quarta-feira, 29 de junho de 2011

Senador rondoniense celebra jubileu de Dom Moacyr Grechi

O senador Acir Gurgacz (PDT - RO) fez uma saudação em Plenário, nesta quarta-feira (29), aos 50 anos de sacerdócio do bispo Dom Moacyr Grechi. Ao celebrar a data, o parlamentar ressaltou a luta do religioso pela defesa do meio ambiente e da soberania dos povos da região amazônica. 
 
Segundo comentou, dos 63 anos dedicados por Dom Moacyr Grechi à Ordem dos Servos de Maria, 40 ele passou a serviço da diocese de Rio Branco (AC) e da arquidiocese de Porto Velho (RO). Dentre as realizações do religioso em Rondônia, Acir Gurgacz destacou a criação da Comissão de Justiça e Paz e a ampliação das áreas missionárias das comunidades ribeirinhas dos Alto e Baixo Madeira. 

Agência Senado

Enviar para o Twitter

Saiba porquê o carro do Brasil é o mais caro do mundo

"Por que baixar o preço se o consumidor paga?", pergunta um executivo de montadora

O Brasil tem o carro mais caro do mundo. Por quê? Os principais argumentos das montadoras para justificar o alto preço do automóvel vendido no Brasil são a alta carga tributária e a baixa escala de produção. Outro vilão seria o alto valor da mão de obra, mas os fabricantes não revelam quanto os salários - e os benefícios sociais - representam no preço final do carro. Muito menos os custos de produção, um segredo protegido por lei. 

  Veja resposta na avaliação especializada do Yahoo Brasil

 

Enviar para o Twitter

terça-feira, 28 de junho de 2011

1º Arraial do IFAC

O Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Acre – IFAC – convida a comunidade para participar do seu 1º Arraial (Campus Rio Branco – Avenida Antônio da Rocha Viana, 1812) a realizar-se no dia 02 de julho às 18h.

Enviar para o Twitter

segunda-feira, 27 de junho de 2011

PF apresenta ao TJAC o Programa de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro

Com o intuito de divulgar o Programa Nacional de Capacitação e treinamento para o Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (PNLD) no âmbito do Tribunal de Justiça do Acre, o Superintendente da Polícia Federal no Estado, José Carlos Calazane, e o delegado de Richard Murad, realizam uma visita institucional ao Desembargador-Presidente Adair Longuini no dia 17 de junho.

Os membros da Polícia Federal apresentaram o PNLD, seus objetivos e importância, e convidaram o TJAC a ingressar como parceiro no programa. "Ao reconhecer a importância dessa integração institucional para permitir uma atuação efetiva e eficaz do Programa, o Tribunal de Justiça recebe com entusiasmo a proposta e estudará a viabilização da parceria", declarou o Presidente.

O PNLD surgiu como cumprimento de uma das metas da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA), com a tarefa de criar um plano integrado de capacitação e treinamento de agentes públicos e de orientação à sociedade, otimizando a utilização de recursos públicos e disseminando uma cultura de prevenção e combate à corrupção e à lavagem de dinheiro no Brasil. 

A ENCLA é uma estratégia de articulação e de atuação conjunta entre os órgãos que trabalham com a fiscalização, o controle e a inteligência no Governo Federal, no Poder Judiciário e no Ministério Público, como forma de aperfeiçoar a prevenção e o combate à corrupção e à lavagem de dinheiro.

Enviar para o Twitter

Gugu vai a Missão Velha, minha terra natal

 Neste domingo, 26, o quadro do Programa do Gugu (Record), De Volta Pro Meu Aconchego, foi a minha cidade natal, Missão Velha (CE) - cidade histórica das velhas missões católicas de quase três séculos que resgarda o nascimento da Região do Cariri, sul do Ceará. O lugar é fervorosamente religioso e ajuda a abrigar as lendas de um homem que é tido como santo pela população nordestina, o Padre Cícero ou "Padim Pade Ciço" sintetiza a simbologia de um povo humilde, sofredor, mas que não perde a esperança por dias melhores. 

Dona de patrimônios naturais como a cachoeira de Missão Velha e de inúmeros pontos de concentração de fósseis, a cidade faz parte do único Geoparque da América Latina, que por definição da UNESCO (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura) significa "entidades geológicas e paleontológicas de especial importância científica, raridade e beleza". Há cientistas que não têm dúvidas, o sertão nordestino já foi Mar. Em Missão Velha é fácil encontrar peixes fossilizados, o que atraí não só a comunidade estudiosa como também o contrabando especializado.

A visita de Gugu a cidade, retrata a diminuição do êxodo nordestino, marcadamente pelo fluxo de migração de sertanejos para o sudeste do país.  A situação começa a inverter-se e o nordestino passa a obter mais oportunidades de trabalho em sua terra natal. Durante as eleições de 2010, a região garantiu vitória folgada a então candidata de Lula à Presidência de República, Dilma Rousseff. Para quem nunca teve que se separar da família e se retirar do aconchego do seu lar em busca de uma vida material melhor pouco irá compreender a gratidão que o nordestino nutre pelo ex-presidente Lula da Silva.

Filha da rezadeira dona Lia, Sônia Silva chegou a passar fome e a morar nas ruas de São Paulo, agora retorna ao lar, Missão Velha. Uma lição de fé e esperança.
Assista o vídeo.


Enviar para o Twitter

sábado, 25 de junho de 2011

Proposta reduz para 14 anos idade mínima para trabalhar

 A Câmara analisa a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 35/11, do deputado Onofre Santo Agostini (DEM-SC), que fixa em 14 anos a idade mínima para que uma pessoa possa firmar contratos de trabalho. Atualmente, a Constituição proíbe o trabalho para menores de 16 anos, salvo na condição de aprendiz, a partir dos 14.

Segundo o autor da proposta, o texto constitucional não condiz com a realidade do País, uma vez que muitos adolescentes precisam trabalhar para sobreviver. “Adolescentes proibidos de trabalhar acabam atraídos pelo mercado informal, para a prática de mendicância e até mesmo compelidos ao tráfico”, argumenta.

O parlamentar ressalta que o emprego ajuda na formação moral e educacional do jovem, além de gerar mais renda para a família. “Havendo acompanhamento, estando o adolescente regularmente matriculado e frequentando a escola, o trabalho só trará benefícios”, diz.

Santo Agostini acrescenta que o adolescente em trabalho formal não terá tempo para “perambular pelas ruas” e se envolver em atividades ilícitas.
Agência Câmara

Enviar para o Twitter

Novas regras para protocolo tornam a análise de documentos mais rápida



A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) atualizou as normas para utilização dos serviços de protocolo de documentos da Agência. A RDC nº 25/2011 formaliza alguns fluxos de trabalho que já vinham sendo experimentados e avaliados de forma positiva e institui novas práticas que irão agilizar o trâmite e análise de documentos.

A resolução traz, por exemplo, como os documentos deverão ser organizados e apresentados no protocolo. O objetivo é diminuir a quantidade de erros e devolução de documentos para ajuste, o que resultará em maior agilidade na análise do pedido. Há ainda a previsão de tramitação de documentos de forma digitalizada. A intenção da Agência é que, em cinco anos, todos os documentos da Agência circulem de forma digital.

Com a nova norma, o atendimento presencial também poderá receber até dez documentos por senha. Antes, o máximo recebido era de cinco documentos por senha. Outra importante inovação é uma lista com os documentos que possuem tratamento prioritário na Unidade de Atendimento ao Público e Protocolo (UNIAP), como convites, documentos emitidos pelo Poder Judiciário, pela Advocacia- Geral da União e por órgãos de controle, faturas e licenças de importação, entre outros.

As novas regras de protocolo entram em vigor no dia 18 de setembro de 2011.

Confira a resolução completa e um documento com comentários sobre a nova resolução.

Mais opções

Uma das novidades da norma é a inclusão de novos locais para protocolo de documentos. A partir de agora, os documentos direcionados para a Gerência de Produtos Derivados do Tabaco (GPDTA) e para a Coordenação de Propriedade Intelectual (COOPI), unidades localizadas no Rio de Janeiro, poderão ser enviados, via postal, diretamente para estas unidades.

A medida irá reduzir o tempo gasto no trâmite da correspondência entre Brasília e Rio de Janeiro, que leva em média quatro dias úteis.

Enviar para o Twitter

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Ataque hacker foi o maior sofrido pelo Governo

Enviar para o Twitter

segunda-feira, 20 de junho de 2011

'Jaci é o maior bordel a céu aberto de Rondônia', diz revista Marie Claire

Jaci, em tupi, quer dizer “deusa-lua”, entidade protetora dos amantes e da reprodução. Paraná quer dizer grande rio. Jaci Paraná é o nome de um pequeno, pobre e empoeirado vilarejo de Porto Velho, onde a deusa indígena deve estar tendo bastante trabalho. Jaci é o maior bordel a céu aberto de Rondônia e talvez um dos maiores do país. Tudo em Jaci gira em torno da prostituição. São 44 pequenos cabarés construídos em casas feitas de tábuas de madeira e telhas de fibra. É mais do que a soma de todos os mercados, padarias e farmácias da região. A qualquer hora, do dia ou da noite, garotas de programa se exibem na porta dos bares, vestidas em pequenos shorts jeans e tops apertados, deixando as gordurinhas da barriga à vista. Elas começaram a chegar de vários estados do país há três anos, pouco antes da construção das usinas hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio. Juntas, as obras empregam 35 mil trabalhadores, na grande maioria homens, e formam a maior obra do PAC, o principal projeto de desenvolvimento de infraestrutura do governo federal. A partir daí, Jaci virou a promessa do novo Eldorado brasileiro, a terra das oportunidades — para homens e mulheres. 

A sexta-feira seguinte ao dia 5 é a data mais aguardada do mês em Jaci Paraná — a 30 quilômetros de Jirau e 90 de Santo Antônio, a vila virou o polo dormitório dos trabalhadores. É quando os funcionários das obras vão para os bares festejar as folgas do fim de semana com o pagamento no bolso. Jogam sinuca e carteado, fumam, tomam cerveja e gastam boa parte do salário em fichas de jukebox, que toca forró, brega e sertanejo em um volume que torna impossível qualquer conversa. Os hits são “Madri”, de Fernando e Sorocaba, e as músicas da banda Calcinha Preta. Durante o dia, é possível encontrar homens vestidos com o uniforme de trabalho, circulando nos bordéis. À noite, “os amigos” (como são chamados pelas prostitutas) chegam nos bares de sorriso no rosto, banho tomado, cabelo penteado, calça jeans, camiseta e, quase sempre, boné. Os cabarés e as ruas de terra ficam lotados de homens, na maioria das vezes jovens. As meninas chegam a fazer 15 programas na mesma noite e ganhar R$ 1 mil em algumas horas de trabalho.  

Leia mais

Enviar para o Twitter

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Em votação final, Senado aprova criação da empresa individual de responsabilidade limitada

Os empreendedores brasileiros terão em breve a possibilidade de abrir negócios individuais com capital mínimo de R$ 54.500,00 e sem comprometer seus bens pessoais com as dívidas da empresa. É que o Senado aprovou nesta quinta-feira (16) Projeto de Lei da Câmara nº 18, de 2011, que altera o Código Civil (Lei nº 10.406/02) para permitir a inclusão, no ordenamento jurídico brasileiro, da constituição de empresa individual de responsabilidade limitada, como nova modalidade de pessoa jurídica de direito privado.

A proposta, de autoria do deputado Marcos Montes (DEM-MG), foi aprovada pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado e recebeu votação definitiva no Plenário da Casa, depois de recurso para que fosse examinada em mais uma instância. O projeto segue agora para sanção da Presidência da República.

Pelas atuais normas do Código Civil, para ter personalidade jurídica de natureza limitada é preciso que duas ou mais pessoas unam capital e formem uma sociedade. Com isso, os sócios conseguem, entre outras coisas, a distinção entre o patrimônio da empresa e seus patrimônios pessoais.

Com a alteração no Código prevista no PLC 18/11, cria-se a possibilidade de constituição de empresas de mesma natureza jurídica, mas sem a exigência do sócio. Assim, empreendedores individuais podem abrir empresas seguindo as mesmas regras das sociedades limitadas, e podendo, também, proteger seu patrimônio pessoal de eventuais riscos.

Enviar para o Twitter

Câmara aprova lista de informações obrigatórias de cursos superiores

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou nesta quinta-feira proposta que obriga as instituições de ensino superior a divulgar, no início de cada período letivo, a lista de todos os cursos oferecidos, a lista de disciplinas que compõem a grade curricular e as respectivas cargas horárias, além dos professores que darão as aulas. Qualquer mudança ocorrida deverá ser informada aos alunos.
O projeto foi aprovado em caráter conclusivo e seguirá para o Senado, a menos que haja recurso para sua análise pelo Plenário.

Em relação ao corpo docente, a proposta exige a divulgação das disciplinas que cada professor ministrará, a titulação e o tempo de casa dele. Essas informações deverão fazer parte do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) e será parte da avaliação geral a que as instituições estão submetidas.

Enviar para o Twitter

Globo teme concorrência de empresas de telefônia

Através seu representante, Evandro Guimarães, as Organizações Globo defendem no Senado que o PLC 116/11 seja aprovado da forma como está. Esse projeto, entre outras medidas, permite a entrada das empresas de telecomunicações no mercado de TV a cabo. 

Para a Globo é importante manter os artigos 5 e 6 da proposta - que, entre outras medidas, impedem as teles de produzir conteúdo, e, assim, não permitir que os senadores criem concorrentes na produção de contéudo.

Enviar para o Twitter

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Expansão do ensino superior depende de investimento na educação básica, dizem especialistas

Reunidos para discutir o futuro do ensino superior brasileiro, os participantes de audiência pública realizada nesta quarta-feira (15) pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE)do Senado concordaram em um ponto: para que o país tenha melhores faculdades e universidades, precisa fortalecer a sua educação básica. 

Ao debater as metas do segundo Plano Nacional de Educação (PNE), eles defenderam ainda a ampliação dos investimentos gerais em educação no país, de 7% para 10% do produto interno bruto (PIB), até 2020.

- O grande gargalo do ensino superior está no ensino básico. Nós corremos o risco de sofrer um apagão de capital humano e precisamos estabelecer um projeto para o Brasil para os próximos 50 anos - afirmou o professor Isaac Roitman, membro titular da Academia Brasileira de Ciências, para quem o país precisa estabelecer políticas públicas para a educação desde a etapa de zero aos três anos de idade.

Enviar para o Twitter

Altino Machado é citado no Observatório da Imprensa por retratar realidade acriana


O cantor Raul Seixas dizia: “Eu não preciso lê jornais, mentir sozinho eu sou capaz”. Pois é, quem lê, vê e ouve notícias sobre o Acre através da tradicional imprensa acriana conhece apenas uma pequena parte do que realmente ocorre no Estado, é como  viver em uma Matrix. Todavia, aqueles que atenta para blogs e outras redes sociais passam a observarem um Acre vivido, expressivo, e, mais real.

Por experiência própria, vivendo por aqui há mais de quatro anos, afirmo que só passei a entender um pouco mais sobre o Acre, depois de dois contatos, o primeiro, com o seu povo, e, o segundo, com as redes sociais na internet.

Lendo o Observatório da Imprensa, nesta terça-feira 14, deparei-me com o texto intitulado: A mídia como freio social de Luciano Martins Costa que trata de como os nossos meios de comunicação social são conservadores, estando sempre um passo atrás da realidade vivenciada socialmente, e, no lugar desta mídia tentar equiparar-se  ao adiantamento social, ela trabalhariam como um freio, tentado impedir avanços sociais, econômicos e até culturais. Apesar de imaginarmos a mídia como o contrário, de a visualizarmos como impositora de regras, todavia, com um olhar mais aprofundado, como o faz Martins, é possível revermos o nosso olhar sobre os grandes veículos informacionais.

Para não se prolongar demais, cito apenas um exemplo que leva a outro. O Mistério da Educação (MEC)  fez distribuir livros didáticos que demonstram a diferença entre a linguagem culta - estabelecida em lei – e a popular – aquela do cotidiano-. Resultado: um movimento por parte de uma parcela da imprensa, encabeçada pela revista Veja, trataram logo em condenar a atitude, ou seja, um “freio” naquilo que é tão comum no dia-a-dia, pois não falamos do mesmo jeito que escrevemos, né?. A mídia achou ruim que a linguagem das ruas fosse discutida nas escolas. O assunto faz lembrar a polêmica sobre o “kit-gay” e é mais uma vez a mídia tentando abafar algo que já é tão comum nos vínculos sociais.

E é no quesito retratar a realidade de forma mais aprofundada e com maior proximidade daquilo que é socialmente vivenciado que o acriano Altino Machado chega a ser encaixado. “No mais, apenas a produção jornalística regional – como os trabalhos de Lúcio Flávio Pinto, no Pará, e de Altino Machado, no Acre – se preocupa em dar conta de narrar os fatos encobertos pela distância dos grandes centros econômicos do país, diz o artigo publicado no Observatório da Imprensa, o mais importante fórum de debate midiático do Brasil.

Altino tem feito jus à frase de Marcos Vinicius Neves: "Não fosse o seu blog, no Acre só restaria silêncios e manchetes de um mundo que não é o nosso".

Enviar para o Twitter

Evangélicos admitem discutir lei contra preconceito sexual


A Frente Parlamentar Evangélica criou nesta terça-feira (14) uma comissão para discutir o Projeto de Lei 6418/05, do Senado. O texto original da proposta torna mais rigorosa a definição dos crimes de discriminação e preconceito por raça, cor, etnia, religião ou origem. No texto foi incluído o preconceito contra orientação sexual entre os crimes passíveis de punição.


Por serem contrários ao projeto que criminaliza a homofobia, os evangélicos terão de apresentar uma alternativa “responsável, clara e objetiva” para o assunto. Os religiosos  tem duas alternativas – elaborar uma proposta própria ou aprimorar a existente. A última opção, parece ser a mais viável, uma vez que a tramitação do projeto está em fase adiantada.


Quanto à manutenção da expressão “orientação sexual” entre as motivações para crimes de preconceito, um parlamentar considera a alternativa, desde que se estabeleça uma definição clara para o termo. “Se for possível estabelecer um conceito objetivo e restrito, quem sabe seja possível adequar essa expressão ao texto constitucional, do contrário isso é impossível”, sustenta.

Enviar para o Twitter

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Enfermeiros já podem prescrever antimicrobianos


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou uma nota de esclarecimento sobre a competência dos profissionais de enfermagem para prescreverem medicamentos antimicrobianos.

A norma em vigor que dispõe sobre o controle de medicamentos antimicrobianos de uso sob prescrição é a RDC nº 20/201, que substituiu todas as normas anteriores que abrangiam o tema e revogou a RDC n° 44/2010.  No capitulo II da atual norma, está previsto que a prescrição dos medicamentos abrangidos pela resolução deverá ser realizada por profissionais legalmente habilitados.

Desta forma, o entendimento da Anvisa é que, conforme a Lei Nº 7498/86, os profissionais enfermeiros devidamente habilitados poderão prescrever os medicamentos antimicrobianos quando estabelecidos em programas de saúde pública e em rotina aprovada pela instituição de saúde. A prescrição, entretanto, não pode ser realizada no setor privado. 

A Anvisa esclarece ainda que não tem competência legal para regulamentar questões acerca do exercício profissional de nenhuma categoria profissional. Tal função cabe aos conselhos de classe de cada categoria.

Enviar para o Twitter

domingo, 12 de junho de 2011

Ufac e Enem, o equívoco da ignorância

Acertadamente, a Universidade Federal do Acre – Ufac -  escolheu o Exame Nacional do Ensino Médio – Enem – como forma exclusiva de acesso às vagas de seus cursos, porém,  a pretexto de uma falsa defesa “dos interesses acrianos” uma parcela de políticos retrógrados está se articulado para impedir que a universidade local funcione como os seus pares, país afora.

Oras, vestibular, nos moldes do realizado pela Ufac até o ano passado é a forma mais primitiva de acesso ao ensino superior e o Brasil é um dos poucos países no mundo há -  ainda  - realizar uma competição que valoriza a decoreba em detrimento do poder de reflexão e senso crítico que marca o Enem, um exame compatível com o conhecimento que se é exigido pelo mundo globalizado.

Os acrianos não podem terem medo de competir com os alunos de outros estados, pelo contrário, devem compreender que estão inseridos na globalização, na qual a concorrência é cada vez mais acirrada e o comodismo somente os levará ao fracasso material. 

Querer isolar os nossos estudantes da competição proporcionada pelo Enem é privar o alargamento de seus conhecimentos. Quebrar um computar por não saber manuseá-lo só piora a situação, seria mais prático dedicar-se a estudar o seu funcionamento e dominar as suas ferramentas. 

Portanto, senhores da ignorância, vamos preparar nossos estudantes para o Enem, isolar-lhes do conhecimento crítico, reflexivo e globalizante é como quebrar computadores por pura estupidez.

Enviar para o Twitter

Enem bate novo recorde ao superar 6 milhões de inscritos

Exatamente 6.221.697 se inscreveram para as provas do Enem deste ano, marcadas para os dias 22 e 23 de outubro. As inscrições terminaram as 23h59 desta sexta-feira (10) como programado.

Os estudantes que ainda estiverem com inscrições pendentes devem efetuar o pagamento da taxa de R$ 35,00 até a segunda-feira (13), nas agências do Banco do Brasil. Para confirmar a inscrição, o candidato fará, também pela internet, opções entre gerar boleto ou declarar carência. No primeiro caso, é necessário imprimir o documento e pagar a taxa. O comprovante de inscrição estará acessível no sistema eletrônico do Enem até três dias úteis após o pagamento do boleto. O cartão de confirmação será enviado ao endereço informado pelo candidato no momento da inscrição — o número de acompanhamento estará acessível no sistema.

Enviar para o Twitter

Anvisa mantém estratégia para proibir medicamentos que inibem apetite e lança site


A Anvisa realiza, na próxima terça-feira (14/6), o Painel Técnico Internacional sobre Eficácia e Segurança dos Medicamentos Inibidores de Apetite. O evento reunirá especialistas, cientistas e profissionais de saúde para avaliar a permanência dos inibidores de apetite no mercado. 

O painel faz parte do processo de discussão estabelecido pela Anvisa diante das evidências de que esses medicamentos não têm um perfil de segurança favorável aos seus usuários. O debate vai abordar aspectos relacionados à segurança e eficácia dos medicamentos sibutramina, femproporex, anfepramona e mazindol.

Já está disponível no site da Anvisa um hotsite com informações sobre o debate em torno dos inibidores de apetite. Na página, é possível encontrar os documentos técnicos publicados pela Agência, o histórico da discussão e outras informações sobre o tema.

Enviar para o Twitter

Eletrobras Distribuição Acre abre vagas para cadastro de reserva

A Eletrobras Distribuição Acre lançou edital de concurso público para formação de cadastro de reserva em cargos de nível médio, operacional e superior. Os salários variam de R$ 1.593,43 a R$ 3.436,20, de acordo com a função pretendida.

As oportunidades para os candidatos de nível superior são para as áreas de: administração, análise de sistemas, ciências da computação ou administração de empresas com ênfase em informática, ciências econômicas, comunicação social - jornalismo, contabilidade, direito, engenharia de segurança do trabalho, engenharia elétrica, medicina do trabalho, psicologia, secretariado executivo e serviço social.

Já para os inscritos de nível médio, são oferecidos cargos nas áreas técnicas de contabilidade, informática ou processamento de dados, arquivo, enfermagem do trabalho, eletrotécnica e segurança do trabalho. Veja no edital as etapas do concurso para cada função.

Os interessados devem efetuar as inscrições até o dia 26 de junho pela internet nos sites da Eletrobras Distribuição Acre ou da Makiyama, organizadora do concurso. As taxas são de R$ 45 (médio e técnico) e R$ 65 (superior).

Enviar para o Twitter

Globo Rural destaca colheita de amendoim do Quinari

Conhecido também como amendoim cavalo, o produto gera renda e melhora condições de agricultores familiares

por Globo Rural On-line
 Shutterstock
Com uma produção estimada em 77 mil quilos na colheita deste ano, o amendoim cavalo, mais conhecido como amendoim do Quinari, gera renda e melhora as condições de vida de agricultores familiares no Acre.

Os produtores estão recebendo orientação e assistência técnica do Sebrae, por meio do projeto de Fortalecimento da Cadeia Produtiva do Amendoim do Quinari. Nele foi realizado um diagnóstico da produção e das potencialidades de mercado para este produto, que já ganha destaque nacional. Para aproveitar esta oportunidade, uma equipe está melhorando a organização cooperativa dos produtores e suas técnicas de cultivo para aumentar a produtividade hoje avaliada entre 1,5 mil.a 2 mil quilos por hectare. 
 

Enviar para o Twitter

sexta-feira, 10 de junho de 2011

A pedido de Perpétua, ex-presidente FHC debaterá regulamentação da maconha

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos deputados vai realizar audiência pública em conjunto com a Comissão Especial de Políticas Públicas de Combate às Drogas para debater com o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso a proposta de políticas de regulamentação do uso da maconha no Brasil.

O debate foi proposto pela deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC) após ser veiculada, no início do mês, uma reportagem no Fantástico em que o ex-presidente, em conjunto com outros especialistas sobre o tema do uso de drogas no Brasil, defendeu uma política de combate ao uso de drogas que inclui a regulamentação do uso da maconha.

A data da audiência ainda não foi definida.

Enviar para o Twitter

‘Bons pagadores’ terão cadastro de crédito, uma espécie de SPC positivo



A lei que permite a criação de um cadastro positivo com dados de pessoas físicas e jurídicas em dia com seus compromissos financeiros foi sancionada nesta quinta-feira (9) pela presidente Dilma Rousseff. 

O objetivo do cadastro positivo é subsidiar a concessão de crédito, a realização de venda a prazo e outras transações comerciais e empresariais que impliquem risco financeiro. A expectativa é que possam ser oferecidas condições mais vantajosas para pessoas que sejam "boas pagadoras". A inclusão dos nomes, porém, depende de autorização expressa do interessado.

Enviar para o Twitter

Estudantes poderão ter desconto em ônibus interestadual

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 675/11, do deputado Weliton Prado (PT-MG), que institui desconto de 50% na tarifa de transporte público interestadual para estudantes de escolas públicas.
Segundo a proposta, o Executivo deverá reservar recursos orçamentários para compensar a perda de receitas com a medida.

Muitos jovens, de acordo com Prado, têm de estudar em estados vizinhos, pois a oferta de ensino local não atende à demanda. “Na maioria dos casos, as pessoas têm dificuldade para custear o transporte até o estabelecimento de ensino”, acrescentou.

Tramitação

A proposta foi apensada ao PL 1967/99 e outros. As propostas serão analisadas pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania e pelo Plenário.

Enviar para o Twitter

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Já que no Senado não há muito trabalho a fazer, Anibal Diniz pede voto de aplauso a Ronaldo fenômeno

O senador Anibal Diniz (PT-AC) homenageou nesta quinta-feira (9) o ex-jogador de futebol Ronaldo Luiz Nazário de Lima, apresentando um requerimento para voto de aplauso e agradecimento "por todo o serviço prestado ao bom futebol". Para ele, Ronaldo foi o "maior camisa 9 de toda a história do futebol brasileiro e o maior artilheiro de todas as Copas".

Enviar para o Twitter

Comissão vai apurar impacto causado por aumento do nível de usinas do Rio Madeira


Fred Amorim


A Comissão de Fiscalização e Controle vai apurar os impactos gerados pelo aumento do nível de água nos reservatórios das usinas de Jirau e Santo Antônio, no Rio Madeira, em Rondônia. É o que prevê a Proposta de Fiscalização e Controle 3/11, do deputado Sérgio Brito (PSC-BA), aprovada na quarta-feira (8) pela comissão. A fiscalização ficará a cargo do Tribunal de Contas da União (TCU).


A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou, em março deste ano, o aumento em 3cm do nível do reservatório da usina de Jirau, e em 50cm no caso de Santo Antônio. No entanto, segundo Brito, não foram divulgados relatórios de estudo de impactos ambientais e a metodologia de cálculo que determinou a revisão dos estudos técnicos de construção das duas hidrelétricas, que fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

“Sendo assim, é necessário que tanto a Aneel quanto os consórcios de Jirau e Santo Antônio expliquem, de forma clara e objetiva, os impactos e benefícios ou prejuízos que essas alterações ocasionarão às populações envolvidas, não só sob o ponto de vista socioambiental, mas também econômico, em virtude de eventual elevação no percentual das cotas, oriunda dessa alteração”, ressalta o deputado.

O relator, deputado Carlos Magno (PP-RO), apresentou relatório prévio pela implementação da proposta. Ele afirma que não há indicações de que as alterações tenham sido analisadas para avaliar seus reflexos no meio ambiente e nas compensações socioambientais que tinham sido estabelecidas anteriormente.

De acordo com Magno, o plano de execução da proposta passará pela realização de audiências públicas com autoridades dos órgãos que autorizaram a alteração dos níveis de operação dos reservatórios das usinas e responsáveis pelo estabelecimento e fiscalização dos condicionantes socioambientais associados aos empreendimentos; dirigentes dos consórcios responsáveis pela implantação das hidrelétricas e das empresas que os integram; e integrantes do Ministério Público Federal e do Ministério Público Estadual de Rondônia, entre outros.

Enviar para o Twitter

Direitos humanos deverão ser ensinados nas escolas


Os alunos do ensino básico devem estudar uma nova disciplina no próximo ano: os direitos humanos, em busca de uma escola livre de preconceitos, violência, abuso sexual e intimidação. As diretrizes nesse sentido estão sendo elaboradas pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), conforme anunciou o representante do colegiado, Raimundo Feitosa, em audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) nesta quinta-feira (9).

O assunto é objeto de pesquisa em 5.565 secretarias municipais de educação, realizada por uma organização não governamental, Gajop, a pedido da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Iniciado em fevereiro, esse levantamento deverá ser concluído em setembro.

Enviar para o Twitter

Adolescente acriana é presa com droga em rodoviária de Mato Grosso do Sul

Uma adolescente de 16 anos, moradora em Rio Branco (Acre), foi apreendida esta madrugada com droga, no Terminal Rodoviário de Dourados. O flagrante aconteceu por volta das 3h. Após denúncia, Polícia Militar e Guarda Municipal estiveram na rodoviária onde flagraram a garota com maconha na mala.

Ela seguia num ônibus que saiu de Ponta Porã, fronteira com o Pedro Juan Caballero (Paraguai). O coletivo seguia para Campo Grande (MS) e Acre. A adolescente foi abordada, pela PM de Dourados, dentro do coletivo que fazia rota interestadual.

Apresentou uma carteira de identidade falsa em nome de outra pessoa (A.M.G), onde colocou uma foto. Na bagagem dela, a polícia encontrou 20 tabletes de maconha que pesaram 19 quilos. A jovem contou que pegou o entorpecente de um homem desconhecido na rodoviária de Ponta Porã. Ela receberia R$ 4 mil pelo transporte da droga. Foi encaminhada à delegacia, apreendida em flagrante e conduzida à Unidade Educacional de Internação (Unei) de Dourados, onde ficará à disposição da Justiça.

A informação é do site Dourados Agora

Enviar para o Twitter

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Consumo de “ração humana” pode ser prejudicial à saúde


Pessoas que substituem refeições pelo consumo da chamada “ração humana” estão colocando a saúde em risco. É que esses produtos não fornecem todos os nutrientes necessários para uma alimentação adequada. 

O alerta está no informe técnico, publicado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no último dia 20 de maio. De acordo com a diretora da Agência, Maria Cecília Brito, “a substituição de refeições sem a orientação de profissionais de saúde pode gerar danos, como a anemia, devido à carência de nutrientes”.
As formulações, popularmente conhecidas como “ração humana”, são, geralmente, compostas por mistura de diferentes cereais, farinhas, farelos, fibras e outros ingredientes, como: guaraná em pó, gelatina em pó, cacau em pó, levedo de cerveja, extrato de soja, linhaça e gergelim.  “O consumo de produtos com alto teor de fibras, como misturas de cereais, farinhas e farelos, deve estar inserido no contexto de uma alimentação diversificada e saudável”, orienta a diretora da Anvisa.

O informe técnico da Agência destaca, ainda, que a expressão “ração humana” não pode ser utilizada como denominação de venda desses produtos. Isso porque o uso dessa expressão pode gerar dúvidas nos consumidores, uma vez que não indica a verdadeira natureza e característica desse alimento.
Além disso, alegações de propriedades medicamentosas, terapêuticas e relativas a emagrecimento não podem constar do rótulo ou material publicitário do produto. “Vale destacar que não é permitida, na formulação de alimentos, a utilização de substâncias farmacológicas e fitoterápicas, tais como ginseng, ginkgo biloba e sene”, afirma Maria Cecília.

A empresa que desejar comercializar produtos com alegações de propriedades funcionais e ou de saúde deve solicitar registro desses produtos junto à Anvisa. Durante o processo de análise do pedido de registro, a Agência irá verificar a segurança e eficácia. Além disso, a empresa terá que comprovar que o produto realmente cumpre a alegação que promete. Apenas depois de conseguir o registro, o alimento poderá ser colocado a venda.

As empresas que não cumprirem as exigências estão sujeitas a pagar multas de até R$ 1,5 milhão.

Confira aqui a íntegra do Informe Técnico 46/2011 da Anvisa.

Enviar para o Twitter

Jornal Correio do Brasil destaca papel de Petecão no restabelecimento do fuso horário no Acre

 
Agradecendo o empenho e a presteza do presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), o senador Sérgio Petecão (PMN-AC) disse nesta quarta-feira (8) que foi feito tudo o que poderia ser feito no Senado para que a vontade do povo do Acre fosse preservada, com a aprovação do projeto de lei que restabelece o fuso horário de duas horas a menos em relação a Brasília.

Leia mais

Enviar para o Twitter

Jorge Viana: Código Florestal deve tratar floresta também como ativo econômico


O senador Jorge Viana (PT-AC) quer que o Senado Federal inclua, na discussão do Código Florestal, temas que ficaram de fora do projeto aprovado na Câmara dos Deputados. Relator da matéria na Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA), o parlamentar citou, entre esses temas, a a própria questão das florestas.

Enviar para o Twitter

terça-feira, 7 de junho de 2011

Preservar a riqueza florestal é missão de alunos em Rondônia

Preparar profissionais com conhecimentos para executar o processo de produção, manejo e industrialização dos recursos de origem florestal é um dos objetivos do curso técnico em floresta integrado ao ensino médio, que o campus Ji-Paraná do Instituto Federal de Rondônia oferece. O curso também ensina a aplicar procedimentos de conservação e reposição de recursos em diferentes ecossistemas e em diferentes níveis tecnológicos.

A Constituição Brasileira de 1988, em seu artigo 225, estabelece que “todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público e à comunidade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”. Ciente desse preceito, o Instituto Federal de Rondônia criou dois cursos: curso técnico florestal integrado ao ensino médio e curso técnico em florestas subsequente.

Vonivaldo Gonçalves Leão, diretor-geral do campus Ji-Paraná, destaca que o técnico em florestas tem, entre outras atribuições, a de trabalhar o remanejo do plantio e o sistema de mudas, reconhecer espécies florestais, monitorar o meio ambiente, estudar a anatomia da madeira, as sementes, a água e o solo.

Para o diretor, o projeto de código florestal atualmente em tramitação no Senado deveria atentar para as especificidades de cada região do país. O estado de Rondônia, segundo ele, está com um grande avanço populacional e novas hidrelétricas estão sendo construídas.

“O reflorestamento é uma boa compensação para aquele setor que faz uso de matérias–primas”, afirma Vonivaldo, citando o exemplo do sistema madeireiro moveleiro, importante segmento da indústria no estado de Rondônia, que tem adotado novas atitudes, como manejo florestal e reflorestamento.

O campus Ji-Paraná foi criado em 2010. Tem 950 alunos, 46 professores e 32 técnicos administrativos. Além dos dois cursos técnicos em florestas, oferece o técnico em informática integrado ao ensino médio, o técnico em móveis subsequente, o técnico em química integrado ao ensino médio, licenciatura em química e pós-graduação em educação e informática.

Ana Júlia Silva de Souza

Enviar para o Twitter

quinta-feira, 2 de junho de 2011

MEC reduz número de vagas no curso de Direito da FAAO


O Ministério da Educação (MEC) anunciou nesta quarta-feira, 1º, a redução no número de vagas, por má qualidade no ensino, nos cursos de graduação em Direito de diversas instituições privadas. No Acre, a Faculdade da Amazônia Ocidental – FAAO – terá 20 vagas a menos nos próximos vestibulares. A faculdade tem o prazo de 30 dias para recorrer da decisão governamental. 

Para o MEC, os cursos que tiveram vagas reduzidas podem comprometer de maneira irreversível a formação dos estudantes, e que o prejuízo que se apresenta é irreparável no futuro, tendo em vista que estes cursos correm o risco de serem encerrados.

Enviar para o Twitter