quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Blogueiros podem fazer campanha eleitoral

O Senado retoma neste momento a votação de alguns pontos da reforma eleitoral como a obrigatoriedade de realização de uma nova eleição para os governadores e prefeitos que tiverem os mandatos cassados, nos dois primeiros anos de governo, pela Justiça Eleitoral. O texto base, aprovado ontem (09), regulamenta como os sites devem se comportar nas eleições.

De acordo com o texto, nos sites de notícias, fica permitida a propaganda paga somente para candidaturas à Presidência da República. As empresas de comunicação na internet ou páginas próprias de provedores ficam proibidas de fazer campanha ou propaganda eleitoral de graça e não poderão usar imagens de pesquisas oficiais ou informais com entrevistas com eleitores.

Já os blogs assinados pelos autores, páginas pessoais como orkut ou de mensagens instantâneas como twitter e correios eletrônicos, podem fazer campanha. Jornais impressos continuam reproduzidos na internet integralmente como é hoje. A liberdade de expressão ficou garantida nas colunas e nos direitos de resposta.

Para o jornalista e colunista político, Luiz Carlos Moreira Jorge, se houver total liberdade “a grande vitória será da democracia”. Ele acredita que na Câmara Federal, o texto seja alterado para derrubar restrições ainda existentes como a proibição aos sites jornalísticos de emitir opinião ou dar “tratamento privilegiado” a qualquer candidato. O mais experiente colunista político do Estado disse que nesse caso “a cobertura jornalística” fica prejudicada.

Enviar para o Twitter

0 comentários: