposta ao protocolo 2015143409.





Edmilson Alves é especialista em Vigilância Sanitária e  em  Gestão de Assistência Farmacêutica

Enviar para o Twitter

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Conselho de Farmácias do Acre decide avaliar atestados médicos fornecidos ao farmacêutico em multas aplicadas as empresas




O Conselho Regional de Farmácias do Estado do Acre (CRF-AC) decidiu avaliar em 2017 atestados médicos fornecidos ao farmacêutico como preponderante nas defesas de multas aplicadas as empresas por falta ao trabalho por parte do profissional.


De acordo com a decisão publicada oficialmente, haverá uma escalada de avalições dos atestados médicos apresentados por motivos de doença pelos os farmacêuticos, sendo que a partir do segundo atestado médico apresentado o farmacêutico será encaminhado a pré-Ética, e, no terceiro atestado o profissional deverá responder junto à comissão de Ética do CRF-Acre.




Ainda de acordo com a publicação, a partir do quarto atestado médico apresentado por um mesmo farmacêutico o CRM (Conselho Regional de Medicina) será acionando para avaliar a atuação do prescritor, fornecedor dos atestados avaliados.  


Edmilson Alves é especialista em Vigilância Sanitária e Gestor em Assistência Farmacêutica

Enviar para o Twitter

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

ATENÇÃO: MEI DE DROGARIAS

SEM TAXAS DE REGISTRO

Para se formalizar não é preciso pagar nada mais que o boleto mensal
Ações 

Edmilson Alves é especialista em Vigilância Sanitária e Gestor em Assistência Farmacêutica

Enviar para o Twitter