sexta-feira, 22 de junho de 2012

Correios optam por via terrestre para envio e recebimento de correspondências do Acre e garante economia de R$ 6,5 milões

O uso de aeronaves para o transporte das correspondências do Acre agora só é feito até Porto Velho, capital de Rondônia, dali segue em dois caminhões diários para Rio Branco, capital do Acre. A assessoria de imprensa do órgão no Estado garante que além de economia, a empresa consegue ser mais ágil na entrega de produtos, cartas e congêneres.

Segundo o Coordenador Operacional dos Correios no Acre, Anderson de Oliveira, a utilização da via terrestre no transporte das correspondências acrianas resulta em uma economia de aproximadamente R$ 6,5 milhões anuais aos cofres da instituição, já que antes era necessário o uso de dois aviões para transporte de pouco menos de seis mil toneladas, enquanto um único caminhão tem capacidade para condução de oito toneladas. “Com o aumento das compras pela Internet, as aeronaves já não tinham mais capacidade de realizar o transporte”, afirma.
Oliveira também garante que as correspondências são entregues dentro do prazo. “Antes, com uso das aeronaves, pela pouca capacidade de transporte, os atrasos ficavam evidentes. O material chegava aos poucos (cada avião transportava cerca de 2.800 toneladas), como os caminhões têm maior capacidade, facilita a vida dos carteiros, pois, todo o material chega de uma única vez, assim, ele não precisa voltar várias vezes a uma mesma rua com encomendas diferentes, entrega todas de uma só vez”, ressalta.

A reportagem fez um teste através de envio de Sedex de Rio Branco (AC), na segunda-feira (18), para Brasília (DF), e o resultado é que a encomenda chegou ao seu destino somente no quarto dia, quinta-feira (21). No site, a companhia promete a entrega para o terceiro dia.

A ideia dos Correios no Acre é reduzir ainda mais os custos da empresa, pois, planeja não renovar contratos de transporte aéreo dentro do Estado com destino a Cruzeiro do Sul, Feijó e Tarauacá, acordos que vencem até o final deste ano.

De acordo com funcionário dos Correios de Porto Velho (RO), Guaraci Severino, a aeronave que desembarca na capital vizinha tem capacidade de transportar até 27 toneladas, das quais, em média, 12 ficam naquele Estado. O aeroporto de Rio Branco não tem capacidade para receber avião de tamanha capacidade.

Edmilson Alves, de Rio Branco (AC).
edmilsonacre@yahoo.com.br

Enviar para o Twitter

0 comentários: