terça-feira, 6 de outubro de 2009

Milhares de senhas do Hotmail vazam na internet




Origem das informações ainda é um mistério; senhas podem ser usadas em outros serviços do Windows Live.



Por Matheus Gonçalves



Há alguns dias, mais de 10.000 senhas de acesso a contas do Hotmail foram publicadas on-line. A lista tinha nomes com iniciais A e B e a maior parte dos dados são de usuários europeus.




Segundo o site CNET , não se sabe ainda se as senhas foram ou não divulgadas por algum funcionário da Microsoft. Embora a empresa não tenha confirmado a existência da lista nem de falhas de segurança, um representante da companhia declarou à BBC News que existe uma equipe investigando ativamente a situação e que serão tomadas todas as medidas cabíveis o mais rápido possível.



De acordo com o site TGDaily , a lista, que foi publicada no website pastebin.com, não está mais disponível para consulta, mas há a confirmação de que as informações contidas são verdadeiras.
O site The Register apurou que as informações estavam em ordem alfabética e iniciavam com o e-mail ararat973@hoymail.com e finalizavam com blando2713@hotmail.com.



No total, 10.028 pares de nomes de usuário e respectivas senhas foram divulgados, o que representa uma pequena fração das 450 milhões de contas registradas no Windows Live. Ainda assim, é um vazamentro grave.




Uma das teorias para o furo de segurança seria o armazenamento das informações de forma displicente em um servidor que estava vulnerável a ferramentas de interceptação de dados. Históricos do Google também demonstravam as mesmas credenciais publicadas em 1º de outubro e a lista foi discutida em diversos fóruns, onde alguns participantes cogitavam a possibilidade de que todas as contas teriam sido violadas. Essa informação não foi confirmada.
Algumas redes sociais, como o Twitter, já apresentam mensagens de pessoas aconselhando a troca das senhas.



A Geek aconselha a todos os usuários do Messenger, Hotmail e demais serviços do Windows Live que falam o mesmo.




http://www.geek.com.br/


Enviar para o Twitter

0 comentários: